terça-feira, 17 de outubro de 2017

Prestação de serviço ao tráfico resulta em prisão de três homens em Rio Bonito

Flávio Azevedo
A droga apreendida.
Mais três presos, em Rio Bonito, por prestação de serviço ao tráfico. A ocorrência se desenrolou na madrugada de segunda para terça-feira (16-17/10). Os policiais, Monteiro e Rocha; em patrulhamento na Estrada de Braçanã, na altura do Basílio; encontraram três homens que ao avistarem a viatura se livraram de um saco plástico, jogando próximo a uma construção.

Os homens foram detidos e identificados como, Enrique de Melo Pereira, de 26 anos; Glailton Facundo Araújo, de 24 anos; e Maycon Martins Meira, de 21 anos. Os policiais retornaram ao local onde a sacola foi jogada e verificaram que no interior havia 480 capsulas de cocaína (R$ 10,00) e dinheiro. O trio foi conduzido a 119ª DP (Rio Bonito) para procedimentos protocolares. 

Na delegacia foi descoberta a existência de um mandado de prisão contra Enrique de Melo Pereira, conforme o Artigo 129 do Código Penal (ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem). O trio foi conduzido a 118ª DP (Araruama), onde ficaram presos.

Aos interessados em pensar a Segurança do município convém destacar que nessa quarta-feira (18/10), a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) será realizada na Viçosa, a partir das 19h, na Igreja Assembleia de Deus Ministério Graça e Vida. A população está sendo esperada na reunião para debater junto com as autoridades, soluções para a crescente insegurança e o que está sendo pensado para combater a violência que atinge Rio Bonito e Região.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Tiroteio no Parque Andréa expõe abandono da localidade

Flávio Azevedo
Leonardo é acusado de ter atirado contra dois moradores, sendo um deles o policial que teria tentado impedir o confronto entre ele e o outro morador.
Moradores do Parque Andréa ainda estão amedrontados com o tiroteio que aconteceu na localidade no fim da tarde desse domingo (15/10). Alguns aproveitam para relatar o fortalecimento do tráfico no bairro e outros afirmam ser o ocorrido fruto do descaso das autoridades com a localidade. Segundo o Registro de Ocorrência, (RO) feito na 119ª DP (Rio Bonito), o tiroteio aconteceu na Rua D, no Parque Andréa. Ainda segundo o RO, a Polícia Militar foi chamada à localidade para prestar auxílio a um policial identificado como Fábio, morador da localidade.

O policial teria sido alvo de tiros disparados por quatro homens, que inicialmente queriam atingir outro morador, identificado como Fábio da Silva Costa, de 23 anos. Ao ver o tiroteio e perceber que havia sido reconhecido como policial, Fábio foi buscar sua arma. No portão, já armado, Fábio (o policial) foi alvejado por homens que estavam em sua rua. O policial atirou de volta e os atiradores recuaram. Os bandidos, porém, retornaram e aconteceu nova troca de tiros.

O tiroteio atraiu a atenção dos policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), que junto com o policial Fábio fizeram buscas na localidade a procura dos atiradores, que seriam figuras conhecidas no bairro. Policiais militares da 3ª CIA da PM também chegaram e reforçaram as buscas pelos atiradores.

Enquanto procuravam os autores dos disparos, os policiais chegaram à casa de Leonardo Martins Pessoa, de 18 anos, suspeito de participar da ação. Na casa Leonardo, diz o Registro, foram encontradas uma das motocicletas usadas na ação. A outra motocicleta, também usada pelos atiradores, estava num beco próximo. Leonardo, os objetos encontrados, entre eles um telefone, foram apreendidos e levados para a 119ª DP. Feito os procedimentos protocolares, a ocorrência foi encaminhada a 118ª DP (Araruama), onde Leonardo ficou preso conforme o Artigo 121 do Código Penal, que versa sobre homicídio.

O Registro termina detalhando que os três comparsas de Leonardo, no tiroteio, elementos que não foram encontrados, seriam conhecidos como Cleiton, Jeferson e Jessinho. O trio está sendo procurado pela polícia.

