terça-feira, 17 de outubro de 2017

Prestação de serviço ao tráfico resulta em prisão de três homens em Rio Bonito

Flávio Azevedo
A droga apreendida.
Mais três presos, em Rio Bonito, por prestação de serviço ao tráfico. A ocorrência se desenrolou na madrugada de segunda para terça-feira (16-17/10). Os policiais, Monteiro e Rocha; em patrulhamento na Estrada de Braçanã, na altura do Basílio; encontraram três homens que ao avistarem a viatura se livraram de um saco plástico, jogando próximo a uma construção.

Os homens foram detidos e identificados como, Enrique de Melo Pereira, de 26 anos; Glailton Facundo Araújo, de 24 anos; e Maycon Martins Meira, de 21 anos. Os policiais retornaram ao local onde a sacola foi jogada e verificaram que no interior havia 480 capsulas de cocaína (R$ 10,00) e dinheiro. O trio foi conduzido a 119ª DP (Rio Bonito) para procedimentos protocolares. 

Na delegacia foi descoberta a existência de um mandado de prisão contra Enrique de Melo Pereira, conforme o Artigo 129 do Código Penal (ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem). O trio foi conduzido a 118ª DP (Araruama), onde ficaram presos.

Aos interessados em pensar a Segurança do município convém destacar que nessa quarta-feira (18/10), a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) será realizada na Viçosa, a partir das 19h, na Igreja Assembleia de Deus Ministério Graça e Vida. A população está sendo esperada na reunião para debater junto com as autoridades, soluções para a crescente insegurança e o que está sendo pensado para combater a violência que atinge Rio Bonito e Região.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Tiroteio no Parque Andréa expõe abandono da localidade

Flávio Azevedo
Leonardo é acusado de ter atirado contra dois moradores, sendo um deles o policial que teria tentado impedir o confronto entre ele e o outro morador.
Moradores do Parque Andréa ainda estão amedrontados com o tiroteio que aconteceu na localidade no fim da tarde desse domingo (15/10). Alguns aproveitam para relatar o fortalecimento do tráfico no bairro e outros afirmam ser o ocorrido fruto do descaso das autoridades com a localidade. Segundo o Registro de Ocorrência, (RO) feito na 119ª DP (Rio Bonito), o tiroteio aconteceu na Rua D, no Parque Andréa. Ainda segundo o RO, a Polícia Militar foi chamada à localidade para prestar auxílio a um policial identificado como Fábio, morador da localidade.

O policial teria sido alvo de tiros disparados por quatro homens, que inicialmente queriam atingir outro morador, identificado como Fábio da Silva Costa, de 23 anos. Ao ver o tiroteio e perceber que havia sido reconhecido como policial, Fábio foi buscar sua arma. No portão, já armado, Fábio (o policial) foi alvejado por homens que estavam em sua rua. O policial atirou de volta e os atiradores recuaram. Os bandidos, porém, retornaram e aconteceu nova troca de tiros.

O tiroteio atraiu a atenção dos policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), que junto com o policial Fábio fizeram buscas na localidade a procura dos atiradores, que seriam figuras conhecidas no bairro. Policiais militares da 3ª CIA da PM também chegaram e reforçaram as buscas pelos atiradores.

Enquanto procuravam os autores dos disparos, os policiais chegaram à casa de Leonardo Martins Pessoa, de 18 anos, suspeito de participar da ação. Na casa Leonardo, diz o Registro, foram encontradas uma das motocicletas usadas na ação. A outra motocicleta, também usada pelos atiradores, estava num beco próximo. Leonardo, os objetos encontrados, entre eles um telefone, foram apreendidos e levados para a 119ª DP. Feito os procedimentos protocolares, a ocorrência foi encaminhada a 118ª DP (Araruama), onde Leonardo ficou preso conforme o Artigo 121 do Código Penal, que versa sobre homicídio.

O Registro termina detalhando que os três comparsas de Leonardo, no tiroteio, elementos que não foram encontrados, seriam conhecidos como Cleiton, Jeferson e Jessinho. O trio está sendo procurado pela polícia.

“Fruto do descaso”
Localidade interiorana, habitada em sua grande maioria por pessoas humildes, acolhedoras e trabalhadoras, o 2º Distrito de Rio Bonito vive um momento de convulsão social como toda e qualquer comunidade do Rio de Janeiro que é vítima do descaso estatal. “Os anos de abandono e de ausência de políticas públicas efetivas começam a render os seus amargos frutos. A violência, a insegurança e o crescimento do tráfico de drogas são consequências desse descaso”, desabafa uma moradora que por medo de represálias pede para não ser identificada. Ela acrescenta que em alguns trechos, as entradas e saídas estão monitoradas por pessoas ligadas ao tráfico. Ela revela que “até a rodovia, a RJ – 124 (ViaLagos), é vigiada por jovens que trabalham com rádio transmissor”.

A “falta de dignidade e respeito com a nossa gente”, segundo lideranças do 2º Distrito, são as principais razões para o crescimento do tráfico e consequentemente a violência. Uma localidade que só é lembrada pelos políticos em época de eleição, “passado o período eleitoral nem migalhas recebemos”. 
– Nos três meses que antecedem as eleições, os candidatos não saem daqui. Vemos distribuição de cesta básica, dinheiro, promessas, mentiras, laqueadura de trompas, material de construção, carteira de motorista, tapinha nas costas, caminhão pipa, até as igrejas ganham presentes. Passadas as eleições, some todo mundo e seguimos sem emprego, sem água potável, sem Saúde, sem Educação e sem dignidade – diz um antigo morador.

Outra moradora antiga do 2ª Distrito destaca que os salários e os empregos oferecidos “são um convite ao tráfico”. Ela acrescenta que os empregos são oferecidos por empresas (cerâmicas, lanchonetes e mercados) da mesma família e afirma existir um acordo entre os comerciantes para pagar baixos salários.
– Sem falar na questão trabalhista! Se alguém coloca uma empresa dessas na Justiça, nunca mais trabalha em lugar algum. Até nas empresas do Centro de Rio Bonito você fica manchado. Mas como a pessoa precisa sustentar sua família acaba se submetendo a esses salários ridículos. Um menino que se associa ao tráfico tira R$ 500,00 por semana. Em qualquer lugar que ele for trabalhar aqui, ele vai ganhar salário mínimo (R$ 937,00). Você acha que esse garoto vai preferir qual ocupação? – provoca a moradora.

Marginais assaltam estabelecimento em Rio do Ouro

Flávio Azevedo
População de Rio Bonito segue incomodada com a questão da violência, mas ainda não despertou para o fato de que o combate a insegurança é uma questão coletiva. 
Quatro marginais, um deles armado, assaltaram nesse domingo (15/10), um estabelecimento comercial na localidade de Rio do Ouro. Os bandidos também levaram pertences dos clientes e bebidas do estabelecimento. Não precisa repetir que os bairros próximos às rodovias que cortam o município (BR – 101 e RJ – 124) acabam ficando mais expostos a ação dos ladrões, porque depois do delito eles pegam a estrada e a captura é quase impossível.

