segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Processo contra Eduardo Cunha e Solange Almeida é enviado para Sérgio Moro

A pedido do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça redistribuiu para a 13ª Vara Federal de Curitiba o processo em que os ex-deputados federais Eduardo Cunha e Solange Almeida (ambos do PMDB-RJ) são acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por propinas pagas na compra de navios-sonda pela Petrobrás. A 13ª Vara Federal de Curitiba é base da Operação Lava Jato e do juiz Sérgio Moro.

No processo, Cunha responde à acusação de ter pedido cerca de US$ 40 milhões ao empresário Júlio Camargo para viabilizar a contratação do estaleiro sul-coreano Samsung Heavy Industries como fornecedor de dois navios-sondas à Petrobras. As sondas foram usadas pela estatal para a perfuração em águas profundas na África e no Golfo do México. A Petrobrás atua como assistente da acusação no caso.

Além da ex-deputada, Cunha contou com a participação do intermediário Fernando Soares, o Fernando Baiano, e do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Camargo, Soares e Cerveró já foram condenados pela 13ª Vara Federal de Curitiba pelos mesmos fatos.

Com o aval ao pedido da Procuradoria Regional da República da 2ª Região (PRR2), este será o segundo declínio de competência da ação, proposta ao Supremo Tribunal Federal (STF) porque Cunha era deputado federal. A denúncia foi recebida em março passado pelo STF.

Desde que o mandato de Cunha foi cassado, em setembro, a ação penal estava no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), devido ao foro por prerrogativa de função de Solange Almeida, que até 31/12/2016 era prefeita de Rio Bonito (RJ).

Fonte: Estadão

sábado, 28 de janeiro de 2017

Campanha de doação de sangue fortalece Hemonúcleo de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Uma campanha iniciada no início nos primeiros dias de 2017 tem mobilizado vários setores da sociedade e instituições religiosas em Rio Bonito. Por exemplo, a Igreja Universal do Reino de Deus, que na manhã desse sábado (28/01) enviou membros de sua congregação para uma campanha de doação de sangue no Centro Municipal de Hemoterapia Dr. Edson José da Silva, na Mangueirinha. Na oportunidade, 38 voluntários foram responsáveis por 20 doações. 

Segundo os funcionários do Banco de Sangue de Rio Bonito, as doações são importantes a qualquer tempo, mas nesse período é primordial por conta do Carnaval, quando as rodovias estão cheias de pessoas viajando, se deslocando, o número de acidentes aumenta e geralmente as vítimas precisam receber sangue.  

Veículos oficiais de Rio Bonito sofrem com ação de "Chupa Motores"

Flávio Azevedo
Na minha expedição desse sábado (28/01), eu visitei mais um cemitério de sucatas que outrora eram carros oficiais da Prefeitura de Rio Bonito. Esse Cemitério II está localizado na sede do antigo DNER, no Centro da cidade. Os carros oficiciais se misturam a veículos apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal, há pelo menos 20 anos. As imagens comprovam que a incopetência governamental é uma marca de todos, inclusive, dos governos estadual e federal! Picaretas!
No pátio do DNER, no Centro de Rio Bonito, dois veículos que muito contribuíram com a formação universitária de centenas de riobonitenses. Nós chamávamos esses ônibus de “Azulão”. Fui verificar as condições dos veículos e descobri que eles também foram vitimados pelo serial killer “Chupa Motor”. É impressionante o volume de veículos da Prefeitura atacados por esse maníaco, o “Chupa Motor”.

O curioso é que entra governo e sai governo e ninguém tem uma pista sequer de quem seja esse psicopata. Pior, não existe uma investigação em curso sobre o assunto, a comissão de Patrimônio não se manifesta sobre o tema; e os segmentos que cuidam da fiscalização, entre eles a Câmara de Vereadores, seguem em silêncio!
As investigações feitas pela nossa reportagem descobriram que o “Chupa Motor” não é um indivíduo, mas um grupo de maníacos. Eles chupam motores e demais peças de qualquer veículo oficial que esteja parado por interesses diversos. Vamos ver se “o homem vai trabalhar” para desvendar esse mistério. Quem serão esses psicopatas chupadores de motor? Você tem um palpite?

Operação Lava Jato chega a Rio Bonito

Flávio Azevedo
Na última quinta-feira (26/01), a Polícia Federal cumpriu mandado em Rio Bonito, em nova fase da Operação Lava Jato. A busca era por uma Corretora de Seguros de malandro chamado Francisco de Assis Neto. Até o ano de 2012, a empresa teria funcionado no Comercial Center Rio Bonito (shopping em frente ao Banco do Brasil), na Av. Castelo Branco (rua dos bancos), no Centro. 

O proprietário da Corretora, segundo as investigações, é um testa de ferro do ex-governador, Sérgio Cabral; preso desde o fim do ano passado por chefiar uma quadrilha que assaltou os combalidos cofres do Estado do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Federal e as investigações da Operação Lava Jato, o prejuízo ao erário público é da ordem de R$ 340 milhões. 

O magnata do petróleo, Eike Batista era um dos acionistas de Cabral na sacanagem

Rio Bonito precisa de empresa de beneficiamento de entulho e resto de poda de árvores

Flávio Azevedo
Esse cenário da Rua Antenor Marmo, no Centro de Rio Bonito, se repete em vários outros pontos do município. A repetição dessa situação mostra que a sociedade precisa rever os seus gestos e o poder público também. Entulhos, resto de obra e poda de árvores podem representar oportunidades de negócios. Empresas específicas tem interesse nesses materiais, mas ao convidá-las para se instalar em Rio Bonito para explorar essa oportunidade, não é possível pedir 10 ou 20% do faturamento.

Aos que dizem que eu só critico aí vai uma sugestão! Penso que esse serviço deveria ser entregue a uma empresa privada que tenha como atividade recolher esse material para transformá-lo em matéria prima para outros setores. O entulho, por exemplo, é moído e acaba se tornando matéria prima para a construção civil. A poda de árvores também é moída, vira ração, adubo etc.

Não existe necessidade de agregar caminhões e máquinas para isso! A empresa se instala no Condomínio Industrial e disponibiliza um telefone para atender a população. Essa empresa vai limpar a cidade gratuitamente e a Prefeitura vai economizar em não agregar veículos e contratar pessoas para essa prestação de serviço. Isso fará o dinheiro sobrar para investimento em Saúde, salários, Educação, Segurança, Lazer, Cultura etc.

Também defendo que um taxinha seja cobrada pela prestação de serviço e uma multa estipulada para os "porquinhos" e sem noção. Ou seja, mais uma vez a Prefeitura vai arrecadar e não vai gastar. Aliás, o velho e manjado esquema de caçamba para entulho, que sempre pertence a um colaborador de campanha, esqueça essa mamata! Esse serviço também será oferecido por essa empresa.

Chega dessa mutreta de agregar caminhões e máquinas. Se existe uma empresa que pode fazer esse serviço sem custo para o município, inclusive, com a possibilidade de se alcançar alguma arrecadação para os cofres municipais, que assim seja. Entregue essa atividade a iniciativa privada, mas repito: sem pedir "comissão", "contrapartida", "propina", seja lá o nome que você dá a essa sacanagem!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Quem depenou carros da Prefeitura de Rio Bonito?

