sábado, 27 de fevereiro de 2016

Mais um morte por falta de combate eficiente as drogas e ao tráfico

Flávio Azevedo

A droga mata jovens prematuramente em todo o Brasil.
Sábado (27/02/2016), o município de Rio Bonito, registra mais uma morte de um jovem. Morador da Mangueira, Wallace ou “Beiço”, como era chamado pelos amigos, tinha cerca de 25 anos e foi encontrado morto nas proximidades do Forró do Arrocha, uma casa de eventos localizada na entrada da Jacuba, em Rio Bonito. Sem aparentes sinais de violência ou marcas de tiros, a morte acabou intrigando as pessoas que acompanharam o desenrolar da história. Segundo colegas, o uso excessivo de drogas pode ter sido a causa da morte. A overdose é uma causa morte que nunca é bem recebida por qualquer familiar.

Eu gostaria de aproveitar a ocasião para registrar algumas colocações deixadas nos comentários da minha página no Facebook, onde eu noticiei o ocorrido. “É mais uma vítima das drogas”, escreveu alguém. “Fica aí um exemplo para aqueles amigos que estão nas drogas”, disse outro. Uma postagem, porém, chamou a minha atenção. O internauta Thiago Soares escreveu: “triste. Mas uma vida ceifada pelas drogas e mais uma vida perdida através desse forró. Acho que está na hora de alguém fiscalizar esse forró de verdade, para que os nossos jovens não percam suas vidas tão novos. Só Jesus mesmo!”.

Daqui em diante eu inicio a parte desagradável das minhas reflexões. Esclareço que serão ponderações desagradáveis, sobretudo para aqueles que lucram com o infortúnio alheio. Mas por que cabe ao Flávio Azevedo ser desagradável? Simples, porque quem deveria fazer esse papel por ofício e atribuição está calado e fingindo que nada está acontecendo. Logo, a mídia acaba fazendo as perguntas que o povo tem feito, mas não recebe respostas.

É importante esclarecer que eu nada tenho contra o proprietário do Forró do Arrocha, tão pouco sou inimigo dos lugares que oferecem lazer e diversão. Todavia, o Forró do Arrocha, não é de hoje, tem sido a porta de entrada para inúmeros excessos. Uma das queixas são atropelamentos que ocorrem na BR – 101. Frequentadores do espaço saem da casa embriagados e ao atravessar a pista com os reflexos comprometidos, acabam sendo atropelados ou quando estão de moto provocando acidentes. As brigas eu não vou nem comentar.

Nos últimos tempos, porém, o uso indiscriminado de drogas e a tradicional prostituição são as principais reclamações, inclusive, entre os usuários do Forró do Arrocha. Eles comentam, mas preferem o anonimato. “Eu frequento o local por falta de opção. O problema é que lá dentro as pessoas estão se drogando como se fosse liberado. Tem uns meninos que já chegam lá cheirados e lá dentro cheiram mais ainda”, revela uma jovem que frequenta o espaço, diz gostar da diversão que o local oferece, mas se sente incomodada com esse cenário.

Convém lembrar aos amigos, que esse texto não tem o objetivo de provocar o encerramento das atividades do Forró do Arrocha, uma vez que as opções de lazer e diversão em Rio Bonito são precárias, sobretudo para as classes mais humildes. O meu propósito é chamar à responsabilidade, aqueles que deveriam impedir que a coisa estivesse correndo frouxo. O tráfico de drogas nunca vai acabar, assim como os seus apreciadores, mas que exista um controle, porque não é possível continuar do jeito que está.

Fechar sumariamente essa casa ou qualquer outro espaço que reúna esse histórico é a iniciativa mais comum no Brasil, porque quem precisa fiscalizar não quer ter trabalho. Por outro lado, é bom deixar claro que não é a polícia que resolve essa questão, tão pouco a Secretaria Municipal de Prevenção a Dependência Química. Os elementos que estão ausentes nesse processo são o Ministério Público, o Comissariado de Menores e representações do poder Judiciário. Destaco que esses atores precisam marcar presença, não para proibir, mas para contribuir com os setores que já estão tentando fazer a sua parte. Proibir fará apenas que a ilegalidade, hoje, vista no Forró do Arrocha, migre para outra festa, uma praça, uma esquina ou um portão de escola.

Para encerrar eu vou revelar que outro dia um político me confessou que “não se pode tratar desse assunto como é preciso, porque combater as drogas representa perder votos, afinal, os esticas e usuários também votam”. Ao ouvir essa declaração, eu fui correndo vomitar!

Propina

Oferecer o voto para quem paga propina (R$ 50,00) é prática comum. Eu tenho recebido notícias de pessoas que estão recebendo para ser candidato em determinados partidos. Quem recorre a essas práticas, geralmente critica as propinas que envolvem as atividades da Petrobras (investigadas pela Lava Jato). Gente que esquece uma coisa básica: seja trocando o voto por R$ 50,00 ou trocando apoio por propinas da Petrobras, a safadeza é mesma. O que fica muito nítido é que o brasileiro precisa é tomar vergonha na cara! #flavioazevedo

Morto nas proximidades do Forró do Arrocha em Rio Bonito

Policiais de Rio Bonito estão investigando as causas da morte de um homem que foi encontrado morto nesse sábado (27/02), nas proximidades do espaço onde funciona o Forró do Arrocha, na entrada da Jacuba, em Rio Bonito. O homem, que aparenta ter cerca de 25 anos, seria morador da Mangueira, sendo conhecido como Wallace, “Beiço” para os amigos (SIC). 

Segundo fontes, o corpo não aparentava marcas de bala ou qualquer outro ferimento que caracterizasse assassinato e/ou algum tipo de morte traumática. Por volta das 14h30min, o corpo foi retirado do local e levado para o IML de Araruama (SIC) por homens Bombeiros do Rabecão. Policiais militares e muitos curiosos acompanharam a ação.

Notícia em apuração! #flavioazevedo

A polêmica coleta de entulhos em Boqueirão

E não é que apareceu um caminhão recolhendo parte do entulho que se acumula nas ruas do Boqueirão? Segundo fontes, o vereador Cláudio Fonseca de Moraes, o Claudinho do Bumbum Lanches (PSB) estaria custeando os serviços duas vezes por semana. A questão do entulho e resto de poda de árvores é muito complexa em Rio Bonito. 

A situação expõe falta de gestão, descontrole administrativo e ausência de política pública específica, porque tudo para o político precisa ser negócio, comércio e ganho financeiro para aliados e colaboradores de campanha. Resultado, vereador fazendo aquilo que não é atribuição do legislador.


Oferecer o voto para quem paga propina (R$ 50,00) é prática comum. Eu tenho recebido notícias de pessoas que estão recebendo para ser candidato em determinados partidos. Quem recorre a essas práticas, geralmente critica as propinas que envolvem as atividades da Petrobras (investigadas pela Lava Jato). Gente que esquece uma coisa básica: seja trocando o voto por R$ 50,00 ou trocando apoio por propinas da Petrobras, a safadeza é mesma. O que fica muito nítido é que o brasileiro precisa é tomar vergonha na cara! #flavioazevedo

O Esquadrão da Fofoca de Rio Bonito

O Esquadrão da Morte foi uma organização paramilitar surgida no final dos anos 60 no Brasil. O objetivo era perseguir e matar criminosos. Dizem que o Esquadrão da Morte acabou, mas não é verdade. Ele segue atuando com propósito igual, mas modus operandi diferente. Hoje, ele persegue e mata ideias e pensamentos. Em Rio Bonito, por exemplo, o Esquadrão da Morte se comunica através de um grupo fechado no WhatsApp e os seus integrantes vigiam diuturnamente as ideias e pensamentos expostos nas mídias sociais.