Apesar dessa argumentação, incomoda a população a conformação das autoridades. Moradores se revoltam por estarem expostos e não verem, por parte das autoridades, movimentação no sentido de impedir que a situação se repita.
– Eu entendo perfeitamente que os marginais caem na pista e fica difícil captura-los. Mas e aí? Ficaremos expostos? Será que a Polícia e a Prefeitura têm um levantamento de quantos estabelecimentos foram assaltados em Rio do Ouro, Jacuba, Boqueirão, Basílio, Praça Cruzeiro e demais localidades que margeiam as rodovias? E o que está sendo feito? A providência será fechar o meu comércio? Ou terei que me mudar para Monte Azul? – ironiza uma das vítimas desses assaltos que foi ouvida pela nossa reportagem.

Aos interessados em pensar a Segurança do município convém destacar que na próxima quarta-feira (18/10), a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) será realizada na Viçosa, a partir das 19h, na Igreja Assembleia de Deus Ministério Graça e Vida. A população está sendo esperada na reunião para debater junto com as autoridades, soluções para a crescente insegurança e o que está sendo pensado para combater a violência que atinge Rio Bonito e Região.

sábado, 14 de outubro de 2017

Serra do Sambê em festa no Dia das Crianças

Flávio Azevedo
Pelo nono ano consecutivo, os integrantes do projeto “Construindo um Futuro”, da Serra do Sambê, promoveram uma festança para a garotada do bairro, no Dia das Crianças. A programação se estendeu por quase todo dia e atraiu pessoas de todas as idades. Bolo, atividades, música, brincadeiras, prêmios, brindes, doces, animação e muito calor humano; são algumas marcas dessa festividade, que já se tornou tradicional na localidade. O evento que atrai, inclusive, crianças de outros bairros, acontece na quadra de esportes da localidade. 

Outra festa tradicional na Serra do Sambê, também no dia 12 de outubro, é a celebração a Nossa Senhora de Aparecida, padroeira da capela do bairro. Além da programação religiosa que acontece no templo durante toda a semana, a Serra recebe milhares de fieis que acompanham a tradicional procissão. Em 2017 completou-se 300 anos que Nossa Senhora, que também é padroeira do Brasil, ‘apareceu’ nas águas do Rio Paraíba do Sul e foi resgatada por pescadores.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Cadeirante mantém “corpo em movimento” e fala de conscientização no Trânsito

Flávio Azevedo
Por conta de um acidente de trânsito, em 2003, quando tinha 26 anos, Luiz Henrique Peregrino Gomes; perdeu os movimentos dos membros inferiores. Hoje, cadeirante, ele integra a equipe de conscientização da Lei Seca; e faz parte do grupo de dança sobre rodas “Corpo em Movimento”, da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef). Na última segunda-feira (09/10), eu tive o prazer de entrevistá-lo na Câmara Municipal de Tanguá, onde a vereadora, Aline Pereira (PP); o homenageou com uma Moção de Aplausos pelo exemplo de superação que representa para todos nós.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Paula Brito cantando no Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo, dessa quarta-feira (11/10) recebe a jornalista e cantora, Paula Brito. Acompanhada de Keina Lopes (violão) e Leandro Roots (bateria e percussão), nós iremos falar sobre a carreira, estilos, oportunidades para músicos em nossa cidade e Região, entre outros temas.

Rio Bonito promove "Caminhada Rosa" na luta contra o câncer de mama

Flávio Azevedo
As principais ruas de Rio Bonito foram tomadas por pessoas de rosa. O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil e no mundo.
Centenas de pessoas trajando roupas de cor rosa percorreram as principais ruas de Rio Bonito na manhã dessa terça-feira (10/10). A caminhada partiu do Ambulatório Municipal Manoel Loyola Silva Junior, na Mangueirinha e teve seu término na Praça Fonseca Portela. O objetivo foi chamar atenção da população para a campanha “Outubro Rosa”, que visa conscientizar as pessoas sobre o câncer de mama, carcinoma que mais mata mulheres no mundo e no Brasil, mas que pode ser evitado e tratado se as mulheres cuidarem da prevenção, sendo a principal delas o toque das mamas. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Saúde. Informações sobre o câncer de mama nos postos de Saúde.

Diante das reclamações de que existe demora para se marcar e fazer mamografias na rede municipal, principal exame no combate ao câncer de mama, a vereadora Marlene Carvalho (PPS), na sessão Legislativa dessa terça-feira (10), explicou que as pessoas podem procurar a rede municipal de Saúde, "porque não existe demanda reprimida e as marcações estão acontecendo".

Conhecendo o vereador Tikinho de Iguaba Grande

Flávio Azevedo
Na sessão Legislativa dessa segunda-feira (09/10), no município de Tanguá, recebeu Moção de Aplauso, por iniciativa do vereador Luciano Lucio (PSDB), o vereador de Iguaba Grande, Adriano Mairink, o Tikinho (PP). Na oportunidade, a nossa reportagem dialogou Tikinho, que está no primeiro mandato e atua como radialista na sua cidade. Além de falar da sua história e revelar que é oriundo de uma família de artistas e operários da arte, Tikinho também discorreu sobre a política nacional e suas expectativas com o momento atual do país.

Sobre o assunto corrupção, o vereador concorda com a nossa reportagem, que a população precisa perceber que essa prática vem da própria sociedade. Para o parlamentar, todos estão obrigados a combater a corrupção a partir das suas práticas cotidianas.

Lona na Lua recebe espetáculo “Infantaria”

Flávio Azevedo
O humorista, Rafael Infante; com integrantes da plateia no palco do Lona na Lua.
O palco do Espaço Cultural Lona na Lua recebeu, nesse domingo (08/10), o humorista Rafael Infante, com o seu stand-up “Infantaria”, espetáculo que já foi assistido por milhares de pessoas em todo Brasil e já esteve, inclusive, em Portugal. Apresentado ao grande público pelo canal do YouTube, “Porta dos Fundos”; Rafael tem se dedicado ao “Infantaria” e também pode ser visto na pele de Ericsson, no seriado “Vai Que Cola”, do canal pago Multishow. Às 20h, o ator estava no palco iniciando sua apresentação para um público de faixa etária variada.

Com texto do próprio Infante e de sua esposa, Tatiana Novais; o espetáculo também caiu nas graças da plateia riobonitense, que lotou o Lona na Lua. Fica nítido que Infante diverte, se diverte e mostra porque está entre os melhores humoristas da atualidade no Brasil. “Infantaria” também se destaca pelo improviso, participação da plateia e citações de peculiaridades da cidade em que o show está sendo apresentado, o que é certeza de boas gargalhadas. Temas polêmicos como religião e sexualidade estão no texto em forma de piada.