“Fruto do descaso”
Localidade interiorana, habitada em sua grande maioria por pessoas humildes, acolhedoras e trabalhadoras, o 2º Distrito de Rio Bonito vive um momento de convulsão social como toda e qualquer comunidade do Rio de Janeiro que é vítima do descaso estatal. “Os anos de abandono e de ausência de políticas públicas efetivas começam a render os seus amargos frutos. A violência, a insegurança e o crescimento do tráfico de drogas são consequências desse descaso”, desabafa uma moradora que por medo de represálias pede para não ser identificada. Ela acrescenta que em alguns trechos, as entradas e saídas estão monitoradas por pessoas ligadas ao tráfico. Ela revela que “até a rodovia, a RJ – 124 (ViaLagos), é vigiada por jovens que trabalham com rádio transmissor”.

A “falta de dignidade e respeito com a nossa gente”, segundo lideranças do 2º Distrito, são as principais razões para o crescimento do tráfico e consequentemente a violência. Uma localidade que só é lembrada pelos políticos em época de eleição, “passado o período eleitoral nem migalhas recebemos”. 
– Nos três meses que antecedem as eleições, os candidatos não saem daqui. Vemos distribuição de cesta básica, dinheiro, promessas, mentiras, laqueadura de trompas, material de construção, carteira de motorista, tapinha nas costas, caminhão pipa, até as igrejas ganham presentes. Passadas as eleições, some todo mundo e seguimos sem emprego, sem água potável, sem Saúde, sem Educação e sem dignidade – diz um antigo morador.

Outra moradora antiga do 2ª Distrito destaca que os salários e os empregos oferecidos “são um convite ao tráfico”. Ela acrescenta que os empregos são oferecidos por empresas (cerâmicas, lanchonetes e mercados) da mesma família e afirma existir um acordo entre os comerciantes para pagar baixos salários.
– Sem falar na questão trabalhista! Se alguém coloca uma empresa dessas na Justiça, nunca mais trabalha em lugar algum. Até nas empresas do Centro de Rio Bonito você fica manchado. Mas como a pessoa precisa sustentar sua família acaba se submetendo a esses salários ridículos. Um menino que se associa ao tráfico tira R$ 500,00 por semana. Em qualquer lugar que ele for trabalhar aqui, ele vai ganhar salário mínimo (R$ 937,00). Você acha que esse garoto vai preferir qual ocupação? – provoca a moradora.

Marginais assaltam estabelecimento em Rio do Ouro

Flávio Azevedo
População de Rio Bonito segue incomodada com a questão da violência, mas ainda não despertou para o fato de que o combate a insegurança é uma questão coletiva. 
Quatro marginais, um deles armado, assaltaram nesse domingo (15/10), um estabelecimento comercial na localidade de Rio do Ouro. Os bandidos também levaram pertences dos clientes e bebidas do estabelecimento. Não precisa repetir que os bairros próximos às rodovias que cortam o município (BR – 101 e RJ – 124) acabam ficando mais expostos a ação dos ladrões, porque depois do delito eles pegam a estrada e a captura é quase impossível.

Apesar dessa argumentação, incomoda a população a conformação das autoridades. Moradores se revoltam por estarem expostos e não verem, por parte das autoridades, movimentação no sentido de impedir que a situação se repita.
– Eu entendo perfeitamente que os marginais caem na pista e fica difícil captura-los. Mas e aí? Ficaremos expostos? Será que a Polícia e a Prefeitura têm um levantamento de quantos estabelecimentos foram assaltados em Rio do Ouro, Jacuba, Boqueirão, Basílio, Praça Cruzeiro e demais localidades que margeiam as rodovias? E o que está sendo feito? A providência será fechar o meu comércio? Ou terei que me mudar para Monte Azul? – ironiza uma das vítimas desses assaltos que foi ouvida pela nossa reportagem.