Até a curtida deixada nos comentários críticos a gestão municipal é alvo de profunda análise. Quando o comentarista não tem muita habilidade com os assuntos de cunho político; ás vezes tem telhado de vidro; e não está habituado a pressão; ele sofre um patrulhamento ideológico mordaz. Por vezes o resultado é a retirada da postagem e até o cancelamento da conta do Facebook.

O Esquadrão da Morte original era uma versão antiga das atuais milícias. Integravam o “esquadrão”, políticos, juízes, membros do Poder Judiciário, policiais civis e militares etc. O grupo era financiado pelo setor empresarial. Já a versão riobonitense do Esquadrão da Morte podemos chamar de “Esquadrão da Fofoca” e acaba sendo formado por puxa sacos e apaixonados pela falida gestão municipal. Essa é Rio Bonito, a cidade que um dia foi risonha! #flavioazevedo

PS: não curta, comente ou compartilhe essa postagem, porque o Esquadrão da Morte está de olho em você!

O pedido de socorro vem de Rio Vermelho

Chega a minha página um pedido de socorro de Ana Cláudia Moraes, moradora do Rio Vermelho. Ela mora ao lado do Posto de Saúde da localidade e denuncia esgoto a céu aberto no seu portão. A situação incomoda, porque o cheiro na casa da D. Ana Cláudia é insuportável. Alô Prefeitura de Rio Bonito, por favor, atenda o clamor da moradora antes que eu chegue lá! #flavioazevedo 

O Meretrício

“Eu tenho bastante amigos, por isso falei que estava pensando em vir vereador. Aí um falou: “eu voto em você, mais vai me pagar quanto?”. Olha que situação!”. Essa é a experiência pessoal de alguém que estava pensando em ingressar na vida pública em Rio Bonito. A conversa retrata bem o que é a política no Brasil, um setor tomado pela corrupção, ladroagem, gatunagem, vagabundagem e toda sorte de ilícitos. Entretanto, esse monte de sacanagem nasce com o suposto cidadão de bem. Sim! Aquele sujeito que se diz indignado com “essa safadeza que tomou conta do país”.

Ele está indignado com Dilma, Pezão e Solange, mas quando alguém anuncia que deseja ingressar na vida pública, a indignação fica de lado e ele se torna mais um Serveró... Mais um Zé Dirceu... Mais um Odebrecht. Ele deseja levar alguma coisa para votar. Qual a diferença do Serveró para aqueles que submetem o voto a barganhas? Como que um povo que acaricia essas práticas tem coragem de reclamar e anunciar que vai as ruas pedir impeachment de quem quer que seja? Os caras vendem o voto e reclamam dos pedidos de Vistas suspeitos e dos sequentes adiamentos de processos que tramitam no Superior Tribunal de Justiça? Como assim?

Mais ainda existe gente de bem, que como disse Rui Barbosa, “está com vergonha de ser honesta”. Ao quase pré-candidato que recebeu essa proposta indecente dos "amigos", eu sugeri que ele mandasse essas pessoas tomar vergonha na cara sem preocupação se eles ficariam chateados. Esse é o único caminho para acabar com a prostituição política onde o cafetão é o próprio povo! Mas falta coragem, porque o suposto amigo pode ficar triste. Todavia, a tolerância a essa prostituição ocorre porque “estamos com vergonha de ser honestos”. Virou moda malhar os políticos, mas falar da postura promiscua do eleitor, que enxerga o político como banco 24h, ninguém aborda, porque não é simpático e o prostituto pode ficar zangado e dar o voto a outro.

A hora que entendermos que essa troca de voto é uma prostituição, esse cenário de horror muda. A verdade é que o suposto cidadão de bem não tem escrúpulo. Ele está indignado da boca para fora e se porta como um morto de fome. Esse tipo de postura só interessa aos políticos desonestos. Eles não se importam quando são assaltados de quatro em quatro anos, porque durante quatro anos ele vai roubar o que é de direito dos mortos de fome, que se acham muito espertos por terem trocado o voto por R$ 50,00. Essa troca também pode ser por cargos, contração de serviços, locação de imóveis ou agregar veículos.

Os recursos que faltam para a Saúde, Educação, Transporte, Saneamento, Pavimentação etc., são distribuídos com os mortos de fome a cada eleição. Essa grana paga o combustível que eleitor ganha para colocar adesivo do candidato no carro. O dinheiro desviado pela corrupção não vai todo para paraísos fiscais. A maior parte custeia areia, tijolo, cimento, dentadura, cesta básica e/ou mimos para lideranças com quem se deseja “fechar um apoio”. Sim amigo, a prostituição existe, tem o seu ápice a cada eleição e o chefe desse meretrício é o próprio povo.

Deputado estadual Carlos Osório migra para o PSDB

Ao lado presidente nacional e estadual do PSDB, Aécio Neves e Otávio Leite, o deputado estadual, Carlos Osorio, assinou nessa quinta-feira (25/02), a ficha de filiação ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que vem passando por profunda reformulação em todo país. Uma solenidade foi preparada para receber o novo tucano na sede do PSDB em Brasília. Inúmeras lideranças tucanas marcaram presença, entre eles o deputado estadual, Luiz Paulo Corrêa da Rocha.
– A vinda para o PSDB é um passo importante na minha vida. Foi uma opção de identidade e aproximação ideológica. Fui muito bem acolhido e estou me sentindo em casa. Meu nome está à disposição e estou muito animado – disse Osório, que é pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, pelo PSDB.

Eleito em 2014 pelo PMDB com 70.835 votos, o empresário, Carlos Roberto Figueiredo Osório, é casado, tem 50 anos e ocupava o cargo de secretário estadual de Transportes. Anteriormente ele havia sido responsável pelas Secretarias Municipais de Conservação e Transportes, além de ser secretário-geral do Comitê Organizador dos Jogos Rio-2016. Sem espaço no PMDB para disputar a Prefeitura Carioca, uma vez que o partido escolheu Pedro Paulo, a alternativa de Osório foi deixar a sigla, a Secretaria de Transportes e ingressar no PSDB, que já anunciou candidatura própria em 2016.

Trocado poste no Rio Vermelho

Mais uma “fofoca” que deu certo. Depois das publicações que circularam nas redes sociais denunciando um poste caindo no Rio Vermelho, a Ampla providenciou a troca na tarde dessa quarta-feira (24/02). Aproveito para destacar o empenho do funcionário da Prefeitura, Hebert Grilo. Aguardamos, agora, a troca do poste que está caindo no Sambê. #flavioazevedo

Conexão Educação da Agenda 21 Rio Bonito foi sucesso

O professor e vereador, Luciano Lucio.
Sobre o “Conexão – Educação”, realização da Agenda 21 ocorrida nessa quarta-feira (24/02) na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), alguns agradecimentos são importantes: a CDL, que nos cedeu o teatro e sua estrutura, um dos ambientes mais bacanas de Rio Bonito; as padarias, Guimeshe e Nosso Pão; o Terê Frutas; a Imbiara e a Casa de Bolos Vó Alzira, que contribuíram com o lanche servido no fim do evento. 