O ator conversou com a nossa reportagem, falou sobre a receptividade que encontrou no Lona na Lua; discorreu sobre a carreira e o espetáculo; e deixou dicas para a garotada que está iniciando no mundo artístico. Também conversamos com o comandante do Lona na Lua, Zeca Novais; que diz haver crescimento para a área artística local, sobretudo para os próprios alunos do espaço, quando espetáculos como “Infantaria” sobem ao palco do Lona na Lua.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Primeiro apagão da estação primavera/verão 2017 em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Há alguns anos, através das nossas mídias, cobramos que as autoridades municipais e nossos representantes no Estado (deputados), se posicionem junto ao governo estadual e a empresa responsável pelo fornecimento de energia para Rio Bonito, cobrando investimento na estrutura que oferece energia elétrica para o município. Em 20 anos, a demanda por energia elétrica mais do que dobrou. Hoje, quase todas as lojas e residências contam com, pelo menos, um aparelho de ar refrigerado (antigamente só as agências bancárias contavam com ar refrigerado), mas a estrutura que a empresa de energia dispõe em Rio Bonito é igual a que era oferecida há 30 anos.

Na noite dessa terça-feira (10/10), parte da cidade e alguns bairros sofreram um apagão por volta das 19h (o famoso horário de pico). É claro que com o aumento das temperaturas, os aparelhos de ar refrigerado estão sendo ligados e a sobrecarga vai acontecer. Foi o primeiro apagão da estação primavera/verão de 2017. Todavia, apesar do problema ser percebido há anos, nenhum movimento por parte da classe política em todas as suas esferas de poder é percebido.

Por outro lado, a sociedade civil organizada, que conta com representantes tão falastrões em mesas de bar e encontros de amigos, segue caladinha e só usa a influência que tem, quando se trata de resolver questões pessoais e particulares. No setor político, o prefeito segue no seu pedestal de divindade. Não dialoga com ninguém e para defender os interesses coletivos não usa o prestigio que tornou possível a sua indeferida candidatura a prefeito em 2016.

Seguimos a nossa campanha por políticas públicas que estimulem o uso de outras fontes de energia, por exemplo, a solar; e por ação dos governantes no sentido de cobrar Estado e da Eneel serviço de qualidade para o riobonitense.

Polícia segue em atividade, mas enxugando gelo por conta de leis frouxas

Flávio Azevedo
No último sábado (07/10), dois rapazes foram detidos por policiais militares no Basílio, aqui em Rio Bonito. Eles estavam com drogas. Depois de todas as verificações protocolares, um ficou preso e outro foi liberado. Nessa terça-feira (10/10), eu recebo a notícia de que policiais militares, apesar de estarem de folga, passando pelo Green Valley, estranharam a movimentação de um Fiat Uno que tinha três ocupantes. Os policiais informaram a 3ª CIA da PM e fizeram a abordagem.

Os policiais descobriram que o veículo havia sido roubado atrás da rodoviária de Rio Bonito, no estacionamento da ferrovia. Agora, a cereja do bolo: um dos ladrões, que agora está preso, era o sujeito que no último sábado (07/10) havia sido detido, mas foi liberado. Na ocorrência de sábado, apenas o colega dele tinha ficado preso. Agora ele está preso junto com outro comparsa. A terceira pessoa que estava no carro era uma menor, que foi liberada e arrolada como testemunha. É claro que a polícia não faz essas solturas porque acha engraçado! Eles agem de acordo com as leis frouxas do nosso país.

Aos irresponsáveis que escrevem essas leis ridículas (deputados federais e senadores), eu faço apenas uma pergunta: e se esse ladrão que foi liberado no sábado, ao invés de roubar um carro, tivesse dado um tiro num chefe de família? É claro que ficaria tudo por isso mesmo e os marginais de gravata que ocupam funções legislativas em Brasília, sequer tomariam conhecimento do caso.

Na atualidade, o que se percebe é que o errado é ser de bem. O errado é tentar andar com retidão. O errado é primar pela decência. E tudo isso porque somos governados por quadrilheiros que abusam da desfaçatez e da idiotice e/ou do mau-caratismo de quem vota. No Rio de Janeiro, somente em 2017, mais de 100 policiais foram assassinados. É claro que o tráfico, a sociedade e a frouxidão das famílias; ajudam a construir esse cenário horroroso. Todavia, a frouxura e a conivência desses irresponsáveis que redigem as leis que regem a Justiça brasileira são determinantes para que histórias iguais a essa se repitam Brasil a fora.

Pense nisso antes de entregar o seu voto em 2018.

domingo, 8 de outubro de 2017

Rio Bonito “Cidade Risonha”... Risonha para quem?

Flávio Azevedo
Em Rio Bonito, um dos debates generalizados na sociedade é o revezamento de governantes que se repete há 15 anos. As razões para esse fenômeno são tão claras que as pessoas não conseguem enxergar. Não ser filho da terra ajuda perceber um mecanismo perverso que tem a intenção única de manter sempre no poder e nos cargos de tomada de decisão a classe hegemônica. Quem não é minhoca da terra e/ou ainda não se contaminou com a tática de sobrevivência da elite consegue enxergar além dos que os olhos podem ver.

Os "filhos da terra", com raríssimas exceções, até desejam mudar, mas que as coisas continuem do jeito que estão. Qualquer debate político é infrutífero se esse ponto crucial, olhado como tabu, não for pensado e analisado. Falo da prevalência das vontades da classe dominante. 

Penso que essa, inclusive, é a razão de não recebermos bem os estrangeiros (os que aqui não são nascidos). Temos uma sociedade "Clube do Bolinha". Intencionalmente, nós impedimos o acesso aos mais humildes a determinados cargos, funções, bens e serviços. Isso acontece para impedir a evolução da cidade, porque assim a classe dominante segue intocável e escravizando os socialmente vulneráveis. Pagamos péssimos salários por aqui, inclusive, a coisa pública!

Curiosamente, convencionou-se colocar tudo isso na conta dos políticos, prefeitos, vereadores e eles aceitam numa boa. Na maior cara de pau, a elite dominante de Rio Bonito não quer que saibamos ser ela a grande responsável pelo atraso de 50 anos que arrasa a cidade em todos os aspectos, mas, sobretudo, no social. A verdade é que a desgraça sócio-econômico-social que percebemos em Rio Bonito, só persiste porque a classe dominante, não quer que mude. Isso é lucrativo!