Flávio Azevedo
Onde estão peças e acessórios desses veículos?
Hoje, o meu recado será destinado aos vereadores da nossa cidade. Penso que a sucata exposta pelo prefeito José Luiz Antunes, composta por veículos que outrora eram carros oficiais, deveria ter uma atenção especial do poder Legislativo. Inclusive, eu não descarto a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apurasse as responsabilidades em relação ao estado calamitoso em se encontram os 34 carros expostos no pátio do Centro Administrativo da Prefeitura de Rio Bonito, na Praça Cruzeiro. Entre eles eu destaco cerca de 10 veículos que foram depenados.

Carro com defeito, parado por alguma razão, é natural. Mas onde foram parar motores, bancos, vidros, rodas, faróis, lanternas, caixa de marcha e demais peças de inúmeros desses veículos? Eu começo a achar que o governo passado estava tão ruim, que peças e acessórios desses carros ganharam pernas e foram embora, porque não queriam participar de uma gestão marcada pela ineficiência e pela incompetência.

Afirmo que não interessa se os carros foram depenados nesse ou naquele governo! O que interessa é que peças e acessórios não tem vida própria e não saem andando por aí. Também é importante ressaltar que o cidadão comum não tem acesso aos lugares onde esses carros estavam guardados e explicações precisam ser dadas a população riobonitense, porque esses bens foram adquiridos com dinheiro dos nossos impostos!

Não é suficiente ir ao Ministério Público denunciar esse absurdo! Isso é fazer farol. O chefe do poder Executivo precisa abrir sindicância interna para apurar responsabilidades. Existe um grupo de pessoas dentro da máquina pública responsável pelo Patrimônio da Prefeitura e essa galera precisa dar explicações. O poder Legislativo, no seu papel de fiscal, precisa investigar a fundo o que aconteceu com esses carros oficiais.

Arranhões, lataria avariada, sujeira, bateria arriada, vidros trincados, isso é perfeitamente natural em carros que estão abandonados há tanto tempo. Mas não é possível que se ache normal encontrar veículos totalmente depenados. No meu entendimento o que aconteceu a esses carros é crime e precisa ser investigado. Ou seja, se os poderes, Executivo e Legislativo; querem me impressionar, que apurem com rigor as responsabilidades desse caso. #flavioazevedo

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

25 de Janeiro – Dia de São Paulo

Flávio Azevedo
"E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça?".
Qual será a sensação de ter o nome chamado por Jesus e receber dEle a incumbência de ir ao mundo anunciar os seus ensinos? Poucos tiveram essa oportunidade e entre esses poucos está Saulo de Tarso. Aquele que futuramente seria eternizado como São Paulo. Segundo a tradição Católica foi num dia 25 de janeiro que Saulo encontrou Jesus. O caso é relatado na Bíblia, no capitulo 09 do livro de Atos. Perseguidor inclemente dos cristãos, Saulo foi um dos responsáveis pelo apedrejamento de Estevão e seguia determinado a acabar com os seguidores do cristianismo.

Diz o verso 01 do capitulo 09 de Atos, que “Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote. E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns deste caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém”. O relato sagrado conta ainda, que “indo no caminho, perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és tu, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer”.

Essa é a história da conversão de “Saulo”, nome que significa “grande”. Jesus, porém, lhe deu outro nome: “Paulo”, que significa “menor”. Passados cerca de dois mil anos, Paulo é pequeno só no nome, porque o seu ministério só não é maior que o do próprio Jesus de Nazaré. Mas vamos conhecer um pouco esse personagem que teria nascido no ano 10, na cidade de Tarso, hoje, território da Turquia. A cidade natal de Saulo era um polo financeiro e comercial importante. Populosa e rica em cultura e diversões, Tarso era uma cidade moderna para a sua época.

Saulo era filho de Eliasar, fariseu da tribo de Benjamim. Esse homem era forte, instruído, tecelão, comerciante e legionário do império Romano. Por conta dos seus bons serviços prestados ao império recebeu o título de Cidadão Romano, que era estendido aos filhos. O futuro apóstolo era um cidadão romano, fariseu de linhagem nobre, tinha boa condição financeira, um jovem religioso, inteligente, estudioso e culto. Aos quinze anos foi para Jerusalém estudar na conceituada escola de Gamaliel. Recebeu educação religiosa fundamentada na doutrina dos fariseus, pois seus pais queriam que ele se tornasse um grande rabi. O jovem Saulo se destacava pela oratória fluente, palavras cativantes, voz forte, agradável e passou a ser um dos pupilos do professor Gamaliel.

A conversão de Saulo.
Por de sua crença farisaica, Saulo passou a combater o cristianismo com ferocidade até que num dia 25 de janeiro ele caiu do cavalo. O encontro com Jesus transformou Saulo profundamente e mudou os rumos do cristianismo. Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João fundamentam o pensamento cristão, narram os passos de Jesus de Nazaré, transcrevem suas palavras, contam os ensinamentos e sermões, mas a liga do Novo Testamente quem dá são as cartas de Paulo destinadas às igrejas cristãs da época e dos dias atuais. 

O evangelho de Mateus tem a pretensão de apresentar Jesus de Nazaré como um legítimo judeu da linhagem de Davi e Abrahão. Marcos apresenta o seu papel de servo e se dedica a narrar suas curas e milagres. Lucas universaliza Jesus de Nazaré mostrando a atenção que Ele deu aos “gentios”, termo usado para classificar quem não era descendente de Judá. Por fim, o evangelho de João tem a pretensão de provar que Jesus de Nazaré é Deus. Por conta disso o livro começa dizendo que “no princípio era o Verbo, o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus”. Mais adiante João escreve: “veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus”. 

Tudo indica que Jesus percebeu não haver dentro das fileiras do cristianismo alguém com as características de Saulo, por isso, naquele emblemático 25 de janeiro Jesus o chamou para aquela missão. E ao mesmo tempo, o cristianismo perdia o seu maior opositor. Paulo se tornou o grande nome do cristianismo e Jesus o chamou de “Vaso Escolhido”. Recebeu o título de “apóstolo dos gentios”, porque saiu pelo mundo pregando o evangelho, termo que significa “boa nova de salvação”. Paulo escreveu 14 cartas, que junto com os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, são a base teológica do cristianismo.

Encerro destacando que a primeira lição da história de Paulo e que para encontrar Jesus é preciso “cair do cavalo”, porque em muitas oportunidades o nosso orgulho e soberba não nos permite ver Jesus.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A “Cultura do Moribundo” na ‘Rio Bonito Raccoon City’

Flávio Azevedo
Quando o assunto é Carnaval fica muito nítida a “Cultura do Moribundo”, um fenômeno que se desenvolveu em Rio Bonito nos últimos 30 anos. É só alguém falar em realizar eventos, festejos e coisas do gênero, que os adeptos da “Cultura do Moribundo” aparecem para dizer que “o certo é priorizar a Saúde”. É comum essa ideia partir de pessoas que “pensam viver” em função da Saúde. Eu escrevo “pensam viver”, porque na verdade essa gente vive em função da doença, sobretudo quando a doença é do outro. Pessoas sadias e saudáveis, sobretudo da mente, não têm serventia para os projetos danosos e perversos que visam iludir quem tem pouca instrução. Aliás, a ignorância é o combustível que alimenta a falta de escrúpulos dos adeptos da “Cultura do Moribundo”.