Agradeço a participação do professor, Luciano Lucio, que deixou os seus afazeres em Tanguá, para compartilhar as suas experiências de educador no evento; as professoras, Virgínia Borges, Suely de Paula e Andréa Guimarães, pela contribuição; aos que marcaram presença.

O “Conexão – Educação” sinalizou em todos os seus aspectos que a Educação precisa ser mais debatida, analisada, discutida e, sobretudo, pensada. Como vemos a Educação? Como política pública, como direito, como ferramenta de inclusão, como negócio, como instrumento de captação de votos? Então, como vemos a Educação? Viu como é complexo e a reflexão sobre o tema se faz muito necessária?

"Passa ou Repassa" na Prefeitura de Rio Bonito

Enquanto pais e alunos dormem na fila para matricular os filhos no Colégio Estadual Desembargador José Augusto Coelho da Rocha Júnior (Colégio Bela Vista); as aulas do Colégio Municipal Raulbino Mesquita, no Parque Indiano, foram suspensas, porque o prédio está dando choque. Na minha página, acabo de postar um vídeo com imagens do portão da escola energizado. As famílias estão sobressaltadas e com medo de mandar os seus filhos para a escola.


Rio Bonito vive sofre com a síndrome do "Passa ou Repassa". Dois governantes se revezam no comando da cidade há cerca de 25 anos e que competem entre si para saber quem é o pior. Quem está no poder sempre supera o antecessor. Por exemplo, em 2013, a Escola Raulbino Mesquita foi encontrada com as paredes dando choque, inclusive, alguns gatos da vizinhança morreram eletrocutados por lá. Fizeram uma reforma “meia boca”, o problema, agora, reaparece; e eu não tenho dúvida que a situação será repassada ao próximo governante. #flavioazevedo #riobonitopedesocorro

Fila da Madrugada no portão do Colégio Bela Vista em Rio Bonito

A “Pátria Educadora” segue me surpreendendo negativamente! Eu pensando que nem tão cedo eu iria falar em “Fila da Madrugada” e eis que por volta da meia noite surge um convite para acompanhar a história de uma galera que estava acampada no portão do Colégio Estadual Desembargador José Augusto Coelho da Rocha Júnior (Colégio Bela Vista), em Rio Bonito, na expectativa conseguir matricular os filhos na referida unidade escolar. A primeira pessoa da fila chegou às 7h. 

Entre os acampados eu conheci o adolescente Francisco Elísio, que espera conseguir uma vaga no 1º ano do Ensino Médio. Quando será que os governantes levarão a sério a Educação em nosso país! #flavioazevedo

New Loock em novo endereço

Fomos prestigiar a inauguração do New Look, salão de beleza e estética que está em novo endereço. O comando é da dupla, Nelson Soares e Ana Márcia Soares Soares. Eles tem apenas 30 anos de estrada e comandam um dos espaços esteticos mais tradicionais de Rio Bonito. Parabéns e muito sucesso sempre!

O New Look, agora, está localizado na Av. Sete de Maio, no Centro, próximo a Loja Bom Preço Tintas.

Postes caindo em Rio Bonito

Os nossos seguidores seguem nos municiando com fotos de problemas que se a Ampla fizer a parte dela podem ser evitados. À esquerda, um poste que está caindo na localidade do Sambê, próximo a Igreja Batista. Moradores das residências próximas estão perdendo o sono. 

Quando chove e/ou venta forte eles saem de casa com medo de que o poste caia em cima da casa. A imagem da direita vem de Rio Vermelho, próximo a Igreja Católica da localidade. Ambos os casos já foram informados há bastante tempo a Ampla, que sequer respondeu.

Quanto aos nossos representantes políticos, nenhum movimento na direção de peitar a Ampla e colocar essa empresa irresponsável em seu devido lugar. Vidas estão sendo perdidas por conta da má prestação de serviço da Ampla. Depois que acontecer uma tragédia não adianta chorar pelo leite derramado! #flavioazevedo 

Gaurda Municipal Transgênico vira moda em Rio Bonito

Em tempos de crise, funcionários de confiança trabalhando sem nomeação; e políticos dizendo que "não tem dinheiro para nada", a Prefeitura de Rio Bonito lança o Guarda Municipal transgênico para informar a existência de um dos muitos buracos que ornamentam as ruas da cidade. Do jeito que a coisa está vai faltar sacola. ‪#‎flavioazevedo ‪#‎riobonitopedesocorro

No Green Valley moradores não esperam pelo poder público

Em Rio Bonito, mais precisamente na Rua Ibérica Marchon Cardoso, no Green Valley, depois da ventania que atingiu o município na última sexta-feira (19/02), uma árvore e galhos caíram no meio da rua e obstruiu a via. Munidos de ferramentas, muita boa vontade e disposição, moradores do trecho puseram a mão na massa e limparam a rua. Foram bem mais eficientes que o poder público, que se fosse aguardado não se sabe quando viria ao local fazer a limpeza. Meus cumprimentos a essas pessoas que aparecem nas imagens! #flavioazevedo

Falta capa de processo

As últimas de Rio Bonito: Processos que tramitam na Prefeitura não andam, por falta de capa de processo. A gráfica que presta o serviço estaria sem receber. Na creche de Nova Cidade, ontem, primeiro dia letivo, não houve aula. A mãe que me deu a informação relatou que não foi dada uma justificativa. As famílias tiveram que se virar como os seus pequenos (SIC). 

Entulhos se acumulam por todo município e não existe previsão de quando a limpeza acontecerá. Os novos postos de Saúde dos bairros, Praça Cruzeiro e Monteiro Lobato (BNH), estão prontos há meses, mas seguem fechados. A Prefeitura continua pagando aluguel nesses bairros para o serviço de Saúde funcionar.

Em Brasília, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o processo que poderia abreviar esse governo tresloucado segue sendo adiado (já foram mais de 10) pelo ministro fanfarrão, digo, Napoleão. Hoje, o processo está novamente em pauta e certamente será adiado. A justificativa, agora, deve ser falta de capa de processo. #flavioazevedo

Sara Portugal uma universitária que nos enche de esperança

Em meio a tantos absurdos que vejo em minha combalida cidade, por exemplo, universitários, passando uma noite inteira ao relento, na busca por uma vaga no Transporte Universitário, eu ainda consigo ver coisas positivas que nos dão esperanças num futuro bom. Eu conheci entre tantos jovens, Sara Portugal. Ela tem 19 anos, mora em Rio Vermelho e cursa Fisioterapia. A universitária me deu uma entrevista muito lúcida, corajosa, que me fez acreditar que podemos sim ter um futuro melhor que o presente! #flavioazevedo

Fila da Madrugada para conseguir Transporte Universitário

Eu pensei que já tinha visto de tudo, mas não vi! Um grupo de pessoas está acampado, agora, no Mercado Municipal de Rio Bonito, para conseguir vaga para os filhos no Transporte Universitário. São pais de alunos calouros, que ao saber do número reduzido de vagas para iniciantes decidiram passar a noite na porta do setor para serem os primeiros a serem atendidos. O primeiro da fila é o comerciante, Ederaldo Santos, que chegou às 14h, acompanhado da esposa e do cãozinho. Às 18h já haviam nove pessoas na fila e a expectativa é que esse número de pessoas aumente ao longo da noite. 