O pensamento corrente da classe hegemônica é que se a cidade for franqueada para estrangeiros que têm a capacidade de pensar fora desse círculo vicioso (mudar para continuar igual), esse jogo viciado muda. A elite sabe que se trocarmos os jogadores (eleitores), o placar da partida (eleições) será diferente. Essa mudança pode interferir na zona de conforto que vivem e perder esse espaço é inconcebível.

Por isso é comum vermos negócios, cargos públicos, empresas e tudo mais sendo passado de pai para filho, de filho para netos. Essa mecânica tem uma única intenção: manter a hegemonia de determinadas famílias e figuras que nada acrescentam, mas que convencionaram entre si se autoproclamar tradicionais e importantes. Um ‘pedigree’ criado pelo “Clube do Bolinha”. 

Quem é riobonitense, mas não é da elite, falo aqui das pessoas menos favorecidas, só aceito se assimilar o pensamento imposto pela classe dominante. O estrangeiro, aquele que não é nascido em Rio Bonito, só consegue se estabelecer e permanecer se ingressar nesse clube macabro e reproduzir o mesmo cretinismo. Quem chega pensando em mudar esse cenário, sobretudo se é estrangeiro, está condenado a não prosperar na "cidade risonha".

Concluo lembrando que se convencionou colocar todos os nossos problemas na conta dos políticos, que não podem reclamar, porque enfrentar esse sistema significa perder doações de campanha que tem uma única razão: comprar o voto dos que não têm acesso a Educação e a cidadania para que eles permaneçam na ignorância.

sábado, 7 de outubro de 2017

Preso com cocaína no Basílio, em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Outra operação da Polícia Militar no Basílio, em Rio Bonito; prende homem ligado ao tráfico de drogas. Os policiais, Monteiro e Rocha; por volta das 15h30min desse sábado (07/10), em patrulhamento na Rua Hélio Gomes Novaes, no Basílio, apreenderam 42 capsulas de cocaína, que estava em poder de Luiz Alberto dos Santos da Costa.

Segundo o registro, os homens foram abordados pelos policiais. Com Luiz Alberto foram encontras 15 pinos de cocaína. O outro jovem tinha apenas R$50,00 no bolso. Interrogado pelos policiais, Luiz Alberto informou um local onde estariam guardados outros 27 pinos da droga. Diante dos fatos, os dois foram levados à 119ª DP (Rio Bonito) e posteriormente para a 118° DP (Araruama).

Em Araruama, apenas Luiz Alberto ficou preso conforme efeitos da Lei 11343/06 (Lei do Tóxico). O outro homem foi arrolado apenas como testemunha.

Autoridades querem acabar com assaltos dos alunos do Colégio Astério Alves de Mendonça

Flávio Azevedo
Ao centro, a vice-prefeita, Rita de Cássia (PP), junto do presidente do Conselho Tutelar, Renato Melo (de amarelo); e o secretário de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares.
Minha gente, enfim uma boa notícia! Alguém ouviu as nossas cobranças e reportagens. A vice-prefeita, Rita de Cássia (PP); nessa sexta-feira (06/10), esteve no trecho que liga o Green Valley ao Colégio Municipal Dr. Astério Alves de Mendonça, na Mangueirinha, onde estudantes têm sido assaltados. Responsável pelo pouco que está acontecendo de positivo no governo municipal, por exemplo, a “Mary Kay” nas escolas e postos e Saúde, a vice-prefeita convidou o secretário de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares; e o presidente do Conselho Tutelar, Rento Melo; para ir com ela ao local e tratar do assunto.

Para quem não sabe, os estudantes que utilizam o caminho estão sendo assaltados. Segundo as nossas fontes, sensibilizada com os apelos e sabedora das nossas reportagens, a vice-prefeita colocou o assunto entre as suas prioridades. “Nos próximos dias mudanças estruturais deverão acontecer no local e a Guarda Municipal dará expediente no trecho, para resguardar a integridade, sobretudo dos estudantes que passam por ali”, revelou a nossa fonte. 
O caminho em meio ao pasto que liga o Green Valley ao Colégio Municipal Dr. Astério Alves Mendonça.

Vereador quer suspender cobrança da Taxa de Iluminação Pública em Rio Bonito

Flávio Azevedo
O vereador Edilon Souza Ferreira, o Dilon de Boa Esperança (PSC); pediu a suspensão da cobrança da Taxa de Iluminação Pública. A iniciativa foi anunciada pelo parlamentar durante a sessão Legislativa dessa quinta-feira (05/10). "Que o serviço seja suspenso até que seja oferecido a contento", disse o vereador. Entrevistei o parlamentar sobre o assunto e também tratamos de outras questões relacionadas ao 2º Distrito, por exemplo, a ponte que liga Nova Cidade a Boa Esperança.

Vereador Reis critica prioridades invertidas do poder Executivo

Flávio Azevedo
O presidente da Câmara de Rio Bonito, vereador Reginaldo Ferreira Dutra.
O presidente da Câmara Municipal de Rio Bonito, vereador, Reginaldo Ferreira Dutra, o Reis (PMDB); durante a sessão dessa quinta-feira (05/10), usou a tribuna da Casa para elencar uma série de problemas que não estão sendo resolvidos pelo poder Executivo. Algumas situações, segundo o parlamentar, “muito criticadas pelo grupo do atual prefeito na gestão anterior, continuam do mesmo jeito”.
– Eu tinha pensado em não mais criticar, nem falar, ficar calado! Mas têm coisas que acontecem que não dá para ficar quieto. Eu fico me perguntando: “o que foi feito de melhoria em nosso município em 10 meses de governo?”. Os colegas da base do prefeito, eu fico imaginando como conseguem encarar a população? – destacou Reis.

Segundo Reis, nesse período uma escola foi fechada, a Saúde tem problema, o Piso Nacional da Educação não foi pago; e a Iluminação Pública segue desagradando. Ele lembrou que todos esses assuntos pautaram as promessas do atual governo. “Eu, inclusive, estou com saudade de pessoas que vinham na Câmara regularmente. Hoje, não estão mais aqui”, disse o presidente. Num aparte, o vereador Edilon de Souza Ferreira, o Dilon de Boa Esperança (PSC); frisou que “as pessoas vinham aqui não vêm mais, porque receberam cargos comissionados”.
– Na realidade, no ano passado tinha uma meia dúzia brigando pelos interesses da classe e a maioria brigando pelo seu cargo comissionado. Infelizmente é dessa forma que funciona. Diante de determinadas situações que estão ocorrendo, hoje, fosse no passado o plenário estaria cheio. É mentira minha? Você pega a foto do plenário e olha as pessoas que estavam aqui brigando pelo Piso Nacional, selecione uma por uma e você verá que todos ganharam cargo comissionado – alfinetou Dilon.