“Resident Evil” é o nome de um game que pela sua popularidade acabou virando filme. O enredo é o seguinte: homicídios envolvendo canibalismo estão acontecendo numa cidade fictícia chamada Raccoon City. A missão de investigar os crimes é do Esquadrão Tático Especial e Resgate, que é dividido em “Equipe Bravo” e “Equipe Alpha”. A primeira equipe é enviada a Raccoon para investigar os assassinatos, mas como os seus integrantes deixam de fazer contato com a base, a “Equipe Alpha” é enviada para o resgate. Ao chegar a Raccoon Citycidade, o segundo grupo se depara com uma cidade cheia de zumbis. Eles são fruto do experimento criminoso de uma multinacional farmacêutica chamada Umbrella Corporation.

O “Resident Evil” é macabro, mas a impressão que tenho é de que esses adeptos da “Cultura do Moribundo” querem transformar Rio Bonito numa Raccoon City. Para essas pessoas não é legal festejar, não é legal celebrar, não se deve promover o Lazer, “porque a prioridade é a Saúde”. O curioso é que 30 anos depois da criação do slogan “fulana é boa pra saúde”, o setor segue piorando a cada dia. O Hospital Regional Darcy Vargas, por exemplo, um dos orgulhos do riobonitense, nos últimos anos vive mergulhado em desconfianças, suspeitas e denúncias de toda ordem. 

Nos últimos três anos, os postos de Saúde estiveram sem remédios, sem médicos e a Saúde se tornou um caos. Nesse tempo, festividades (o Carnaval, por exemplo), deixaram de acontecer “porque a prioridade é a Saúde”. Mas onde foram parar esses recursos, se o quadro clínico da Saúde só piorou? Ou seja, nos últimos anos, nos privaram das festas, dos eventos e a Saúde seguiu, ao contrário do que diziam em campanha, “cada vez pior”. Aliás, enquanto a cidade entrava em clara desidratação e inanição, a conta bancária de meia dúzia ficou robusta e forte. 

O que fica nítido é que se existe um grupo político que tenta transformar Rio Bonito em Raccoon City, não tenham dúvidas de que eles são a personificação da Umbrella Corporation e usam o vírus da “Cultura do Moribundo” para infectar riobonitenses bobalhões e interesseiros. É possível afirmar que a versão riobonitense da Umbrella Corporation vive fazendo experimentos nos riobonitenses, vários já se tornaram zumbis e podemos vê-los nas mídias sociais defendendo o indefensável.

Quem está curado ou não foi contaminado com o terrível vírus da “Cultura do Moribundo” sabe que não é possível ser “bom pra Saúde”, quem apenas dá carona aos que buscam tratamento em outros Centros, porque a Saúde local não tem recursos para atendê-lo. Quem não está inoculado com o vírus da “Cultura do Moribundo” sabe que os recursos para Saúde, Educação, Lazer, Segurança, Transporte, Habitação, Cultura, Esporte etc., são muitos. Quem está curado ou não foi contaminado com o terrível vírus da “Cultura do Moribundo” tem conhecimento de que a picaretagem, a vagabundagem, a gatunagem e o costume de entender a coisa pública como uma extensão do quintal é o que gera o desequilíbrio do orçamento público municipal, estadual ou federal.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Divulgada a cara dos assassinos da cantora Loalwa Braz

Flávio Azevedo
A partir da esquerda: Lucas Silva de Lima, Gabriel Ferreira dos Santos e Wallace de Paula Vieira.
O assassinato da cantora, Loalwa Braz, um crime de repercussão internacional, estava com a sua cobertura incompleta. A crueldade e a frieza dos assassinos chamou atenção até do delegado titular da DP de Saquarema (124ª DP), Leonardo Macharet. A cobertura jornalística, porém, estava incompleta. Em todas as reportagens a identidade dos marginais não era revelada. Finalmente, no Fantástico desse domingo (22/01), numa reportagem especial sobre a cantora e o crime, o focinho dos anjinhos foi mostrado. Os criminosos, que já estão presos em Bangu, foram identificados como Lucas Silva de Lima, de 18 anos; Gabriel Ferreira dos Santos, 21 anos; e Wallace de Paula Vieira, de 23 anos. O último, segundo a polícia autor intelectual do crime e líder do grupo, era funcionário da pousada e havia sido contratado há cerca de 15 dias.

Como a prática atual é esconder a cara de marginais, traficantes e bandidos capturados pela Polícia, gente que é mais paparicada pela Justiça que os cidadãos que são violentados por eles, eu sinceramente pensei que não teríamos a oportunidade de conhecer a cara dessas figuras, marginais frios e cruéis. Segundo o delegado, os criminosos que não esboçaram nenhum tipo de arrependimento diante da barbaridade, principalmente o bandido que trabalhava na pousada.
– A conduta dele foi incompatível com a natureza humana. Uma pessoa que não demonstrou nenhum tipo de arrependimento pela prática de um crime tão bárbaro. Ele viu que não teria solução, que não teria como sustentar aquela versão (inicialmente ele tentou se passar por vítima), e isso possibilitou o encerramento do caso – contou o delegado em entrevista ao G1.

O assassinato
Loalwa foi encontrada carbonizada dentro de um carro em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio nesta quinta-feira (19/01). Três suspeitos de envolvimento na morte foram presos e autuados pelo crime de latrocínio, cuja pena máxima é de 30 anos. A família de Loalwa foi à Delegacia, e um irmão da vítima prestou depoimento. Ele disse, segundo o delegado titular da 124ª DP, que Loalwa já tinha a intenção de dispensar o caseiro por não estar satisfeita com os serviços prestados.

Segundo o delegado, o funcionário da pousada foi levado à delegacia para prestar depoimento porque estava nervoso quando foi abordado e acabou confessando envolvimento no crime. Ele estava com a camisa rasgada e chegou a dizer à polícia, ainda na pousada, que também havia sido vítima de agressão. O funcionário, identificado como Wallace de Paula Vieira, tem passagem pela polícia por roubo.

O segundo suspeito, Gabriel Ferreira dos Santos, foi preso ainda na tarde de quinta-feira. De acordo com a polícia, esse foi o mais ativo no caso. O terceiro envolvido, Lucas Silva de Lima , foi preso no Guarani, em Saquarema.

Segundo o Registro, o trio bateu na vítima com um galho e usou uma faca na abordagem do assalto, dentro da pousada. Como Loalwa gritava muito, eles a levaram para o carro para tirá-la do local. Na fuga, o carro teria apresentado problemas no motor e, por isso, eles decidiram colocar fogo no veículo com ela dentro. Dentro do veículo também foi encontrado um botijão de gás. O funcionário confessou que Loalwa ainda estava viva quando o carro foi incendiado.