O IPTU já chegou e os serviços?

O IPTU 2016 já chegou. E a prestação de serviço que é financiada com os recursos arrecadados com esse imposto, está legal no seu bairro? Nessa reportagem, eu visito alguns pontos da Serra do Sambê (eu sei que a cidade toda está entulhada) e volto a Rua Norival Silveira do Amaral, no Centro, onde fios, árvores e a incompetência de Ampla e Prefeitura se unem num só corpo. A triste notícia é que quando o problema estourar, quem vai pagar o pato é o cidadão. #flavioazevedo 

Arco íris de esperança

Para fechar um dia de tristeza e indignação para muitos riobonitenses, Papai do Céu nos brindou no fim da tarde desse sábado com o seu “Arco da Esperança”. Deus salve Rio Bonito! #flavioazevedo

Promoção

Há quem se promova através da desgraça e há oportunistas que pagam as contas e sustentam os seus luxos por estar pendurado nas tetas do caos que dá origem as desgraças e tragédias. #flavioazevedo

Parece que “puxa sacos” e “boquinhas” ainda não entenderam a diferença entre CULPA e RESPONSABILIDADE. Os políticos não têm CULPA por tragédias como a que vitimou mãe e filho na Mangueira, nessa sexta-feira (19/02). Eles também não têm culpa pelos alagamentos que atingem os bairros do município. Também não podem ser culpados pelos irritantes apagões e falta d’água (tudo isso é atribuição do governo do Estado e/ou de empresas ligadas ao Estado).

Todavia, a classe política tem a RESPONSABILIDADE de defender o município de empresas vagabundas como essa Ampla, que há anos presta péssimos serviços à população de Rio Bonito e Região. A classe política tem a RESPONSABILIDADE de liderar o povo numa luta contra os desmandos dessa e de outra qualquer empresa que esteja prejudicando a nossa gente. A Prefeitura tem RESPONSABILIDADES, como limpeza urbana, podas de árvores, sinalização de ruas, iluminação pública etc., que não estão sendo minimamente oferecidas.

A classe política não pode ser CULPADA pelas tragédias, mas ao não assumir as suas RESPONSABILIDADES, eles acabam sendo obrigados a dividir a CULPA, porque se as RESPONSABILIDADES tivessem sido cumpridas, boa parte das tragédias não teria acontecido. Penso que ignorar essa lógica e classificar as tragédias como fatalidade é mais uma pífia tentativa de fugir da REPONSABILIDADE.

Eletrocutados na Mangueira em Rio Bonito

É uma merda atrás da outra em Rio Bonito! Estou apurando aqui uma tragédia que aconteceu na Mangueira (Rio do Ouro), onde mãe e filho morreram eletrocutados na noite dessa sexta-feira (19/02). Segundo fontes, durante a chuva que atingiu o município ontem, um fio de alta tensão arrebentou. Os moradores informaram a situação a Ampla, mas, como sempre acontece, o veículo de manutenção da empresa não compareceu ao bairro para pelo menos desligar a energia do cabo arrebentado.

Por volta das 22h, uma moradora que chegava do trabalho, pegou o filho na casa de um familiar e seguiu para casa. Eles estavam de bicicleta. Sem saber a história do fio, ela passou sobre ele. O fio agarrou na bicicleta e para resumir a história: morreram eletrocutados, mãe e filho.

Os amigos estão lembrados que eu sempre falo da nossa “FALTA DE REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA”? Pois é! A Ampla faz o que quer em Rio Bonito e ninguém toma providências! Cadê o veículo de manutenção que ficava na cidade para atender essas emergências? É pela falta desse carro de manutenção que nós estamos ficando 12, 15, 24, 48h sem energia em vários bairros. Agora, por conta dessa FALTA DE REPRESENTATIVIDADE, uma família foi destruída de maneira trágica e estúpida! Poderia ser eu, poderia ser você, poderia ser sua esposa ou seu filho.

Não adianta, agora, utilizar a influência política para liberar os corpos no IML, chorar no funeral e/ou carregar o caixão, porque REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA é o que nós precisamos há anos por aqui. Então puxa sacos, o que dizer diante de um cenário de horror como esse que poderia ser evitado? Quando alaga a cidade é possível dividir a culpa com a população e agora?

Atocha!

Muita gente me perguntando a razão dos carros da Guarda Nacional estarem em Rio Bonito, próximo a Prefeitura. É bom esclarecer aos amigos, que eles não estão em busca da formiga, mas com a missão de proteger a Tocha Olímpica que vai passar por Rio Bonito no dia 2 de Agosto. A nossa esperança é que ao passar pelo território riobonitense, as ruas não estejam mais tomadas de entulho, mato e resto de poda de árvores que estão ornamentando a nossa cidade.

Comunicação x Transparência

Eu tenho visto muita gente reclamando a dificuldade de acessar informações institucionais em Rio Bonito. Todavia, as pessoas confundem Comunicação e Transparência. Eu sempre entendi que o desejo popular é mais por Comunicação, que por Transparência, que acaba sendo consequência de uma Comunicação bem feita. Segundo o dicionário da língua portuguesa, Comunicação é o mesmo que informação; participação; aviso. Também pode ser classificada como transmissão, notícia, passagem e ligação. Termos como convivência, relações e comunhão também pode ser inseridos no conceito de Comunicação.

Já a transparência é conceituada nos dicionários como qualidade do que é transparente ou aquilo que permite distinguir os objetos com nitidez através da sua espessura. Creio que, agora, está entendido porque tanto desentendimento quando o desejo do pesquisador é apenas ter acesso.

O que acontece é que embora estejamos em 2016, quase 100% dos políticos reproduzem o modelo ultrapassado e anacrônico dos seus mentores. Numa época que precisamos fugir do assistencialismo e da prática oportunista de fazer política em porta de hospital, igrejas e delegacia; aqueles que se dizem novidade reproduzem esses maus hábitos.

Os cafés da manhã, comportamento teatral que o político usa apenas para fazer o eleitor pensar que ele está prestigiado, precisam ser esquecidos e não mantidos. As mentiras, promessas que não serão cumpridas e conversas de fiada, também devem ser deixadas no passado por quem se anuncia como renovação. O poder público está cheio de pessoas que têm habilidades, mas não são competentes. Logo, é urgente criar mecanismos que façam o servidor desenvolver suas habilidades com competência.

Todo esse preâmbulo se fez necessário para fazer o leitor entender que a Comunicação é o caminho para se alcançar a Transparência. No caso da coisa pública, a classe política está de costas para a população e, sobretudo para os seus colaboradores, que para ser enxergados precisam desenvolver características como o puxa-saquismo, o desejo de prejudicar o outro, a anulação da própria personalidade e a assimilação da personalidade do chefe, inclusive as suas deformidades. 