O vereador Reis destacou questão das horas extras dos profissionais de Educação que estão em atraso. “Muitos estão desistindo, estão largando as turmas e quem realmente sofre com isso são os alunos”. O presidente destacou que o colega Cláudio Fonseca de Moraes, o Claudinho do Bumbum Lanches (PR), nos últimos quatro anos foi incansável no bairro Boqueirão, lutando pelo campo da localidade, por uma creche, “mas até, agora, não houve nenhum movimento no sentido de atender o vereador”.

“A saúde está morta”
A Saúde também foi assunto. “Faltam remédios nos postos de Saúde, não se consegue exames, o transporte de pacientes não está sendo oferecido”. Ele destaca que “uma senhora, moradora da Serra do Sambê, me procurou porque perdeu uma consulta em São Gonçalo pela segunda vez”.
– O presidente da Câmara revelou que em conversa com o presidente do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), José de Aguiar Borges; ele disse que foi retirado R$ 400 mil do orçamento do hospital, sendo R$ 300 mil de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), que existia com o Ministério Público; e R$ 100 mil do Plano Operativo Anual (POA). Como se faz Saúde assim – questionou Reis, que diz ser compreensível o fato do município estar em crise, “mas chegam mensagem e mais mensagem que exige contrapartida do município e ainda acusam os vereadores de não aprovar, mas e a crise?”.

O vereador destaca que estão todos fazendo um grande esforço para buscar recursos e frisou que o Executivo precisa dialogar, “não é só com Legislativo, mas com a sociedade também”. O parlamentar aproveitou a ocasião para destacar problemas no 3º Distrito, com destaque no Parque Indiano, onde reside.
– Se fala em Segurança, mas como oferecer Segurança com ruas no escuro? No Parque Indiano, a Rua Pery está toda no escuro! Por falar no meu bairro, a obra da Escola Municipal Raulbino Mesquita está parada. Não sei se foi falta de pagamento, mas a empresa foi embora e ninguém fala nada! Não existe dialogo. Os aposentados do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb) estão dizendo que o dinheiro está na conta e acusam o presidente do Instituto os vereadores por não estarem recebendo e isso não é verdade – pondera.

A harmonia entre os poderes foi o tema final das palavras do presidente da Câmara, que classificou a diferença entre Executivo e Legislativo como “guerrinha boba”. Ele frisou que “picuinha política não leva a lugar algum” e encerrou argumentando que todos precisam trabalhar em prol de Saúde, Educação e Segurança de qualidade para beneficiar o riobonitense, “mas esse movimento precisa ser uma iniciativa de todos, inclusive, do poder Executivo”.

  

Prefeitura de Rio Bonito pinta faixas de pedestres sob polêmica

Flávio Azevedo
Os pintores estão trabalhando na madrugada, quando o volume de veículos é bem pequeno.
Tomou conta das mídias sociais na última sexta-feira (06/10), a iniciativa da Prefeitura de Rio Bonito de pintar as faixas de pedestres colocando as listas brancas dentro de um retângulo vermelho. Muita gente gostou, muita gente discordou, outros apresentaram a Legislação de Trânsito para provar que estava errado e outros, apesar de entenderem que a cor está em desconformidade com a lei, acreditam que o vermelho seria útil para chamar a atenção dos motoristas, que geralmente usam a desculpa de que as faixas estão apagadas e por isso não se lembram de parar para o pedestre.

O curioso é que até os veículos de autoescola, que no assunto Trânsito deve ser referência, não dão o exemplo. Enquanto preparávamos a reportagem, o veículo de um desses centros de formação de condutores ignorou pai e filha que em pé na faixa esperavam alcançar o outro lado da rua. Também flagramos vários pedestres que não atravessam na faixa.

Segundo o secretário de Gestão e Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares, a iniciativa de utilizar uma cor para destacar o branco da faixa de pedestres pode parecer simples, contudo, é bastante arrojada, pois desperta a atenção dos motoristas. 
Nas mídias sociais, para comprovar o equívoco da Prefeitura, inúmeras pessoas postaram o texto do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que trata da sinalização de Trânsito, complementado pela Resolução do Conselho Nacional de Trânsito nº 236/07. Segundo a legislação, a cor vermelha é utilizada para proporcionar contraste, quando necessário, entre a marca viária e o pavimento das ciclofaixas e/ou ciclovias, na parte interna destas, associada à linha de bordo branca ou de linha de divisão de fluxo de mesmo sentido e nos símbolos de hospitais e farmácias (representadas por uma cruz).   

Curiosamente, a Prefeitura informa que a iniciativa dela está prevista na resolução nº 160, de 22 de abril de 2004, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que tem igual redação. O que se percebe nas ruas e nas mídias sociais, é que as pessoas querem mais conscientização de todos os envolvidos, independente da cor da faixa. O secretário de Ordem Pública anuncia também, que além de recuperar as faixas de pedestres, a sinalização de vagas para idosos, pessoas com deficiência, carga e descarga, pontos de Táxi, embarque e desembarque e estacionamentos de motos, também serão pintados.

“Vida na Vida” distribui corações em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Parte dos jovens que participavam do projeto "Vida na Vida" nessa madrugada.
Madrugada de sábado (07/10), por volta das 2h. Jovens munidos de sacos cheios de alguma coisa se espalham pelo Centro de Rio Bonito. Dentro dos sacos corações. Centenas de bexigas em formato de coração. Os corações são pregados nas paredes e portas das lojas, no prédio da Prefeitura, na Praça Fonseca Portela, em postes, grades... Uma inundação de corações toma conta da madrugada riobonitense. “Precisamos distribuir amor, porque estamos muito carentes dele”, explica uma jovem enquanto prega os corações na grade do banco Santander.

Corações distribuídos na Praça Fonseca Portela.
Na Internet, uma Fanpage do Facebook explica quem são esses “distribuidores de amor”. Embora tenha origem evangélica, o grupo não é formado por uma denominação, mas por jovens de denominações variadas que formam o movimento “Vida na Vida”. “Um grupo está fazendo a mesma coisa em Silva Jardim, distribuindo amor por lá também”, comenta um jovem que revela terem enchido 3,9 mil balões para o projeto e afirma que cerca de 50 pessoas estão espalhadas pela cidade colando os corações. No panfleto que está colado nos corações, uma receita infalível: “o amor é a cura. Surpreenda alguém dizendo “eu te amo”!”.

“Nosso Público Alvo são pessoas, famílias, sociedade e suas instituições nas suas mais variadas formas, desde pessoas em situação de rua, viciadas em drogas, hospitalizadas, crianças em orfanatos e abrigos até organizações filantrópicas, centros de reabilitação, asilos, etc. Atuamos no meio urbano, visando auxiliar a garantia dos serviços sociais, defesa dos direitos humanos, o apoio a projetos sociais e o compartilhamento do Evangelho de Jesus com criatividade, de acordo com a realidade onde estamos inseridos”, explica a Fanpage no texto de apresentação do grupo.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Lona na Lua recebe espetáculo de Humor "Infantaria" nesse domingo (08)

Flávio Azevedo
Visto por milhares de pessoas, o solo de humor "Infantaria" faz sua estreia em Rio Bonito, no Espaço Cultural Lona na Lua, após temporada de sucesso por todo Brasil! No palco, o humorista, Rafael Infante; que ficou conhecido por sua atuação no “Porta dos Fundos”, sucesso da internet no YouTube.