PRF de Rio Bonito recupera carro roubado no Rio

Um carro roubado foi recuperado e um homem foi detido nesta segunda-feira (23)  pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em uma abordagem na BR-101, em Rio Bonito-RJ. O veículo tinha sido roubado na Zona Norte do Rio de Janeiro. A PRF acredita que o roubo ocorreu neste domingo (22/01).

O automóvel foi recuperado após uma abordagem de policiais rodoviários que faziam um blitz na altura do quilômetro 269. Segundo a PRF, eles desconfiaram do motorista e deram ordem de parada. O suspeito acelerou, abandonou o carro no meio da via e tentou fugir, segundo os policiais. Entretanto, foi alcançado pelos agentes da PRF.

Durante a abordagem, a equipe constatou que o carro era roubado. O suspeito, de 33 anos, alegou inocência, mas não soube explicar o motivo de ter tentado fugir.

A ocorrência foi encaminhada à 119ª DP, em Rio Bonito.

Fonte: G1

sábado, 21 de janeiro de 2017

Ações da Polícia no Parque da Caixa D’Água ainda não conseguem afugentar o tráfico do local

Flávio Azevedo
Operação de policiais militares da 3ª CIA de Rio Bonito, no Parque da Caixa D’Água, na manhã dessa sexta-feira (20/01), resultou na detenção de quatro jovens. A polícia ficou sabendo, através de denúncia, que seis elementos estavam vendendo drogas no local. Foram capturados, Michael Mendes da Conceição, de 28 anos, morador de Silva Jardim; Guilherme Oliveira de Souza, de 26 anos; Luiz Felipe Ribeiro Resende, de 22 anos; e um menor de 16 anos. Contra Michael haviam dois Mandados de prisão, por tráfico de drogas. Os Mandados foram expedidos pela Comarca de Silva Jardim e a prisão foi imediata.

Segundo o registro feito na 119ª DP (Rio Bonito), conhecedores da rota de fuga dos elementos que traficam no Parque da Caixa D’Água, a operação foi montada com os policiais entrando pela mata. O grupo, em número de seis, percebeu a aproximação da policia e fugiu. Quatro foram detidos e outros dois, identificados pelos comparsas como TH e Terror, conseguiram escapar.

Com o quarteto, os policiais encontraram 49 papelotes de cocaína, 29 sacolés de maconha, dois aparelhos celulares e dinheiro. Também foi encontrada em poder dos marginais, uma Honda/CBX250 Twister, da cor preta, placa – JMI 4741, de Minas Gerais. Tudo foi conduzido a 119ª DP para os procedimentos protocolares.

Queixa

Na última quarta-feira (18/01), durante reunião com empresários de Rio Bonito convocada pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Brunos Soares; onde o principal assunto foi Segurança, o presidente da 35ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), César Gomes de Sá, morador da Caixa D’Água, comentou que na noite anterior tiros foram ouvidos vindo do Parque da Caixa D’Água.
– Um lugar maravilhoso, no Centro da cidade, um lugar que oferece inúmeras possibilidades de Lazer, Turismo, Negócios, mas que não é frequentado pelo cidadão riobonitense por essas razões. Na verdade as pessoas têm até medo de ir lá, porque a informação que temos é de que elementos ligados ao tráfico tomaram o local – disse o advogado.

Aos canais de comunicação do Grupo de Mídias O Tempo diariamente chegam inúmeras denúncias da ação de esticas no Parque da Caixa D’Água. As pessoas que reclamam são moradores da localidade e riobonitenses que frequentam o parque, mas estão desencorajados de retornar ao local por conta da presença de esticas e usuários de drogas dominando o local.
– Até os poucos cuidadores do Parque, os funcionários da Prefeitura, estão enfrentando dificuldades para cuidar da limpeza do espaço, porque em determinados pontos do local eles ficam com medo de entrar, porque está cheio de gente se drogando. Impressiona o volume de usuários de drogas no Parque da Caixa D’Água, que estão em número mais elevado que o de esticas que atuam por lá, mas todos nós temos medo dessa gente e não queremos expor os nossos filhos a essa situação – diz um denunciante, acrescentando que “não é raro ouvirmos tiros vindo do parque durante a noite”.

Nota da Redação: não precisa ser especialista em Segurança Pública ou ter formação em Cambridge para entender que a ausência do poder público é a principal razão da presença e permanência da sociedade paralela em qualquer lugar. Como esse desleixo se arrasta há cerca de 15 anos, a pergunta que cabe é “esse descaso com o Parque da Caixa D'Água interessa a quem?”.

Para líderes sindicais de Rio Bonito assembleia foi um sucesso

Flávio Azevedo
A Sociedade Musical e Dramática Riobonitense recebeu nessa sexta-feira (20/01), a assembleia dos servidores municipais da Prefeitura de Rio Bonito. Uma das propostas apresentadas na oportunidade é uma “intervenção no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb). Encerrado os trabalhos, o nosso editor entrevistou os servidores, Renata Borba e Luis Carlos de Paula; representantes do núcleo local do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) e Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Sinsmurb), respectivamente. 

Os líderes sindicais fizeram um balanço do evento, anunciaram que outra assembleia já está agenda para 20/02 (no mesmo local), discorreram sobre o volume de servidores no encontro e apresentaram a pauta de reivindicações votada na assembleia.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

"Pedido de Retratação" do Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
Na última terça-feira (17/01), o nosso editor, o jornalista Flávio Azevedo; fez comentários a possibilidade de terceirização dos setores do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV) de Rio Bonito. Segundo ele, as negociações estão mais adiantadas que se imagina. Segundo as suas fontes, o grupo que tem a pretensão de assumir setores do HRDV é de Itaboraí e já começaria assumindo a gestão do CTI.

Outra ponderação que tem sido feita nos bastidores do HRDV é que essa empresa seria dos ex-prefeitos, Helil Cardoso (Itaboraí) e Solange Almeida (Rio Bonito). "Penso que mesmo sendo essa terceirização um negócio da China, os supostos comandantes do grupo que deseja assumir setores do hospital não me dão esperança. Pelo contrário! Eu fico muito apreensivo", escreveu o jornalista.

Nessa sexta-feira (20/01), uma nota pedindo que o jornalista se retrate e prove essas informações foi divulgada nas redes sociais. A nota, supostamente assinada pela ex-prefeita, Solange Almeida, foi divulgada por terceiros.
– Então venho a público desafiar o " jornalista" Flávio Azevedo a provar que eu, Solange Almeida, tenho uma firma em sociedade com o senhor Elil, ex-prefeito de Itaboraí – teria escrito a ex-prefeita.

O nosso editor divulgou ainda na tarde desse dia 20/01, durante o Programa Flávio Azevedo, que vai ao ar pela Rádio Jornal 1340 AM – Leste Fluminense, a sua “RETRATAÇÃO”.