Vereadora Rita cogita afastamento da prefeita Solange Almeida

Eu lamentei muito não poder estar na Câmara de Vereadores de Rio Bonito nessa quinta-feira (18/02) para acompanhar de perto a sessão, que me disseram ter sido muito interessante. Agradeço a vereadora Rita de Cássia, por ter sentido a minha falta! Aliás, a vereadora falou muita coisa interessante relacionada as mudanças no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais, a questão da alienação de terrenos e comentou a improbidade administrativa que está sendo cometida pela prefeita, que justifica um pedido de afastamento dela por parte da Câmara.

A minha ausência se deu por compromissos profissionais porque como todo brasileiro, eu também tenho contas para pagar. Mas eu consegui algumas imagens que estão disponíveis na minha página. Eu também assisti um vídeo do vereador, Marquinho Luanda, postado no Facebook dele. Ele fez um discurso arrojado e muito interessante! O resumo do que ouvi dos dois vereadores é a certeza de que eu não estava errado quando criei a hashtag ‪#‎ribonitopedesocorro‬

PS: mas eu consegui uma filmagem da vereadora falando. Está disponível na minha página!

Lagoa na Jacuba

Estou impressionado com as realizações do governo “Cada Vez Melhor”, que tem criado opções de lazer em vários pontos de Rio Bonito. Depois da Lagoa que descobrimos no Condomínio Industrial; e do inédito Piscinão de Rio do Ouro; agora, o bairro contemplado é a Jacuba, que não recebeu asfalto, mas ganhou uma lagoa muito convidativa, sobretudo para o mosquito Aedes Aegypti que precisa de lugares desse tipo para produzir. Lagoas e pistas de Off Road marcas inigualáveis da gestão “Cada Vez Melhor”. #caosrb #flavioazevedo

Fiscais apreendem produtos expostos em avenida de Rio Bonito

Quem passou na tarde dessa quinta-feira (18/02), pela Bela Vista, em Rio Bonito, ficou indignado com a fiscalização sobre vendedores de mercadorias como tapetes, mantas, móveis de madeira, almofadas e outros produtos, que geralmente estão à venda por ambulantes que circulam num caminhão baú e se posicionam nas proximidades do Bosque da Bela Vista. 

Esses comerciantes rodam o todo Estado comercializando os seus produtos. A mercadoria foi apreendida. Um dos críticos a ação ironizou: “a Prefeitura não tem caminhão para recolher os entulhos que se acumulam nas caçadas, mas para impedir as pessoas de trabalhar o caminhão apareceu”.

Outro internauta comentou que “não se pode mais trabalhar honestamente”! Ele acrescenta “a que ponto nosso país chegou! Uma vergonha isso!”. Também indignada, a internauta, Elis Franco desabafa: “roubar pode... Mas trabalhar não! Que mundo é esse meu Deus!”. Da internauta Suzi Suzuki recebemos outra mensagem de indignação.
– Estou revoltada! Passei por volta das duas da tarde na Bela vista e a Guarda Municipal aprendeu as mercadorias de um ambulante que vende cadeiras e mesas, por sinal muito bonitas, alegando que estava atrapalhando a passagem. Revoltante! – escreveu Suzuki. 

Segue a proliferação de pistas de Off Road em Rio Bonito

E a população de Rio Bonito segue enviando para o Grupo de Mídias O TEMPO, as opções para a prática do Off Road em Rio Bonito. Já tem banco pensando em financiar veículos 4x4 para moradores das localidades onde esse esporte está sendo estimulado. ‪#‎flavioazevedo‬ na cobertura das realizações do governo "Cada Vez Melhor".

Mercado Municipal precisa de urgente atenção da Prefeitura

 Na última segunda-feira (15/02), durante a chuva que caiu sobre Rio Bonito, eu acompanhei o sofrimento dos camelôs que atuam no camelódromo do Mercado Municipal. Eles enfrentam problemas com a cobertura do espaço sempre que chove. Percebi que parte da estrutura de ferro sobre os boxes ainda não caiu porque está escorada. 

Estamos falando de um polo comercial importante de Rio Bonito, localizado na Praça da Bandeira, e segue esquecido pela Prefeitura. Em 2013 até aconteceu um investimento significativo, quando uma tenda foi colocada sobre o espaço da feira. O outro lado não recebeu tratamento igual.

A minha proposta é a construção de um galpão que proteja toda área: o camelódromo, o mercado e a Feira. Uma construção esteticamente arrojada e bem estruturada. Que a cobertura do galpão receba placas de captação de energia solar para abastecer os boxes, as barracas e até a Praça da Bandeira, que pode ser um point de lazer, gastronômico e cultural da cidade. 

Hoje, o Mercado Municipal não apresenta um Mercado Municipal atrativo para os munícipes e muito menos para os visitantes.

Iprevirb na pauta

Uma fonte muito confiável me disse que nessa quinta-feira (18/02), a mensagem que prevê mudanças no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (IPREVIRB) estará na pauta para ser votada pelos vereadores, “porque a prefeita tem pressa e quer logo a aprovação da mensagem”. Segundo a nossa fonte, ela está sendo pressionada a fazer pressão sobre os vereadores, sobretudo os governistas.

Para quem não sabe a mensagem prevê a criação de um cargo de diretoria no IPREVIRB, extensão do mandato da diretoria de dois para seis anos e aumento do salário do procurador do IPREVIRB. Isso porque estamos em crise e o instituto está quase falido. Está nítido que a prefeita já não governa mais há algum tempo. A verdade é que ela está sendo governada. #flavioazevedo

Rio Vermelho segue enfrentando problemas

A população de Rio vermelho segue aguardando a Prefeitura de Rio Bonito para realizar as benfeitorias esperadas por conta do rastro de destruição deixado pela água proveniente da tempestade que atingiu o município em 28 de janeiro de 2016. Conversamos com o Sr. César, morador da parte baixa da localidade. Ele nos apresentou como ficou os arredores da sua residência onde a água subiu mais de meio metro no dia da tempestade. #flavioazevedo 

Prefeitura dá “bolo” nos moradores de Rio Vermelho

Voltamos a Rio Vermelho nessa segunda-feira (15/02), para ver se os operários da Prefeitura de Rio Bonito apareceram na Rua Marinho João dos Santos, conforme prometido na última semana, para fazer as obras de recuperação da rua que ganhou uma cratera. Chegamos por lá às 19h para descobrir que a equipe da Prefeitura não compareceu. Os moradores, que levaram um bolo da Prefeitura, seguem revoltados, conversaram conosco e externaram a indignação deles com a situação!


A Câmara de Vereadores de Rio Bonito volta aos trabalhos nessa terça-feira (16/02), com ausência da vereadora, Rita de Cássia (PP), que se recupera de uma cirurgia; e com a renúncia ao cargo de primeiro secretário da Mesa Diretora do Legislativo, do vereador Carlos Luis de Carvalho Júnior, o Jubinha (PSB). Assumiu a função interinamente, o vereador Edilon de Souza Ferreira, o o Dilon de Boa Esperança (PRB). Também estão marcando presença na sessão, vários profissionais da municipal de Educação.  