Considerado um dos maiores comediantes do Brasil, Rafael Infante; aborda situações cotidianas, observações culturais e mostra ser um dos mestres na habilidade de fazer rir. No próximo domingo (08/10), a partir das 20h, o Espaço Cultural Lona na Lua oferece ao seu grande público, em única apresentação, "Infantaria".

Garanta seu lugar! Ingressos na bilheteria do Lona na Lua!

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Mercadinho assaltado outra vez na Praça Cruzeiro

Flávio Azevedo
Chega da Praça Cruzeiro, a notícia de que marginais acabaram de visitar (por volta das 15h30min) o Mercadinho do Nilson. O contorno da história nós já conhecemos, vagabundos chegam, abordam as pessoas, levam celulares, inclusive, de clientes; levam alguns caraminguás do caixa e deixam as vítimas em desespero...

Qualquer conversa com as autoridades sobre o assunto terá como resposta a desculpa de que as localidades próximas às rodovias são as preferidas dos marginais, porque eles caem na pista e ninguém põe mais a mão neles. Outros dirão que o Estado está em crise. Outro vai lembrar que o efetivo policial é diminuto em Rio Bonito. Outro vai por a culpa no tráfico etc. Eu não sei você, mas eu estou escutando essas desculpas técnicas há pelo menos seis anos.

Partindo da premissa que os assaltos têm o mesmo modus operandi e os lugares e vítimas se repetem, eu pergunto: o que foi planejado nesses seis anos para impedir essa repetição de assaltos nos bairros próximos das rodovias? Vale destacar que são seis anos e ninguém conseguiu pensar nada! Aliás, até aqui, a única estratégia que eu vi de algumas autoridades é dizer que essas notícias são mentiras que têm o propósito de prejudicar os políticos locais. Além dessa tática patética, nada mais?

O que se percebe é que para traçar picaretagem todo mundo é fera, mas pensar ações que ofereçam qualidade de vida e Segurança para a nossa gente não existe nenhuma criatividade. O slogan de campanha do outro é “vamos que vamos”... Eu pergunto: “pra onde?”. A outra chegou e foi embora dizendo que está “cada vez melhor!”... Eu pergunto: “melhor pra quem?”.

domingo, 1 de outubro de 2017

Publicações oficiais da Prefeitura de Rio Bonito em 30/09/2017

Flávio Azevedo
Vamos ao nosso tradicional balanço das publicações Oficiais da Prefeitura Municipal de Rio Bonito, veiculadas nesse sábado (29/09), na edição 548, do jornal Gazeta Rio Bonito. A publicação que chama mais atenção, por conta do desdobramento político que pode significar, é a exoneração de Fernanda Caldeira (DAS1), que comandava o setor de Transporte Universitário. A saída de Fernanda chama a nossa atenção para Anderson Caldeira, esposo de Fernanda e única voz em defesa do governo que dialogava com a população. Qual será o posicionamento de Caldeira daqui para frente? Sem Caldeira o governo fica praticamente mudo. A conferir! 

Os Atos também trazem uma exoneração DAS2 e 08 nomeações DAS4, 01 DAS2, 01 DAS5 e 01 CAI1. Os Atos informam a rescisão contratual de oito profissionais (médico-04, dentista-01, ASG-02, ag. comunitário-01); e contratação de outras oito pessoas (médico-04, dentista-01, téc. Enfermagem-01 e ag. Comunitário-01).

A publicação Oficial também informa a aquisição de fraldas. O fornecimento é duas empresas. A Alternativa Comércio e Serviços LTDA (R$ 79 mil) e Oliggol Serrana Comércio e Serviços Eirelli-ME (R$ 1 mil), total de R$ 80 mil. A empresa MA Distribuidora de Gás Rio Bonito também foi contratada para fornecer gás GLP. O contrato é de R$ 171.699. Para fornecer pneus foram contratadas as empresas, Lima Terra Comércio e Serviço Eireli EPP (R$ 39.326 mil) e o Borrachão Comércio de Artefatos de Borracha LTDA EPP (R$ 43.125,00), total de R$ 82.451. Os Atos também informam a contratação da empresa Lemap JE Comércio e Serviços LTDA – EPP fornecerá uniformes para a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (R$ 14.734,80).

Também estão anunciados vários pregões para a aquisição de outros produtos, como gêneros alimentícios, material de informática, peças automotivas, material para lanche, ferramentas, material de construção e hidráulico, entre outros.

sábado, 30 de setembro de 2017

Sábado de acidentes nas rodovias que cortam Rio Bonito

Flávio Azevedo
A esperada chuva chegou trazendo com ela acidentes de Trânsito. Na RJ – 124 (ViaLagos), na altura de Boqueirão; um caminhão e um carro de passeio colidiram. Na BR – 101, na altura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), um motorista perdeu o controle e colidiu contra a mureta. Também na BR 101 – no acesso a RJ – 124, um carro capotou. Não há relato de vítimas fatais. Aos motoristas, policiais rodoviários recomendam cuidado. 

A atenção deve ser redobrada, porque a chuva não foi forte. A garoa junta com a sujeira das estradas (óleo e poeira) deixa a pista muito lisa. O carros derrapar e os motoristas acabam perdendo o controle do veículo. Somando-se a isso, os prováveis pneus desgastados, a chance de acidente é grande. 

A hipocrisia moderna

Flávio Azevedo
Ao lado de crianças, o artista despido brinca de roda com as crianças.
A nossa hipocrisia e o nosso cinismo seguem numa boa! A indignação generalizada por conta de um artista nu interagindo com crianças numa exposição na Bahia, anda está dando o que falar. Em 2012, num shopping em São Paulo, durante um evento de beleza, a ex-BBB, Cacau Colucci; vestida com um biquíni fio dental, dentro de uma gaiola de vidro, tomava banho, lavava os cabelos e exibia o shampoo de determinada marca de cosmético. 

Muita gente que está gritando por conta do ‘peladão’, certamente ficou babando quando viu a ‘peladona’. Eu não vejo arte alguma num sujeito pelado (achei a tal exposição de péssimo gosto), mas vejo muita poesia nas curvas da Cacau (e qual homem não vê?). E é exatamente para isso que eu chamo sua atenção! Julgamos as coisas de acordo com o nosso instinto e por isso caímos na armadilha do “dois pesos duas medidas”.

