terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Justiça suspende recursos que deveriam manter a Fazenda Mega Sena

Flávio Azevedo 
A sede da Fazenda Nossa Senhora da Conceição, mais conhecida como "Fazenda Mega Sena".
A Juíza Larissa Nunes Pinto Sally, da 1ª Vara Cível de Rio Bonito, determinou no último dia 19 de dezembro, a suspensão do valor que era liberado para a manutenção da “Fazenda Mega Sena”, propriedade que faz parte dos bens do milionário Renné Senna, assassinado em 2007. A propriedade, assim como outros bens, está sendo disputada na justiça pela viúva de Renné, Adriana Almeida; e a filha do milionário, Renata Senna. A decisão da Juíza, segundo o seu despacho, acompanha “fatos narrados e verificados pelo Ministério Público (MP)”.

De acordo com o MP, a propriedade se encontra totalmente abandonada e sujeita a franca deterioração. A juíza também afirma que tomou conhecimento das notícias que informam “estar o gado da fazenda morrendo de inanição, o que pode resultar em danos irreparáveis ao meio ambiente e a Saúde Pública”.

A juíza justifica a suspensão dos recursos – segundo fontes não oficiais, um valor da ordem de R$ 100 mil – destacando que considerou o fato de a inventariante estar fazendo levantamento de valores para a preservação e manutenção do acervo hereditário e que os fatos ora apurados comprovam que o objetivo não vem sendo atingido, com consequente dilapidação do patrimônio. Mediante a esse cenário, a decisão da Justiça foi pela “revogação parcial da decisão que determinou os referidos pagamentos à inventariante, até ulterior decisão deste juízo, ad cautelam”.

Apesar dos nossos esforços e apurações, o nome do administrador da propriedade ainda é desconhecido. Fontes junto a Justiça afirmam que essa pessoa não é moradora de Rio Bonito e acrescentam que ela administra outras propriedades em iguais condições. Ou seja, que estejam sendo alvo de pendengas judiciais. A filha de Renné é a inventariante, a quem cabe a gestão dos bens deixados pelo milionário, atribuição diferente do administrador, que deveria zelar unicamente pelo patrimônio da Fazenda Mega Sena. A tendência é que Renata Senna seja intimada a prestar esclarecimentos nos próximos dias.

Em entrevista ao jornal Folha da Terra, o advogado da inventariante, Marcus Rangoni, disse que desde 2008 a sua cliente pede à Justiça que o rebanho da fazenda fosse vendido, e que os bois estariam morrendo por causa da superlotação dos pastos da propriedade, já que nascem muitos animais. O advogado também informou a repórter, Lívia Louzada, que todos os animais da fazenda estão vacinados.

A denúncia

A decisão judicial acontece oito dias depois que o secretário municipal de Meio Ambiente, Newton Almeida, convocou a imprensa local (11/12), para anunciar a preocupação do município com a “Fazenda Mega Sena”. O fato ganhou repercussão e chegou a grande mídia. A propriedade, segundo o secretário, estava abandonada; esse abandono se tornou um problema de Saúde Pública; e a situação do gado, que está sem receber nenhum cuidado veterinário, pode ser qualificada como “maus tratos”, o que é crime.
– O município está ciente dos problemas que podem representar o abandono daquela propriedade; não estamos inertes em relação a esse assunto; através da Procuradoria Geral do município, nós já fizemos tudo que estava ao nosso alcance, mas chegamos num momento que não podemos fazer mais nada. Já recorremos ao Judiciário, poder que administra a propriedade, recorremos ao MP para informar os riscos que o município enfrenta com o abandono da Fazenda, já informamos a situação ao Estado, as Secretarias de Agricultura e Meio Ambiente; e só nos resta, agora, esperar – comentou Newton.

O secretário disse que os riscos de contaminação do lençol freático, por conta do volume de animais que está morrendo na propriedade é uma possibilidade que preocupa, por conta da proximidade da fazenda com o rio Bacaxá, manancial usado pela CEDAE para abastecer o município de Rio Bonito, Araruama e Silva Jardim. Outra possibilidade é a proliferação de doenças, por exemplo, a aftosa, que pode contaminar o gado de todo município de Rio Bonito e região. “O impacto não é unicamente ambiental, mas econômico e social, porque a Agricultura e a Saúde Pública serão diretamente atingidas”, alertou o secretário.