Primeira sessão Legislativa de 2016 em Rio Bonito

A primeira sessão Legislativa de Rio Bonito, ocorrida nessa terça-feira (16/02), serviu para provar que nós não estamos doidos. Os vereadores foram unânimes em dizer que a cidade está suja, cheia de entulhos, tomada pelo matos, com ruas esburacadas, estradas vicinais esburacadas, postes apagados e afirmaram que, hoje, a Prefeitura só dispõe de dois caminhões e uma máquina (inoperante porque está com o pneu furado) para atender todo município (que absurdo!).

Se o amigo leitor quiser dizer que isso é só discurso, outros dizem que é teatro, fique à vontade. Mas eu fiquei satisfeito, porque pelo menos os vereadores estão vendo o que eu e 80% da população enxergamos: Rio Bonito está virando Gramacho. Os vereadores, ao contrário da mandatária, que insiste com aquela conversa irritante de que “as pessoas só enxergam as coisas negativas e precisam ouvir o passarinho cantando na janela”, estão vendo pelos menos o que eu também vejo.

Alguém avisa a prefeita, que a cidade está tão imunda, que não vai demorar muito quem vai cantar em nossas janelas são os urubus. A cidade está suja, feia, descuidada. Sem comando. Ver parte das autoridades reconhecendo isso já é um alento! Obrigado vereadores por confirmarem que 80% da população de Rio Bonito não está delirando. Se existe alguém que precisa acordar para a vida e tomar um choque de realidade é mandatária da cidade. #flavioazevedo

"A Regra do Jogo" no Judiciário brasileiro

Essa postagem é uma homenagem ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e a sua desfaçatez diante da condução ridícula de processos já definidos que tramitam na Casa, mas acabam sendo usados como almofada pelo ministro. “A Regra do Jogo” é uma novela que aborda um jogo sórdido de corrupção e qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência. E aí Judiciário? Quem é o José de Abreu dessa trama real? E querem que eu acredite num poder que insiste em provar que é conduzido por fanfarrões! Se o processo foi adiado por falta de tempo hábil significa que amanhã estará na pauta? Seus fanfarrões! #adianãonapoleao #tafeiojudiciario

Falta de energia segue irritando os riobonitenses

Enquanto isso, parte da Serra do Sambê, em Rio Bonito, está sem energia elétrica desde ontem (segunda-15) ás 17h. Esse abuso é constante! Existe empresa mais vagabunda do que essa tal de Ampla? Nascido e criado na Serra do Sambê, eu vejo isso acontecer há 40 anos. Durante esse tempo, eu nunca vi um desses infelizes que transitam na política comprar um barulhinho sequer com a Ampla e consequentemente com esse maldito governo do Estado do qual esses políticos de meia tigela são serviçais! Bando de frouxos!

UMA REFLEXÃO: eu tinha uns 11 anos. A TV Globo anunciava que na noite de determinada quarta-feira iria passar o filme "Indiana Jones e Os Caçadores da Arca Perdida". A garotada contava os dias para assistir. Eu também! Por volta das 18h choveu, a energia elétrica se foi e eu não vi o filme. No dia seguinte no colégio, todos os colegas comentavam o filme e eu fiquei excluído das conversas. Estamos falando de um tempo que não tinha nem o jurássico vídeo cassete. Tínhamos que esperar passar de novo na Globo.

Na minha inocência de criança, eu odiava profundamente a chuva, por conta de histórias como essa (que não são poucas). Somente quando eu cresci um pouco mais eu entendi ser a chuva uma dádiva e que a falta de energia é responsabilidade da classe política, formada em sua maioria pelo que há de pior na sociedade brasileira (era o que eu ouvia dos adultos). Indignado eu ingressei na política e com pouco mais de 20 anos fui candidato a vereador para mudar o mundo. Outra decepção, mas não pela vitória que não veio, mas pelo que as pessoas pedem ao candidato! É nojento!

O ingresso na política e a maturidade me mostraram que a classe política é apenas um retrato da sociedade brasileira. Com tristeza, eu descobri que tudo que eu via de asqueroso no mundo político representa com exatidão a sociedade, porque aquelas pessoas que ali estão nos representam e só conseguem ocupar os cargos eletivos porque atenderam caprichos individuais de uma sociedade infantilizada, consumista, irresponsável, sem Educação e inescrupulosa.

Para meu horror, enquanto uma porção de ideias fervilhava na minha mente, um monte de gente me procurava para pedir areia, cimento, areola etc. Uma parenta me procurou e condicionou o voto do núcleo familiar dela conserto do motor da geladeira dela. E assim o Flávio Azevedo foi se formando e descobrindo que #somostodosiguais e que a seriedade, o compromisso, a ética, o respeito ao outro, o espírito público e a verdade estão dentro de uma arca perdida que insisto em procurar.

Transporte Universitário segue aos trancos e barrancos em Rio Bonito

“Operários da Arte”, um título que em 2013 foi dado ao ônibus da Educação destinado a Secretaria Municipal de Cultura. Essa nomenclatura representa bem os nossos universitários, que precisam ser “artistas” para aturar o atual momento dessa prestação de serviço em Rio Bonito. Nessa segunda-feira (16/02), ainda sem a carga máxima de alunos, o serviço até ia bem, até que a chuva chegou para mostrar que a manutenção anunciada pode ter acontecido, mas esqueceram de calafetar os buracos por onde a chuva entra e molha os estudantes.

O transporte dos universitários nos ônibus rurais, que devem atender os alunos do Ensino Fundamental, é uma piada com a Educação de Rio Bonito. Se levarmos em conta que esse setor movimenta anualmente um Orçamento da ordem de R$ 40 milhões, a palavra piada acaba sendo trocada por “sacanagem”. Segundo fontes, em 2015 cerca de 1,3 mil alunos usavam o serviço. Em 2016, cerca de 650 já renovaram a carteira para usar o transporte. “E os calouros ainda não estão nessa contagem”, lembrou a nossa fonte.

Na manhã também dessa segunda-feira, o ônibus apelidado de “guaravita” apresentou problemas mecânicos na altura de Manilha, próximo ao pedágio, e não seguiu viagem. Os alunos tiveram que seguir em ônibus de carreira. A revolta dos estudantes era geral. Eles também temem que esse cenário seja constante ao longo de 2016, porque cada vez fica mais difícil acreditar que o contrato de locação com a Rio Lagos, que transportou os alunos nos últimos dois anos, será renovado.
– Sem os ônibus rodoviários da Rio Lagos nós ficaremos a mercê desses amarelinhos e dos guaravitas, que nós sabemos não estarem mais aguentando circular no ritmo que exige o transporte universitário. Eles estão trabalhando há 10 anos. Rodar dentro do município, de um bairro para o outro, tudo bem! Mas esses carros não vão suportar viagens para Niterói e São Gonçalo, às vezes, três vezes ao dia. É uma situação muito complicada e não temos a quem recorrer, porque não somos ouvidos, os estudantes são desunidos e quem poderia estar conosco nessa luta tem rabo preso com a prefeita – comentou uma universitária, que pede para a sua identidade não ser revelada, “exatamente pela questão do rabo preso, porque eu sou um deles e fico com medo de falar abertamente e perder o meu emprego ou ficar prejudicado”.