A ex-BBB, Cacau Colucci exibe o shampoo para a multidão
Que diferença existe entre uma peça artística que exibe um sujeito peladão, para uma peça publicitária que exibe uma mulher peladona? Por que recriminamos o pinto de um sujeito ‘de fora’ e toleramos a exposição da protuberante bunda da Cacau? Machismo? Parafuso a menos na cachola? Hipocrisia? Penso que esse deveria ser o nosso ponto de partida nessa interessante discussão! 

Perseguição policial termina em incêndio e morte na BR-101

Flávio Azevedo
O carro roubado bateu na traseira do ônibus. Segundo a PRF, dois ocupantes do carro morreram. O outro foi preso.
Na tarde desse sábado (30/09), uma perseguição policial terminou em tragédia. Um carro de passeio e um ônibus pegaram fogo após colisão. O acidente ocorreu no km 297, da BR – 101, na altura de Manilha, em Itaboraí. De acordo com relatos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu na pista Sul da rodovia. Policiais militares perseguiam criminosos. Agentes da PRF abordavam um veículo quando viaturas da PM passaram em perseguição a um Hyundai HB20 na cor branca e pediram apoio na ação.

Quando as viaturas conseguiram chegar próximo ao veículo, ele já havia colidido com um ônibus e ambos pegaram fogo. Segundo a PRF, o veículo havia sido roubado em São Gonçalo, no último dia 21/09. Dois ocupantes do carro morreram. Um terceiro ocupante, ainda não identificado, foi preso.

Fonte: O Fluminense

Fechamento de acesso ao Parque Indiano pode ser problema

Flávio Azevedo
Em Rio Bonito, motoristas estão impedidos de acessar o bairro Parque Indiano, pelo retorno, aquele próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal. O objetivo da Autopista Fluminense, concessionária que administra a via, é oferecer segurança, uma vez que o motorista precisa atravessar dois lances de pista para entrar no bairro por ali. O bloqueio foi construído nessa sexta-feira (29/09). Quem chega de Rio Bonito precisa retornar na antiga Cerâmica São Silvestre. Para acessar a pista Sul o condutor deverá ir até o Loteamento Schueler e fazer o retorno no viaduto próximo a UPA. 

A reportagem não pretende discordar e/ou criticar o bloqueio, mas chamar a atenção para a falta de avisos que informem a novidade, uma vez os motoristas riobonitenses são seres únicos no planeta Trânsito. Enquanto a reportagem era produzida, num curto espaço de tempo foi possível registrar inúmeras situações que nos permite entender que o trecho ficou mais perigoso. Uma Blazer, que por pouco não provocou um acidente de grandes proporções, chegou ficar atravessada na pista. O motorista deu ré, entrou no bairro, também de forma irregular. O acesso que ele usa é uma saída e não uma entrada. 

A reportagem deseja apenas indicar, aos operadores da Autopista Fluminense, que o planejamento do local precisa ser revisto, porque como diz o adágio popular, “a emenda pode ter ficado pior que o soneto”! Sem falar na passarela, próximo ao local, que é uma peça decorativa sobre a rodovia. Mas esse já é outro assunto.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Policiais militares dão novo bote no Rato Molhado

Flávio Azevedo
Policiais militares seguem em atividade em Rio Bonito. Por volta das 15h30min dessa quinta-feira (28/09), na Rua Dalva de Araújo Marinho, no bairro Cambucás (Rato Molhado), foram presos, Uanderson de Souza, de 21 anos; e Reynam Alves Cunha, de 21 anos. Com eles os policiais encontraram 22 cápsulas de pó branco (cocaína) de R$ 15,00; e 22 cápsulas de pó branco (cocaína); de R$ 20,00. 

A prisão aconteceu após cerco tático que contou com a participação de duas viaturas da 3ª Companhia da Polícia Militar (Rio Bonito). Segundo o Registro, ao avistarem a movimentação dos policiais, os presos empreenderam fuga e se desfizeram da droga. A dupla foi detida e retornaram, escoltados pelos policiais, ao local onde jogaram a droga.

Diante das evidências, Uanderson e Reynam; foram conduzidos a 119ª DP (Rio Bonito), para procedimentos protocolares. Posteriormente foram conduzidos a 118ª DP (Araruama), para exame de laudo prévio. A dupla acabou ficando detida conforme Artigo 33 da 11.343/06 (Lei do Tóxico).

Suspeito de furto e estelionato detidos por populares no Centro de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Na manhã dessa quinta-feira (28/09), por volta das 11h, um indivíduo identificado como Odilon Pereira da Silva; que contra ele constam, 23 registros e 02 anotações criminais, foi preso no Centro de Rio Bonito. Segundo o Registo feito na 119ª DP (Rio Bonito), os policiais Ferraz e Rangel foram chamados por populares que indicavam que um suposto “ladrão” estava em fuga por ali. Imediatamente a guarnição partiu em busca do sujeito apontado e capturaram Odilon.

Ao consultar o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), o aplicativo mostrou aos policiais que havia um mandado de prisão contra Odilon. Na 119ª DP, para onde foi encaminhado, as autoridades policiais constataram que haviam 23 registros e 02 anotações criminais, por furto e estelionato, contra Odilon.

Uma testemunha contou a nossa reportagem que parecia coisa de filme. Ele destaca que Odilon teria tentado roubar um Corsa, próximo ao posto Continental e narrou o que viu.
– Alguém gritou “é ladrão”, as pessoas ouviram e foram atrás do cara. Foi um corre-corre do caramba. Em frente ao Esporte Clube Fluminense, vítima e bandido brigaram. A vítima saiu gritando “pega ladrão”. O pessoal saiu correndo, deram um bandão no cara, deram umas porradas maneira nele, a Polícia chegou e levou o cara – narrou a testemunha.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Agenda 21 Rio Bonito recebe secretário de Ordem Pública que apresenta projetos da pasta

Flávio Azevedo
De camisa branca, o secretário municipal de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares; foi sabatinado pelos integrantes da Agenda 21 Rio Bonito.
A Segurança e a Ordem Pública estiveram na pauta principal reunião da Agenda 21 de Rio Bonito, nessa segunda-feira (25/09). Os integrantes do fórum deliberaram também Saúde, Meio Ambiente, Educação e Desenvolvimento Urbano. O encontro mais uma vez aconteceu no Espaço Inter-Ação Psicomotricidade e Interdisciplinar, no Centro de Rio Bonito; e contou com a presença do secretário Municipal de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares.
– Estamos planejando ações que promovam a Ordem Pública, diminuam a violência, mas também estamos trabalhando em temas que levem conscientização. Contamos com parceiros e agradecemos o interesse da Agenda 21 em estar conosco nessa empreitada – destacou o secretário, que discorreu sobre o Sistema de Monitoramento, segundo ele, prestes a ser implantado nas principais ruas de Rio Bonito.