Saúde e bem estar na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O programa Flávio Azevedo, dessa sexta-feira (20/01), recebe o médico, João Jorge Cabral Nogueira. Na pauta, Saúde e temas afins

Para presidente do IPREVIRB Instituto está quebrado por culpa da Prefeitura de Rio Bonito

Flávio Azevedo
A manhã da última quinta-feira (19/01) foi marcada por uma reunião no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb). Na ocasião a diretoria da Casa recebeu aposentados e pensionistas para oferecer explicações sobre a falta do pagamento de dezembro e 13º salário. 

No dia seguinte, a nossa reportagem retorna ao Iprevirb para entrevistar o presidente José Antônio Cardoso, que respondeu questionamentos sobre o funcionamento do Instituto, convocou os servidores a estarem mais próximos do Instituto, criticou o poder Executivo “que em todas as épocas nunca respeitaram o servidor e Instituto”; discorreu sobre o concurso público do IPREVIRB, realizado em 2015; informou o número de funcionários da Casa e gastos com folha de pagamento, entre outros temas.

Denúncias apontam Hospital Darcy Vargas funcionando por controle remoto

Flávio Azevedo
O Hospital Regional Darcy Vargas é uma das unidades de Saúde mais importantes da Região.
A denúncia do presidente do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), José de Aguiar Borges; contra o médico Luiz Eduardo Utrini Amim, acusado de “omissão de socorro”, continua rendendo e tendo novos desdobramentos. A notícia gerou indignação, motivou questionamentos e as informações sobre atitudes “estranhas” por parte do comando da entidade não param de chegar aos nossos canais de comunicação. As situações apontadas deixam muito nítido que “Kaki”, como o presidente do hospital é mais conhecido, é apenas o representante de figuras que comandam o HRDV através dele. A ideia de terceirização de setores da unidade, o tratamento dispensado aos funcionários e atos administrativos recentes; deixam claro que o dirigente máximo do HRDV é o instrumento de um grupo que comanda a entidade por ‘osmose’.

As principais denúncias que chegam as nossas mídias é de que existe vigilância diuturna sobre os funcionários. “Nos corredores nós ouvimos ameaças do tipo, cuidado com o que você curte e compartilha no Facebook!”, conta uma funcionária que implora para não ser identificada. Outro funcionário da unidade confessa que “estamos sendo persuadidos a agir de determinadas maneiras e somos vigiados o tempo todo”. Essas narrativas deixam claro o clima de tensão que existe no hospital, entidade que sempre foi sonho de consumo dos grupos políticos de Rio Bonito. Outro funcionário, que também pede para ter a identidade protegida, diz que “apesar do medo de perder o emprego, eu não posso ser omisso diante das injustiças que o presidente do hospital e aqueles que estão por trás dele estão cometendo”.

Uma informação no mínimo curiosa é que o presidente teria bloqueado a senha de acesso a movimentação bancaria do HRDV dos integrantes do departamento financeiro. Ele teria criado nova senha que só ele tem acesso. Outra notícia é que num momento de crise em que não há dinheiro para nada, o presidente do HRDV está contratando, para cargos de chefia, funcionários que recentemente eram do staff da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Bonito, “o que mostra quem seriam os gênios por trás do presidente”.
– Essas pessoas estão sendo espalhadas por vários setores do hospital e tem a finalidade de vigiar o funcionalismo e as nossas ações. Elas não estão ali para produzir para o hospital, mas para os interesses de quem comanda até o presidente da instituição. O pior é que tudo isso acontece sob o olhar dos associados e do Conselho Deliberativo, que abaixa a cabeça para tudo isso – pondera uma das nossas fontes.

Outras situações

Alguns integrantes do quadro de enfermagem questionam o encerramento da greve que a categoria deflagrou no dia 12/01. A reclamação é que a decisão foi precipitada e baseada em promessas.
– O Sindicato determinou que os técnicos retornem as atividades, porque o pagamento estará na conta sexta-feira (20/01), mas o combinado era encerrar a greve quando o pagamento estivesse na conta. O pior, porém, é que o 13º salário, que também não recebemos, até agora sequer foi comentado. Assim como o presidente retirou benefícios dos nossos contracheques, com a argumentação que está fazendo empréstimo com os funcionários, o nosso medo é que ele também tenha decidido pegar o nosso 13º emprestado – comenta outro servidor do hospital.

Os funcionários que estão sendo contratados, que pertenciam ao staff da antiga Secretaria de Saúde, foram tema da reunião da diretoria do HRDV com os funcionários, na última segunda-feira (16/01). Na ocasião, o presidente José de Aguiar Borges teria dito que “ele contra quem ele quer e paga quanto ele quer”. Segundo nossas fontes, a ideia do presidente é contratar mais pessoas para vários setores.
– Essa situação gera desequilíbrio ao já combalido hospital, porque em alguns lugares têm funcionário batendo cabeça. Já em outros setores uma pessoa sozinha é obrigada a dar conta de serviços que deveriam ser divididos com mais gente – frisa a nossa fonte, que reclama o corte da insalubridade feito sob o pretexto de economizar, quando “os verdadeiros vazadouros de recursos do hospital, como sempre acontece, seguem sem ser mexidos por pura conveniência”.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Lei Maria da penha na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O programa Flávio Azevedo, dessa quinta-feira (19/01), recebeu a advogada, Paula Carvalho. Na pauta, violência contra a mulher, os efeitos da Lei Maria da Penha e assuntos do gênero. 

Teorias da conspiração dominam as conversas sobre morte de Teori Zavascki

Flávio Azevedo
O ministro do STF, Teori Zavascki.
O cara analisava delação de 77 executivos da Odebrecht, era relator da Operação Lava Jato, estava em suas mãos implodir essa República de quadrilheiros e ladrões que se chama Brasil... E vocês querem que eu acredite que o avião dele caiu por acaso?

Aliás, depois do ocorrido com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, morto na tarde dessa quinta-feira (19/01), num acidente de avião (mesmo local do desaparecimento de Ulysses Guimarães), eu não ficarei surpreso se dia desses acordarmos com a notícia de que o juiz Sérgio Moro morreu afogado enquanto lava o rosto no lavabo da sua casa!

E para quem acha que só eu aprecio a "teoria da conspiração" convém destacar que o delegado Márcio Anselmo, que cuida da Operação Lava Jato, chegou a publicar nas redes sociais uma nota pedindo a investigação do acidente. O delegado afirmou que Teori Zavascki surpreendeu a todos pelo extremo zelo com que suportou esse período conturbado e destacou que "na véspera da homologação da colaboração premiada da Odebrecht, esse ‘acidente’ (ele escreveu acidente entre aspas) deve ser investigado a fundo”.

Se o delegado da Lava Jato está bolado, porque nós não podemos ficar? Aí tem coisa! 