Presente na coletiva, o procurador geral do município, Gustavo Lopes, esclareceu que as coisas não são tão simples como podem parecer. “Não se trata de um terreno baldio ou uma casa sem dono! Estamos falando de uma propriedade de grandes dimensões; onde estão cerca de 1,4 mil cabeças de gado, e o mais sério: a propriedade tem um administrador, que é a própria Justiça”. O procurador informou, durante a coletiva, que Justiça pediria uma inspeção oficial que atestasse as denúncias, o que aconteceu já que oito dias depois da coletiva, a Justiça decidiu pela suspensão da liberação de recursos para a administração da propriedade.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Confira a tabela de pagamento do IPVA 2014

Flávio Azevedo 
Proprietários de carros, caminhões e motos já sabem que para circular com tranquilidade precisam quitar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), disponível a partir do próximo dia 14 de janeiro. Quem efetuar o pagamento em cota única terá 10% de desconto. As guias de recolhimento do imposto estarão disponíveis no site da Secretaria de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br) e terminais do banco Bradesco.

O pagamento o IPVA tem prazos que são definidos conforme o último número da placa do veiculo. É importante conferir as datas para não gerar problemas, porque o veículo com débito do imposto fica impossibilitado de circular. A guia de pagamento do IPVA 2014 pode ser emitida no site do Bradesco, banco responsável por gerenciar os recebimentos do imposto. O site do banco oferece a opção para o pagamento do IPVA.

Confira as datas

Finais de placa
Integral ou 1ª Parcela
2ª Parcela
3ª Parcela
0
22/01
21/02
26/03
1
24/01
25/02
28/03
2
28/01
27/02
01/04
3
30/01
06/03
03/04
4
03/02
10/03
07/04
5
05/02
12/03
09/04
6
11/02
14/03
11/04
7
13/02
18/03
15/04
8
17/02
20/03
24/04
9
19/02
24/03
28/04




domingo, 29 de dezembro de 2013

Historiador lança livro sobre história politica de Tanguá

Flávio Azevedo 
O Historiador Hildebrando Filho autografando o livro para os presentes.
Um livro contendo 163 páginas que contam a história política recente de Tanguá foi lançado no último dia 28 de dezembro. O lançamento aconteceu no Teatro Municipal do município, na data, completando 18 anos de emancipação política administrativa (data da criação do município no Diário Oficial). O autor da obra, o historiador e pastor evangélico, Hildebrando Costa Santos Filho, reuniu personalidades, políticos e membros da sociedade civil organizada tanguaense para o lançamento da obra, que segundo os presentes vai dar o que falar em Tanguá e região.

Com o título “História Política de Tanguá (RJ): Eleições de 2012”, o autor se baseou em informações publicadas em jornais locais, regionais e mídias eletrônicas que abordaram a conjuntura política do município entre os anos de 2008 e 2012. O evento contou com a presença do deputado estadual, Luiz Paulo Corrêa da Rocha, vice-governador à época em que Tanguá, então 5º Distrito de Itaboraí, foi emancipado. Também marcaram presença, o prefeito, Válber Carvalho; o vice-prefeito, Waldir Dias Moreira Filho, o Waldir da Beltec; e o vereador Luciano Lúcio. Professor de história, o parlamentar prefaciou a obra. O vereador, Luiz Carlos Tostes Padilha, o Playboy do Bar, também prestigiou o evento.

A solenidade foi aberta com o entoar do Hino Nacional Brasileiro, que contou com o acompanhado do músico, escultor e pesquisador, Dawson Nascimento. O setor acadêmico foi representado pela doutora em História, Célia Cristina da Silva Tavares, que falou sobre a importância da obra. De acordo com ela, “esse livro é um documento que será um tijolinho na construção da história do Brasil”. A historiadora também comentou que obras dessa natureza tendem a ser encaradas como tendenciosas, “mas o livro em questão, além de manter a neutralidade necessária, esboça de maneira imparcial e equilibrada os últimos acontecimentos envolvendo a história política de Tanguá”.