Cerca de 150 câmeras de boa qualidade e resolução serão instaladas em duas etapas. Na primeira faze serão contemplados o Centro e bairros como Bela Vista, Jacuba, Rio do Ouro, Basílio, Praça Cruzeiro e Mangueirinha. “Na primeira etapa 60 câmeras serão instaladas. As demais serão colocadas em numa segunda fase do projeto”, explicou o secretário, destacando que o 2º Distrito não será contemplado, agora, “porque o município precisa resolver a questão da fibra ótica, que não chega a Boa Esperança e Parque Andréa”. De acordo com Soares, “os guardas que irão atuar na Central de Monitoramento já estão sendo treinados, porque é preciso ter um olhar treinado para entender as imagens”, explicou.

É preciso registrar as ocorrências

A importância do Registro de Ocorrência foi outro tema comentado na reunião. Segundo fontes na Polícia, cerca de 90% dos roubos e assaltos, inclusive, os fatos recentes ocorridos nas localidades da Viçosa e do Sambê, não foram registrados pelas vítimas, o que mascara a situação. “Se formos olhar os números de Rio Bonito, a cidade está aparentemente tranquila, porque as pessoas, por uma série de razões, não estão registrando os roubos”. A distância da Delegacia, o medo de represálias, o acolhimento da vítima na Delegacia e a cultura do “larga isso pra lá”; são os principais fatores que levam as pessoas que sofrem algum tipo de violência não registrar.

Trazer igrejas, associação de moradores, escolas, Conselhos Municipais e entidades de classe, para atuar em conjunto com a Agenda 21 e a Ordem Pública em ações de conscientização foi um dos planos traçados no encontro. Entre os projetos que estão tramitando na Ordem Pública está o uso de armamento não letal pelos guardas municipais; a criação de uma Patrulha Ambiental, que combata incêndios e outras intercorrências; a pintura das faixas de pedestres, quebras molas e das vagas de estacionamento para carga e descarga, pessoas com deficiência e idosos.
– A pintura das faixas deve começar a acontecer nos próximos dias, dependendo apenas de questões burocráticas para iniciar. Aproveito para agradecer a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na figura do seu presidente André Goettert, que fez a doação das tintas e tem sido um grande parceiro nessa empreitada – revelou Soares.

Impasse
Cerca de 15 pessoas, representantes do 1º, 2º, 3º e 4º Setor; estiveram presentes na reunião dessa segunda-feira (25/09).
Ainda segundo o secretário, a pasta está enfrentando problemas por conta das multas aplicadas pelo município até 31/12/2016. Por força de um convênio, a Prefeitura é obrigada a repassar, ao governo federal, um percentual do recurso arrecadado com as multas. “Quando assumimos descobrimos que esse repasse nunca tinha feito, o que pode acarretar em punições, como a perda de recursos e até o cancelamento do convênio que autoriza o município multar”, explicou Soares, que fez outra revelação: “o destino do dinheiro arrecadado com as multas na gestão passada é ignorado”.

A indústria das multas, o comportamento do riobonitense no Trânsito, o caminho que deve ser percorrido por quem deseja recorrer de uma multa aplicada, também foi tema de esclarecimentos do secretário, que garantiu haver um planejamento na pasta para trocar o semáforo da saída da rodoviária e instalar outros em cruzamentos críticos do município. Outra questão que está tramitando na pasta da Ordem Pública é a criação de um Depósito Público Municipal e a utilização de um reboque para retirar das ruas veículos que estejam em desconformidade com o Código de Trânsito Brasileiro.

O ordenamento das entradas e saídas do estacionamento da ferrovia, no Centro; a instalação de faixa de pedestres elevadas e a escalação de agentes de trânsito para cruzamentos importantes da cidade, sobretudo na hora de pico; também foram questionamentos feitos ao secretário, que acatou inúmeras sugestões dos integrantes da Agenda 21.

Preso tentando se esconder no curral

Flávio Azevedo
Fuga pelo mato chamou atenção dos policiais.
Policiais militares da 3ª CIA (Rio Bonito) seguem trabalhando. Por volta das 14h30min, dessa segunda-feira (25/09) prenderam, Marlo Vitor de Almeida Rodrigues; de 19 anos. Com ele os policiais, Monteiro e Rocha; encontraram 62 capsulas de cocaína (R$ 10,00); 06 capsulas de cocaína (R$ 15,00); 31 capsulas de cocaína (R$ 20,00); 07 capsulas de cocaína (R$ 50,00); 06 trouxinhas de maconha (R$ 10,00) e dinheiro.

Segundo o registro, feito na 119ª DP (Rio Bonito), os policiais faziam patrulhamento de rotina na Av. Antônio Carlos Guadelupe (Via Verde); quando perceberam que um homem, ao ver a viatura, fugiu pelo matagal atrás do haras. Após intensas buscas, os policiais encontraram o fujão atrás do curral com a droga descrito. Depois de ser apresentado para ações protocolares na 119ª DP, o preso, que foi autuado de acordo com o Artigo 33 da Lei 11.343/06 (Lei do Tóxico) e encaminhado a 118ª (Araruama).

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Ladrões da Viçosa deixam recado: “vai continuar”

Flávio Azevedo
Por volta das 20h dessa sexta-feira (22/09), marginais assaltaram duas mulheres no bairro Viçosa, na altura de Três Coqueiros, em Rio Bonito, próximo a passarela da RJ – 124 (ViaLagos). As mulheres, mãe e filha, se dirigiam para a igreja quando foram surpreendidas pelos ladrões, que estavam de moto. Sob a mira do revolver de um dos marginais, elas entregaram o celular e ouviram dos criminosos (dois rapazes um branco e um negro), que era para avisar aos vizinhos que “os assaltos vão continuar”.

Moradores da localidade estão apavorados, sobretudo aqueles que precisam se deslocar durante a noite e nas primeiras horas do dia, quando ainda está escuro. Quem precisa sair muito cedo de casa, para trabalhar ou pegar condução, porque precisa fazer algum tipo de tratamento médico em outros Centros, está a mercê dos bandidos.
– O pior de tudo é que não adianta chamar a Polícia, porque se eles tomarem algum tipo de atitude, eles é que serão olhados como bandidos. Esse nosso país está perdido. Onde vamos parar? A quem iremos recorrer? Estou morrendo de medo – diz o morador que conversa com a nossa reportagem.

Apesar do crescimento da violência, até aqui não nenhum movimento por parte da Prefeitura foi realizado. A instalação de um gabinete de crise para pensar o assunto, um convite à sociedade civil organizada para tratar do tema, nada foi feito. Até aqui, apenas cara de paisagem e a insistência de que “a mídia está fazendo fofoca”.