Ministro do STF, Teori Zavascki; morre em queda de avião em Paraty, no Rio de Janeiro

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, relator da Lava Jato, morreu nesta quinta-feira (19) à tarde na queda de um bimotor em Paraty, no sul do estado do Rio. O avião levava quatro pessoas. O avião partiu do Campo de Marte, em São Paulo, às 13h01, em direção a Paraty, no sul do estado do Rio. A previsão era de que a aeronave chegasse às 13h30. A distância entre os aeroportos é de 199 quilômetros. Mas a dois quilômetros da cabeceira da pista, em Paraty, o avião caiu. A queda foi próximo à Ilha Rasa.

Chovia na hora do acidente. Segundo o Clima Tempo, uma chuva moderada. Entre as 13h e 14h, foram onze milímetros de precipitação. Ainda de acordo com o Clima Tempo, não havia registro de vento forte. A Marinha soube do acidente às 13h45. Imagens foram feitas por uma turista que passava de lancha pelo local. O dono de uma pousada na Ilha Rasa conta o que viu logo depois da queda.

O ministro Teori Zavaski tinha 68 anos e dedicou a vida ao conhecimento do direito. Um dos ministros mais técnicos do Supremo Tribunal Federal. Assim Teori Zavascki era reconhecido entre juristas e também seus pares. Nascido em Faxinal dos Guedes, em Santa Catarina, Teori se formou em direito e fez doutorado pela Universidade do Rio Grande do Sul. Era especialista em processo civil e direito tributário. Também foi professor da Universidade de Brasília.

Teori foi advogado, juiz federal e escreveu vários livros. Durante uma década, foi ministro do Superior Tribunal de Justiça, o STJ. Chegou lá em 2003, nomeado pelo ex-presidente Lula. Em 2012, foi nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff ao Supremo Tribunal Federal, na vaga deixada pelo ministro César Peluso que se aposentou. 

Viúvo desde 2013, pai de três filhos, o ministro torcedor do Grêmio de Porto Alegre era um homem de perfil discreto e avesso a comentários ou entrevistas. O silêncio sobre os casos que chegavam ao seu gabinete tinha uma razão técnica: ele não queria tornar-se "impedido" de julgar por antecipar alguma opinião. Teori sempre preferia falar nos autos e neles era crítico, mesmo quando recorria às entrelinhas.

Fonte: G1

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Dr. Luiz Eduardo Utrini um dos melhores com quem trabalhei

Flávio Azevedo
Dia desses encontrei o amigo Luiz Eduardo num momento de lazer. É um cara sensacional!
O médico Luiz Eduardo Utrini Amim, um dos melhores profissionais com que eu trabalhei nos meus tempos de técnico de enfermagem, foi denunciado ao Conselho Regional de Medicina (CRM) pelo presidente do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), José de Aguiar Borges (Kaki), por omissão de socorro (SIC). 

No programa Flávio Azevedo dessa quarta-feira (18/01) eu tive a oportunidade de dar o meu depoimento sobre esse assunto e testemunhar sobre a atuação exemplar desse profissional. Eu tive a oportunidade de trabalhar com Dr. Luiz Eduardo, no HRDV; e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Mas foi no hospital que eu mais convivi com ele. Naqueles seis anos, eu nunca vi um gesto que lembrasse omissão de socorro ou coisa similar.
Aproveito para me solidarizar outra vez com a trupe da enfermagem, em greve desde o último dia 12/01 por motivos mais que razoáveis; sugiro que o presidente do HRDV reveja essa denúncia contra Luiz Eduardo, certamente uma decisão tomada de cabeça quente; e peço que o associado do HRDV exerça o seu papel de sócio e investigue sobre situações que estão acontecendo e podem acontecer na entidade. 

Aproveito a ocasião para cumprimentar os voluntários que estão contribuindo com o hospital de forma muito positiva nesse momento de incerteza, uma iniciativa que é exemplo de abnegação para todos nós. 

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Justiça determina que Prefeitura de Rio Bonito pague profissionais de Educação em 48h

Flávio Azevedo
Se não aparecer um “Napoleão”, um “Siro Darlan” ou uma liminar do plantão Judiciário, o núcleo local do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) pode ter conseguido uma vitória importante na luta pelos direitos da categoria que representa. Segundo postagem publicada no Facebook da entidade, nessa terça-feira (17/01), a juíza da 1ª Vara Cível de Rio Bonito, Juliana Cardoso Monteiro de Barros; deferiu liminar requerida pelo Sepe. Isso significa que a Prefeitura tem até 48 horas para depositar os valores relativos aos salários vencidos e ainda não pagos aos servidores da rede municipal de Educação, além do 13º salário. Ainda segundo a publicação do Sepe, o pagamento deve ser acrescido de juros legais e correção monetária. O não cumprimento da decisão Judicial pode provocar arresto das verbas públicas da prefeitura para o pagamento débito.

Nas mídias sociais, profissionais de Educação comemoram a decisão, mas muitos demonstram pé atrás com os desdobramentos da decisão. “Opa! Notícia boa, mas vale lembrar que existe o plantão judicial”, comenta o professor Ciraldo Júnior. A servidora Lívia Cerino comenta que “é um alento”, mas destaca que outros municípios viveram algo semelhante e os servidores continuam sem receber. Ela acrescenta: “vamos acompanhar esperançosos e realistas”. A professora, Elane Feijó; parabeniza os integrantes do Sepe, mas recomenda: “vamos esperar que nenhum “plantão” derrube essa liminar”. Também demonstra satisfação e ‘pé atrás’, a servidora Manuela Brito, que ironiza: “Siro Darlan está de plantão hoje? Se tiver... Já era!”.

A ironia do servidor remete ao fato do prefeito José Luiz Antunes, o Mandiocão (PP) estar inelegível para participar das eleições de 2016, mas ter participado por conta de uma liminar do desembargador Siro Darlan, dada no plantão Judiciário, que cancelou a sessão Legislativa de novembro de 2013. O impedimento da participação de Mandiocão no pleito era o fato de estar com a ficha suja, porque na sessão cancelada as suas contas foram rejeitadas pela Câmara de Vereadores. Os parlamentares acompanharam parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que era contrário as contas do prefeito referentes ao exercício de 2012. A liminar tornou sem efeito a sessão Legislativa e naturalmente os seus efeitos, a inelegibilidade de Mandiocão.

Previdência de Silva Jardim aumenta R$ 37 milhões nos últimos quatro anos

Muito tem se falado no país, vários estados e em diversos municípios brasileiros das dificuldades em gerir a previdência pública. Em Silva Jardim, a boa gestão do governo municipal e os investimentos arrojados do Instituto de Previdência do município (IPSJ) fizeram o saldo previdenciário dos servidores municipais aumentar em mais de R$ 37 milhões em apenas quatro anos de gestão.
– Em 2013 o IPSJ tinha um saldo de R$ 38,5 milhões em caixa, e finalizamos o ano de 2016 com mais de R$ 75,5 milhões. Vários fatores contribuíram para este aumento, os repasses da prefeitura em dia, uma carteira de investimento que se preocupou com premissas confiáveis de investimentos financeiros, segurança, rentabilidade, solvência, liquidez e boas práticas de governança – disse a presidente do IPSJ Rosilane Brum.

O prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre (PMDB); se mostrou feliz com o saldo positivo no IPSJ. “O saldo previdenciário de Silva Jardim foi além de todas as expectativas, aumentamos em mais de 96% em apenas quatro anos, isto mostra o nosso compromisso com as garantias de aposentadoria dos servidores efetivos do município que contam com uma previdência sólida e que tem gerado bons retornos em investimentos”, disse o chefe do executivo municipal.

De acordo com o IPSJ, 1216 servidores efetivos contribuem com a previdência municipal e atualmente existem 277 aposentados pela gestão municipal, sendo 193 na Prefeitura e 84 pelo instituto de previdência, já pensionistas são 86, sendo 65 pela Prefeitura e 21 pelo IPSJ.

Fonte: Ascom/RB

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

"Conexão Flávio Azevedo" aborda crise no Hospital Darcy Vargas

Flávio Azevedo
A greve da enfermagem do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), iniciada no último dia 12/01; e a terceirização dos setores da unidade; é o tema do "Conexão Flávio Azevedo", dessa segunda-feira (16/01)! Advinha a quem pertence a empresa que pretende fechar contrato com o HRDV para administrar esses setores? No "Conexão Flávio Azevedo"  nós também falaremos do pronunciamento do prefeito, José Luiz Antunes, o Mandiocão (PP), publicado, hoje, na Fanpage da Prefeitura.

PS: essa interessa diretamente a você associado e colaborador do Hospital Darcy Vargas.

Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O programa Flávio Azevedo, dessa segunda-feira (16/01), recebeu o vereador, Humberto Belgues (PSL) e o presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb), José Antônio Cardoso, Noslen. Na pauta, o funcionamento do Iprevirb, o seu momento de déficit com os pensionistas e aposentados (cerca de 900). Segundo José Antônio Cardoso, o presidente do Instituto, antes da polêmica mudança promovida pela ex-prefeita Solange Almeida (em 2013), o ex-presidente do Iprevirb tinha remuneração mensal de R$ 30 mil; e a diretora de Seguridade recebia R$ 17 mil mensais. 

Com o vereador também conversamos sobre política, suas perspectivas para este mandato na Câmara Municipal, entre outros temas. #flavioazevedo

domingo, 15 de janeiro de 2017

O “gato comeu” as peças dos carros da Prefeitura de Rio Bonito

Flávio Azevedo
O desfile de sucatas dos falecidos carros da Prefeitura de Rio Bonito segue sendo notícia, mas na contramão da lucidez. Até aqui o que vemos é uma discussão infrutífera entre torcedores, digo, cabos eleitorais, que tentam mensurar quem é mais incompetente: Mandiocão ou Solange. Mas enquanto esses passionais se digladiam, a frota própria do município segue sucateada; a compra de carros novos já está sendo planejada; os “agregados” já estão escolhidos; não há notícias do pagamento de dezembro e 13º salário; e nenhum mecanismo de controle está sendo planejado para coibir novos sucateamentos.

Ao olhar as sucatas, que um dia foram carro 0km, eu gostaria de saber onde estão as peças desses veículos? O velho Saveiro, onde está o motor? O carro foi encostado por alguma razão, tudo bem, mas que fim levou o motor? Onde estão pneus, rodas, eixos, bancos, radiador, bateria e outras peças? Por alguma razão, o carro ficou parado em algum galpão da Prefeitura. Beleza! Mas e as peças? Tiraram os pneus, para ser aproveitado em outro carro. Tudo bem! Mas e as rodas e o eixo? E os pneus carecas, cadê? O que foi feito do motor de pelo menos 10 dos 34 veículos expostos no Centro Administrativo da Prefeitura?

Onde estão portas, retrovisores, tampas de caput, lanternas, faróis, para-brisas, limpador de para-brisa, painel, buzina e demais peças e assessórios de vários veículos que hoje são sucata? Alguém certamente vai querer me convencer, que fantasmas fizeram desaparecer essas peças que, diga-se de passagem, são patrimônios do município. Aliás, os motores são numerados e podem ser rastreados, basta querer!

Alguém já viu integrantes do poder Executivo e Legislativo investigando esse assunto? Na máquina administrativa, alguns servidores são responsáveis pelo Patrimônio. O que eles dizem diante desse cenário de clara picaretagem? Você se lembra daquele servidor que externa verdadeira adoração por determinados político? Você sabe o motivo dessa veneração? Não? Pois é... É que o político, às vezes, finge não saber que ele é o “fantasma visitador de carcaças”. Você já ouviu falar em “violadores de túmulos”. Na máquina pública nós temos os “violadores de carcaças”. A desculpa é a melhor de todas: “cara, ninguém está vendo mesmo! Além disso, todo mundo pega e ninguém diz nada, que mal há?”.
Agora imagine esses fantasmas atuando em 5.570 municípios. Quanto representa isso de prejuízo aos cofres públicos? É comum o servidor perguntar por que ficou sem pagamento ou por que ficou sem 13º. O mais queixoso geralmente está entre os violadores de patrimônio. Depois, cinicamente, diz não ter ideia do porque a Prefeitura está quebrada. Também é comum vermos governantes falando em cortar direitos, aumentar impostos, mas nunca falam em acabar com as aberrações que acontecem sob as suas barbas. Seria por ser ele participante dessas falcatruas? Qual o efeito desse desperdício em 5.570 municípios?

O Brasil é um país muito jovem, a nossa democracia muito frágil, as nossas instituições ainda são inseguras e inconstantes; e como o nosso povo é muito egoísta, não entende que a mudança exigida precisa começar com ele. Quando expectativa em âmbito coletivo der lugar ao que é individual, a mudança que esperamos começará acontecer.


Assassinato embaixo do viaduto de Rio do Ouro, em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Um jovem identificado como Erik Thiago Teixeira, de 24 anos, conhecido como “Seis Horas”, morador do bairro Monteiro Lobato (BNH), foi morto agora a pouco, por volta das 15h, em baixo do viaduto de Rio do Ouro, em Rio Bonito. No local, a informação é que cinco tiros teriam sido disparados contra a vítima, que estava numa Honda Bizz, cor preta, placa LLO - 8548 (Rio Bonito). Dizem que os fenômenos da cidade grande chegaram a Rio Bonito, mas só conseguimos perceber a violência e que gira ao entorno dela. #flavioazevedo

Carros oficiais sucateados interessam aos governantes e aumenta salários de muita gente

Flávio Azevedo
O cidadão ainda consegue se apavorar ao ver a frota de sucatas que outrora eram carros da Prefeitura. Nesse sábado (14/01), o prefeito José Luiz Antunes, o Mandiocão (PP), promoveu um desfile com essas sucatas pelo Centro de Rio Bonito e colocou expostas no Centro Administrativo da Prefeitura, na Praça Cruzeiro. São 34 veículos. Mas vamos fugir do “oba oba” que essa ação pretende promover, para refletir as razões que levam ao sucateamento desses carros.