Aos interessados em pensar a Segurança do município convém destacar que na próxima quarta-feira (18/10), a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) será realizada na Viçosa, a partir das 19h, na Igreja Assembleia de Deus Ministério Graça e Vida. A população está sendo esperada na reunião para debater junto com as autoridades, soluções para a crescente insegurança e o que está sendo pensado para combater a violência que atinge Rio Bonito e Região.

sábado, 14 de outubro de 2017

Serra do Sambê em festa no Dia das Crianças

Flávio Azevedo
Pelo nono ano consecutivo, os integrantes do projeto “Construindo um Futuro”, da Serra do Sambê, promoveram uma festança para a garotada do bairro, no Dia das Crianças. A programação se estendeu por quase todo dia e atraiu pessoas de todas as idades. Bolo, atividades, música, brincadeiras, prêmios, brindes, doces, animação e muito calor humano; são algumas marcas dessa festividade, que já se tornou tradicional na localidade. O evento que atrai, inclusive, crianças de outros bairros, acontece na quadra de esportes da localidade. 

Outra festa tradicional na Serra do Sambê, também no dia 12 de outubro, é a celebração a Nossa Senhora de Aparecida, padroeira da capela do bairro. Além da programação religiosa que acontece no templo durante toda a semana, a Serra recebe milhares de fieis que acompanham a tradicional procissão. Em 2017 completou-se 300 anos que Nossa Senhora, que também é padroeira do Brasil, ‘apareceu’ nas águas do Rio Paraíba do Sul e foi resgatada por pescadores.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Cadeirante mantém “corpo em movimento” e fala de conscientização no Trânsito

Flávio Azevedo
Por conta de um acidente de trânsito, em 2003, quando tinha 26 anos, Luiz Henrique Peregrino Gomes; perdeu os movimentos dos membros inferiores. Hoje, cadeirante, ele integra a equipe de conscientização da Lei Seca; e faz parte do grupo de dança sobre rodas “Corpo em Movimento”, da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef). Na última segunda-feira (09/10), eu tive o prazer de entrevistá-lo na Câmara Municipal de Tanguá, onde a vereadora, Aline Pereira (PP); o homenageou com uma Moção de Aplausos pelo exemplo de superação que representa para todos nós.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Paula Brito cantando no Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo, dessa quarta-feira (11/10) recebe a jornalista e cantora, Paula Brito. Acompanhada de Keina Lopes (violão) e Leandro Roots (bateria e percussão), nós iremos falar sobre a carreira, estilos, oportunidades para músicos em nossa cidade e Região, entre outros temas.

Rio Bonito promove "Caminhada Rosa" na luta contra o câncer de mama

Flávio Azevedo
As principais ruas de Rio Bonito foram tomadas por pessoas de rosa. O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil e no mundo.
Centenas de pessoas trajando roupas de cor rosa percorreram as principais ruas de Rio Bonito na manhã dessa terça-feira (10/10). A caminhada partiu do Ambulatório Municipal Manoel Loyola Silva Junior, na Mangueirinha e teve seu término na Praça Fonseca Portela. O objetivo foi chamar atenção da população para a campanha “Outubro Rosa”, que visa conscientizar as pessoas sobre o câncer de mama, carcinoma que mais mata mulheres no mundo e no Brasil, mas que pode ser evitado e tratado se as mulheres cuidarem da prevenção, sendo a principal delas o toque das mamas. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Saúde. Informações sobre o câncer de mama nos postos de Saúde.

Diante das reclamações de que existe demora para se marcar e fazer mamografias na rede municipal, principal exame no combate ao câncer de mama, a vereadora Marlene Carvalho (PPS), na sessão Legislativa dessa terça-feira (10), explicou que as pessoas podem procurar a rede municipal de Saúde, "porque não existe demanda reprimida e as marcações estão acontecendo".

Conhecendo o vereador Tikinho de Iguaba Grande

Flávio Azevedo
Na sessão Legislativa dessa segunda-feira (09/10), no município de Tanguá, recebeu Moção de Aplauso, por iniciativa do vereador Luciano Lucio (PSDB), o vereador de Iguaba Grande, Adriano Mairink, o Tikinho (PP). Na oportunidade, a nossa reportagem dialogou Tikinho, que está no primeiro mandato e atua como radialista na sua cidade. Além de falar da sua história e revelar que é oriundo de uma família de artistas e operários da arte, Tikinho também discorreu sobre a política nacional e suas expectativas com o momento atual do país.