Off Road em Cajueiros

Acabo de receber imagens impressionantes do bairro Cajueiros, onde a natureza em conjunto com ineficiência administrativa da Prefeitura de Rio Bonito estão estimulando a prática do Off Road (Trilha e Rally). Esse é um dos esportes radicais mais praticados no mundo e que vem ganhando muito incentivo em Rio Bonito nos últimos meses em determinados bairros, por exemplo, o Cajueiros. Quem não tem o veículo apropriado fica agarrado. Morar em localidades mais afastadas em Rio Bonito realmente se tornou uma grande aventura! #caosrb #flavioazevedo

Incêndio no CTI do Hospital Darcy Vargas de Rio Bonito

Tarde movimentada em Rio Bonito! Além do vento e chuva forte, com os seus tradicionais transtornos, homens do Corpo de Bombeiros debelaram as chamas que atingiram o telhado do CTI do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), por volta das 18h dessa segunda-feira (15/02). Segundo fontes, um raio teria atingido o prédio, provocado um curto circuito, que resultou no incêndio. Os pacientes foram transferidos para UPA de Rio Bonito, unidades hospitalares de outros municípios e acomodados dentro do próprio HRDV.

Segundo fontes, os pacientes internados na Ala Masculina ficaram desalojados, os internos estão momentaneamente em enfermarias mistas e a UI também está desativada. Somente nessa terça-feira (16) os estragos poderão ser avaliados e os prejuízos calculados para se iniciar as obras e reparo. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) fizeram a remoção dos pacientes!

Conhecendo o Piscinão de Rio do Ouro

Fomos verificar o novo sucesso de Rio Bonito: o "Piscinão de Rio do Ouro". Willian Teixeira aprovou o empreendimento. A reportagem será postada na minha pagina, com declarações importantes de uma moradora. O piscinão nasce de uma parceria entre Prefeitura local e Autopista Fluminense.

Dilma Rousseff em Santa Cruz

A presidente Dilma Rousseff visitou na manhã do último sábado (13/02), a comunidade Zeppelin, no bairro Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde ela participou de ações do Dia Nacional de Mobilização Contra o Aedes Aegypti. Moradores da localidade disseram que a grande vantagem da visita da presidente é que em 24h antes dela chegar, entulhos, lixo e carros abandonados que há anos existiam na localidade foram retirados pela Prefeitura.

Sabedores disso, os riobonitenses estão pensando em pedir que a presidente Dilma visite Rio Bonito e de um giro por todos os bairros e localidades, inclusive, no 2º Distrito, onde os entulhos se acumulam no passeio público. 

Outdoor sobre Casimiro de Abreu às margens da ViaLagos

Na RJ – 124 (ViaLagos), na altura de Iguaba, um outdoor chama a atenção dos motoristas para o município de Casimiro de Abreu. A indicação é de que naquele município você encontra Cultura, Natureza e Aventura, o que forçosamente deixa o turista curioso e com vontade conhecer Casimiro de Abreu. Fazer Comunicação Institucional não é difícil, bastando apenas que o prefeito dê condições de trabalho a equipe responsável por esse setor; que o prefeito não tenha vocação para a mendicância (adora um 0800 e acha que as pessoas não precisam ser remuneradas pelo trabalho que fazem); que não se meta no planejamento e ação dos profissionais; e que não esteja comprometido com gastos alheios ao que é próprio do município e ao oferecimento de qualidade de vida à população da cidade que governa.

Piscinão de Rio do Ouro é atraçaõ em Rio Bonito

Sol a pino, criançada travessa, autoridades incompetentes e uma empresa que manda mais na cidade que a Prefeitura, leia-se Autopista Fluminense. Pois é! As imagens que chegam do bairro Rio do Ouro mostram as crianças do bairro brincando na nova atração da localidade: “O Piscinão de Rio do Ouro”. Não se sabe a procedência dessa água, as doenças que podem ser contraídas no contato com ela, mas a garotada não quer nem saber, porque o negócio é refrescar o corpo, uma vez que a temperatura está lá em cima!

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Carta aberta ao ator Zeca Novais

Numa tarde abril de 2009, eu estava diante de um desafio. Comandar um jornal. Além da proposta comercial era necessário pensar o produto e quem convidar para colaborar. O mais difícil era encontrar alguém diferente do óbvio para falar de Cultura. Foi aí que eu me lembrei daquele garoto “doido”, filho de Mineiro do Bar, que participou do Caldeirão do Huck algum tempo antes. Percebi naquele “doido” alguém com quem eu poderia dividir as minhas “doideiras”. Nasceu ali o colunista Zeca Novais e uma amizade entre nós. Começamos no jornal Gazeta Rio Bonito e um ano depois surgiu o jornal O Tempo em Rio Bonito, hoje, O TEMPO.

Em minha opinião Zeca, o ator Selton Melo é o melhor da nossa geração. Também sou fã! Vi no programa “Caldeirão do Huck”, nesse sábado (13/02), duas pessoas que eu considero fantásticas no que fazem: Selton Melo e Zeca Novais. Sou fã de ambos, mas você é especial por ser um guerreiro que eu vi guerreando e o melhor: eu vi você vencendo a guerra! E saber que eu pude contribuir com essa história através daquele espacinho na minha mídia é muito bacana. De vez enquanto eu ouço alguns comentários do tipo "Zeca não falou de fulano", "Zeca esqueceu de sicrano"... Eu penso ao contrário... Estou muito feliz e grato por poder continuar, sete anos depois, falando do Zeca Novais e da realidade que se tornou o sonho Lona na Lua.

Desculpe o trocadilho, mas quando eu olho para trás, eu vejo que Benjamim é Zeca e Zeca é Benjamim. A história te sensibilizou porque você se reconheceu nela. Na eterna lógica entre signo, significado e significante (coisas da Teoria da Comunicação), aquela alegoria interpretada por Selton Melo, no filme “O Palhaço” contava e conta um pouco da sua história. Aquele trecho do filme que foi mostrado no Caldeirão, por exemplo, me fez lembrar você há sete anos, a Lona no início... Um ambiente muito pobre, mambembe, mas que reunia magia, esperança, talento e esperança.

Eu preciso fechar esse texto te agradecendo, porque através do seu sonho, o Espaço Cultural Lona na Lua, eu posso escrever, pelo menos uma vez ou outra, notícias felizes e positivas sobre a minha cidade natal, Rio Bonito. Obrigado! #flavioazevedo

Lixo no Condomínio Industrial

Em minhas andanças por Rio Bonito nessa sexta-feira (12/02), eu encontrei o caminhão da Prefeitura de Rio Bonito despejando entulho e lixo numa área longe dos nossos olhos, na área do Condomínio Industrial, nas proximidades do falecido Parque Aquático. Aproveitei a oportunidade para ir até o local. Registrei, além do lixo, uma lagoa de água parada que me pareceu uma excelente opção para o mosquito Aedes Aegypti procriar. Eu igual um bobalhão fazendo campanha contra a dengue e o poder público oferecendo morada para o mosquito! #caosrb #porfavorrenuncie

Felicidade é ter liberdade de externar entendimentos

Flávio Azevedo
O poder Judiciário me faz um homem muito feliz! Eu sempre disse que a sacanagem nasce nas entranhas do Judiciário. Sempre entendi que a gênese da corrupção está nos palácios de Justiça. Fica nítido que os erros cometidos nos outros poderes se compartilhados com o Judiciário não são percebidos. Também ouço dizer que é perigoso dizer isso, mas o poder Judiciário me oferece elementos que me permitem pensar assim e externar livremente o meu entendimento. Dizem os juristas que um juiz não erra, nem acerta, ele tem entendimento. Logo, eu também posso ter os meus entendimentos.