É bom destacar que quando a ex-prefeita, em 2013, assumiu a Prefeitura de Rio Bonito, ela também encontrou veículos sucatados. Mandiocão, em 2005, quando assumiu a Prefeitura, encontrou sucatas e também expos, à época, na Praça Fonseca Portela. O curioso é que nesses 24 anos que Rio Bonito é governado pela dupla Solange/Mandiocão em nenhum momento eles tomaram iniciativas que amenizassem esse desperdício, por quê?

Um giro pelo mercado e uma análise do valor de cada veículo que está exposto no Centro Administrativo da Prefeitura, nos permite chegar ao valor aproximado de R$ 700 mil. Ou seja, toda essa sucata e veículos inservíveis custaram no mínimo meio milhão aos cofres públicos. Mas por que isso acontece? Primeiro é importante destacar que um carro só deve ser utilizado pelo poder público por cinco anos. Isso é Lei. Passado esse tempo, mesmo que o veículo esteja em boas condições ele deve ser leiloado. 
A realidade, porém, é que antes disso os carros sucateiam. Por conta de motoristas chamados “cupins de ferro” (aqueles que não têm nenhum cuidado com o carro); e a falta de manutenção desses veículos. As oficinas credenciadas, por não receberem pelo serviço prestado, acabam aderindo a lógica do “eles fingem que pagam eu finjo que trabalho” e fazem apenas uma meia sola no carro que ele chega em seus pátios para manutenção. Uma oficina da Prefeitura é inviável por conta do índice de roubo e falcatrua.

Junte a esse cenário, a lógica do “carro agregado”, que pretende cobrir as lacunas na frota própria do município. Todavia, em qualquer governo os agregados quase sempre pertencem a membros do governo, puxa sacos do prefeito e afins. Para piorar o cenário, ainda têm os contratos de “carros fantasmas”. Estamos falando daquele carro que foi agregado, o contrato existe, mas ele nunca foi visto a serviço da Secretaria, que segue reclamando a falta de veículos. O objetivo era apenas aumentar o salário do secretário.
Há alguns anos, eu afirmo ser urgente a criação da Secretaria Municipal de Transporte. Entre outras coisas, esse setor cuidaria da frota de carros da Prefeitura. Ações como a compra e a legalização dos veículos; os contratos para agregar carros à Prefeitura; o controle de combustível (outro poço sem fundo); lidar com a conservação e leilão dos automóveis; monitorar a rota do motorista (acabando com essa velhacaria de carro oficial em shopping, mercado, estádios e praias); educar o “cupim de ferro”; e atender a demanda das Secretarias e da população. Todavia, como essa história de “carros agregados” é um pé de chuchu e uma das maneiras eficientes de se armar inúmeras picaretagens, os próprios secretários são contrários ao aparecimento de uma Secretaria de Transporte, porque eles perderiam o acesso ao instrumento que, ajuda aumentar os seus rendimentos.

Assim como a Prefeitura precisa ter funcionário contratado, porque o efetivo é dono do seu nariz, não se sujeita aos desatinos do chefe e vota em quem ele quer; enquanto o contratado é encabrestado pelo governante; a frota própria também é um atrapalho as pretensões picaretas de quem governa, porque ela não rende nada. Logo, deixar a frota própria sucatear para comprar veículos novos (pode render uma boa comissão); e agregar, carros, kombis, caminhões e tratores; também representa encabrestar eleitores e conquistar puxa sacos.  

Uma história real ocorrida em Rio Bonito é emblemática. Um fato que ilustra bem como o tema “frota própria” é tratado por políticos sem escrúpulos. Estamos falando de gente que governa com a missão de enriquecer os seus colaboradores de campanha, mas usando o erário público. Uma máquina, se não me engano uma retroescavadeira, foi leiloada, porque não tinha mais serventia para o município. Um integrante importante do governo arrematou o equipamento. Ele recuperou a máquina, agregou à Prefeitura e a máquina, que não tinha mais serventia para o município, prestou serviço durante os oito anos de mandato dessa figura.

Enfim, enquanto você discute o “desfile macabro” ou tenta medir o grau de incompetência de Mandiocão ou Solange (porque você é um torcedor bobo e passional); a frota própria do município segue sucateada; a compra de carros novos já está sendo planejada; os “agregados” já estão escolhidos; e nenhum mecanismo de controle está sendo planejado para coibir novos sucateamentos.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Exposição "Resultado do Seu Voto Inconsciente" é destaque em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Começou nesse sábado (14/01), no pátio do Centro Administrativo da Prefeitura de Rio Bonito, na Praça Cruzeiro, a exposição "Resultado do Seu Voto Inconsciente". São 35 veículos oficiais sucateados que foram encontrados pela atual gestão no galpão da Secretaria de Agricultura, na Prainha. Ambulâncias, ônibus, caminhões e carros de passeio, antes de serem expostos desfilaram pelas principais ruas do Centro de Rio Bonito. O apoio cultural é da Prefeitura de Rio Bonito.

Os organizadores não informaram até quando vai durar a exposição e nós esperamos que tudo isso seja informado ao Ministério Público e não apenas um farol para fazer graça e "causar". Para curtir a exposição a entrada franca e a classificação livre! 

Iprevirb, desfile de carcaças, política riobonitense, exploração da água e Hospital Darcy Vargas

Flávio Azevedo
No "Conexão Flávio Azevedo" desse sábado (14/01), o sucateamento do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito; o desfile macabro de carcaças de carros da Prefeitura, realizado hoje, pelas ruas de Rio Bonito; a política municipal; a exploração da água do município e Hospital Darcy Vargas; entre outros assuntos! Seja bem vindo!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Imprensa fica de fora da reunião sobre Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Ao lado da vice-prefeita Rita de Cássia, o prefeito José Luiz Antunes conduz a reunião que teve o Iprevirb como pauta principal.
Na manhã dessa sexta-feira (13/01), o prefeito de Rio Bonito teve uma reunião com os segmentos que representam os servidores municipais ativos e inativos. Na pauta, o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb). Estiveram por lá representantes do núcleo local do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) e do Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Sismurb). Uma servidora aposentada, um servidor ativo e representantes do governo também estavam por lá.

Eu quero cumprimentar o poder Executivo por deixar de fora a imprensa. Pelo menos eu não recebi nenhum convite para cobrir e registrar o encontro. Não tenho notícias de que os colegas da mídia tenham participado da reunião e já procurei nas mídias oficiais da Prefeitura notícias sobre a reunião e nada encontrei. Eu não acredito que tenha sido um encontro secreto, uma vez que o Sepe publicou foto da reunião.

Eu até tomei conhecimento, uma fonte me comunicou, nas primeiras horas da manhã, que haveria esse encontro. Todavia, sem convite oficial e sabedor que o comando da reunião era da cheia do poder Executivo, eu achei melhor não comparecer. A única justificativa para esse ato falho é o fato de que os “fofoqueiros” não eram bem vindos. 

Acrescento que outra vez o prefeito perdeu a oportunidade de externar, através da mídia local, as alternativas que estão sendo planejadas para recuperação do município; responder o anseio maior do servidor (o pagamento de dezembro e o 13º salário); e que providências institucionais estão sendo tomadas contra a ex-prefeita, que deixou Rio Bonito uma terra arrasada. #flavioazevedo