Sobre o assunto corrupção, o vereador concorda com a nossa reportagem, que a população precisa perceber que essa prática vem da própria sociedade. Para o parlamentar, todos estão obrigados a combater a corrupção a partir das suas práticas cotidianas.

Lona na Lua recebe espetáculo “Infantaria”

Flávio Azevedo
O humorista, Rafael Infante; com integrantes da plateia no palco do Lona na Lua.
O palco do Espaço Cultural Lona na Lua recebeu, nesse domingo (08/10), o humorista Rafael Infante, com o seu stand-up “Infantaria”, espetáculo que já foi assistido por milhares de pessoas em todo Brasil e já esteve, inclusive, em Portugal. Apresentado ao grande público pelo canal do YouTube, “Porta dos Fundos”; Rafael tem se dedicado ao “Infantaria” e também pode ser visto na pele de Ericsson, no seriado “Vai Que Cola”, do canal pago Multishow. Às 20h, o ator estava no palco iniciando sua apresentação para um público de faixa etária variada.

Com texto do próprio Infante e de sua esposa, Tatiana Novais; o espetáculo também caiu nas graças da plateia riobonitense, que lotou o Lona na Lua. Fica nítido que Infante diverte, se diverte e mostra porque está entre os melhores humoristas da atualidade no Brasil. “Infantaria” também se destaca pelo improviso, participação da plateia e citações de peculiaridades da cidade em que o show está sendo apresentado, o que é certeza de boas gargalhadas. Temas polêmicos como religião e sexualidade estão no texto em forma de piada.

O ator conversou com a nossa reportagem, falou sobre a receptividade que encontrou no Lona na Lua; discorreu sobre a carreira e o espetáculo; e deixou dicas para a garotada que está iniciando no mundo artístico. Também conversamos com o comandante do Lona na Lua, Zeca Novais; que diz haver crescimento para a área artística local, sobretudo para os próprios alunos do espaço, quando espetáculos como “Infantaria” sobem ao palco do Lona na Lua.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Primeiro apagão da estação primavera/verão 2017 em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Há alguns anos, através das nossas mídias, cobramos que as autoridades municipais e nossos representantes no Estado (deputados), se posicionem junto ao governo estadual e a empresa responsável pelo fornecimento de energia para Rio Bonito, cobrando investimento na estrutura que oferece energia elétrica para o município. Em 20 anos, a demanda por energia elétrica mais do que dobrou. Hoje, quase todas as lojas e residências contam com, pelo menos, um aparelho de ar refrigerado (antigamente só as agências bancárias contavam com ar refrigerado), mas a estrutura que a empresa de energia dispõe em Rio Bonito é igual a que era oferecida há 30 anos.

Na noite dessa terça-feira (10/10), parte da cidade e alguns bairros sofreram um apagão por volta das 19h (o famoso horário de pico). É claro que com o aumento das temperaturas, os aparelhos de ar refrigerado estão sendo ligados e a sobrecarga vai acontecer. Foi o primeiro apagão da estação primavera/verão de 2017. Todavia, apesar do problema ser percebido há anos, nenhum movimento por parte da classe política em todas as suas esferas de poder é percebido.

Por outro lado, a sociedade civil organizada, que conta com representantes tão falastrões em mesas de bar e encontros de amigos, segue caladinha e só usa a influência que tem, quando se trata de resolver questões pessoais e particulares. No setor político, o prefeito segue no seu pedestal de divindade. Não dialoga com ninguém e para defender os interesses coletivos não usa o prestigio que tornou possível a sua indeferida candidatura a prefeito em 2016.

Seguimos a nossa campanha por políticas públicas que estimulem o uso de outras fontes de energia, por exemplo, a solar; e por ação dos governantes no sentido de cobrar Estado e da Eneel serviço de qualidade para o riobonitense.