Ao longo dos meus 41 anos eu vejo a Justiça inocentando condenados, condenando inocentes e o mais grave: tornando mais dura a vida de milhares de inocentes, porque ela resolveu passar a mão na cabeça de um condenado. E faz isso na maior cara de pau! E pior: insinua que ninguém deve contestar. Mas eu contesto, eu falo, eu aponto e eu não estou nem aí se alguém não vai gostar! Porque esse é o meu entendimento.

A sensação de liberdade que se experimenta quando se fala o que pensa não tem preço e o Judiciário me possibilita isso. Ouvir associados de criminosos dizendo que “está tudo certo, tudo resolvido, porque já foi acertado lá em cima” me desaponta, mas não me entristece. Pelo contrário! Me deixa mais livre para pensar, falar, criticar, analisar e, sobretudo, trabalhar. O resultado disso tudo? O meu entendimento.

Eu sei que esse texto não vai mudar esse cenário de injustiça. Aliás, nada do que você e eu fizermos muda essa história de corrupção. Mas eu tenho o privilégio de poder dizer para o bandido que ele é bandido. Eu já fico satisfeito é poder falar para o fora da lei que ele é vagabundo. Estou contente em dizer ao condenado, que ele só segue vivendo entre os livres, porque alguém entendeu que “todos são iguais perante a Lei, mas alguns são mais iguais do que os outros”.

Eu gosto de trabalhar com a ironia, com a crítica, com a análise e exposição de direitos não respeitados, com a exibição da fraude... Mas tenho ciência de que nunca irei resolver os problemas do Brasil. Todavia, o Judiciário me presenteia com o direito de poder classificar o incompetente, o criminoso, o fraudulento, o vagabundo, o bandido, o ladrão, com esses termos... E sem ter um pingo de dor na consciência, porque o Judiciário me garante esse direito.

Concluo destacando que a Justiça dos homens também escreve reto por linhas tortas. No meu entendimento, isso acontece pelos meios mais esdrúxulos, mas é exatamente por conta disso que eu posso ser livre, pensar e o melhor: falar e escrever livremente os meus entendimentos daquilo que eu me propus a analisar! 

Entulho na Praça Cruzeiro

Numa rua da Praça Cruzeiro, eu encontrei essa ornamentação. Rodei o bairro e vi que quase todas as ruas estão ornamentadas com esse tema: ENTULHO! Segundo fontes, esses entulhos são mensagens massificadoras para fazer o eleitor não esquecer que, nas eleições municipais – serão realizadas em outubro – tem um monte de entulho para ser retirado da vida pública. Faz sentido! 

O amigo Antônio Pimentel

Na Praça Cruzeiro, bairro de Rio Bonito, eu encontro uma velha amizade dos tempos de enfermagem: Sr. Antonio Pimentel, que foi meu paciente em várias oportunidades no Hospital Regional Darcy Vargas. Tradicional morador da localidade, um papo com seu Sr. Antônio é sempre certeza de boas risadas. Saúde e grande abraço a esse personagem importante da Praça Cruzeiro e que faz parte da minha história na Saúde.

Na pauta de novo

Na próxima terça-feira (16/02) volta a pauta do Superior Tribunal de Justiça (STJ), aquele famoso processo contra a prefeita de Rio Bonito. Aquele que já recebeu 10 adiamentos e pedido de Vista descabido, porque o processo está concluído, logo ninguém pode acrescentar mais nada, contra ou favorável a ré. O que comprova ser uma malandragem jurídica os seguidos adiamentos e pedido de Vistas. Assim sendo Sr. Ministro Napoleão Nunes Maia Filho, como o Carnaval já passou e a nossa expectativa é de que o Brasil volte a funcionar, os riobonitenses esperam que o senhor não confunda mais esse processo com a almofada da sua cadeira.

Por conta disso, eu estou lançando novamente a campanha #adianaonapoleao, sugiro encher a caixa de e-mail do ministro com a campanha (gab.napoleao.maia@stj.jus.br) e também estou lançando a campanha #tafeiojudiciario, que deve ser disparada para todos os setores da Justiça brasileira, po exemplo, o Conselho Nacional de Justiça (http://www.cnj.jus.br/ouvidoria-page), porque essa é uma situação no mínimo surreal. #flavioazevedo

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Sucesso do carnavalesco Leandro Vieira é exemplo para quem quer vencer desafios

O carnavalesco Leandro Vieira, campeão do Carnaval 2016 com a Estação Primeira de Mangueira.
Enquanto muito se fala da tradição da Estação Primeira de Mangueira, tradicional escola de samba da Zona Norte do Rio de Janeiro, campeã do Carnaval de 2016, eu prefiro comentar a trajetória do carnavalesco Leandro Vieira, até aqui um mero desconhecido. Com apenas 31 anos, ele foi figurinista em várias escolas por cerca de 10 anos. Em 2015 obteve a oportunidade ser carnavalesco da Caprichosos de Pilares. Fez sucesso, recebeu prêmios, mas chegou a tradicional Mangueira na base do “não tem ninguém vai você mesmo”.

Sem o brilho de carnavalescos reverenciados como Paulo Barros, o novato implantou o seu trabalho, se tornou campeão e, agora, integra a história da Estação Primeira de Mangueira e faz parte de um seleto grupo de artistas do Carnaval do Rio de Janeiro.

Em entrevista ao G1, no último mês de novembro, Leandro Vieira disse que o sucesso vem da determinação e da capacidade de transformar em muito, o pouco que tem para se trabalhar. Ele também disse que atua como se fosse mais um no barracão, e não o senhor das alegorias, adereços e fantasias. Outra novidade é que o carnavalesco chegava ao barracão da “Verde e Rosa” pela manhã e saia tarde da noite.
– Gosto de me misturar aos ferreiros, aos escultores, aos carpinteiros. Sou mais um no barracão. As dificuldades não me assustam. Comecei em escolas que não tinham praticamente nada para trabalhar e a gente botava o Carnaval na rua. E na Mangueira vou fazer um Carnaval competitivo, vou trabalhar para resgatar o orgulho do mangueirense na avenida – garantiu Leandro, que certamente não imaginava ser campeão.

A história do carnavalesco Leandro Vieira pode ser exemplo para quem está diante de novos desafios e decidido a transformar sonhos em realidade. A essência do sucesso, observando a história da nova sensação do Carnaval Carioca, é o trabalho, a simplicidade e o infalível “mãos a obra”. Acrescento que 2016 é um ano de sucesso para inúmeras pessoas que estão falando em renovação, mudanças e realizações. Todavia, não custa nada lembrar que para vencer os modelos existentes é importante se misturar aos ferreiros, aos escultores, os carpinteiros do dia-a-dia e ser sempre mais um no barracão. #flavioazevedo