Em seu pronunciamento, o prefeito Válber Carvalho destacou que nem todo o cidadão tanguaense tem o privilégio de ser nascido na sua terra de origem (Tanguá nunca teve uma maternidade). De acordo com ele, essa realidade contribui para que o morador de Tanguá não se identifique com o seu município, “mas obras como esse livro ajudam o nosso povo a reconhecer a sua identidade, perceber as suas origens e entender que embora Tanguá seja um município jovem, ela tem uma história que deve ser registrada e preservada”.

“Um trabalho de garimpagem” 
O autor da obra, Hildebrando Costa Santos Filho.
O vereador Luciano Lúcio, um dos nomes a quem o autor recorreu para uma análise crítica do texto quando a obra ainda era um rascunho, afirmou que “o livro é o resultado de um trabalho de garimpagem de qualidade”; ressaltou o equilíbrio do autor na descrição dos fatos; e frisou o ganho que ele irá trazer para o cidadão tanguaense. “Esse material estimula o pensamento sobre a história de Tanguá e faz com que as novas gerações tenham orgulho de serem filhos de Tanguá”.

Acompanhou o pensamento do vereador, o deputado Luiz Paulo Correa da Rocha, que durante a sua fala, além de tecer dados históricos sobre a emancipação de Tanguá, comentou que “é importante conhecer o passado, viver o presente e ter esperança no futuro”. O deputado também disse que “as eleições e suas nuances merecem uma reflexão, registros e obras dessa natureza transformam o que foi dito no boca a boca em documentos”.

O historiador Hildebrando Filho iniciou a sua fala agradecendo os colaboradores, aqueles que leram o livro de maneira prática, os debates que envolveram determinados assuntos e comentou que “em algumas oportunidades, o leitor não compreende a linha de pensamento do historiador”. O autor voltou a falar o que escreveu na apresentação do livro, quando afirmou que “as informações apresentadas neste livro são essencialmente descritivas. Ou seja, trata-se da apresentação de uma história factual”.
– Não há nele a construção de uma história problema ou de uma história crítica. Há a citação de fatos descritos em jornais entre outubro de 2008 e outubro de 2012. É importante destacar que o leitor não encontrará um olhar moralizante sobre os fatos descritos, porque o interesse foi somente registrar os acontecimentos que permearam a disputa política para as eleições de 2012 – ponderou.

Como fonte de pesquisa, o autor utilizou fontes como o Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro; e jornais como Boca Livre, Folha da Terra, Gazeta Estudantil, Itaboraí, Leste Gospel, O Fluminense, O Globo, O Itaboraí, O Líder, O Povo, O Satélite, O TEMPO, Tanguá Hoje, Tanguá News  e Tanguá Notícias.

Contusão de Anderson Silva foi uma fatalidade

Flávio Azevedo 
Eu não sou fã de MMA. Sinceramente, eu não curto esse negócio de luta! Mas depois da séria contusão do Anderson Silva, eu estou vendo muita bobagem sendo postada e comentada por aí. O que aconteceu com o “Spider” foi uma fatalidade como tantas outras que acontecem na área esportiva. Já vi morte na Formula 1 (Ayrton Senna), no Futebol (Serginho, do São Caetano), no Voo Livre (uma delas aqui em Rio Bonito) etc. E quantos atletas, amadores ou profissionais, já quebraram a perna, o pé, o braço etc., durante a prática desse e de outros esportes?

Outra coisa que não podemos esquecer é que a fratura aconteceu durante o golpe que Anderson deu no seu oponente (alguns comentários quase me fazem acreditar que Anderson foi terrivelmente torturado). Portanto gente, menos, por favor! Vamos torcer pela recuperação do nosso Anderson Silva que simplesmente foi vítima de uma fatalidade, graças a Deus, reversível!
Fotos: G1

sábado, 28 de dezembro de 2013

Campanha da Fraternidade aborda o tráfico de pessoas

Flávio Azevedo 
Fraternidade e Tráfico Humano: esse é o tema da Campanha da Fraternidade (CF) de 2014, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou”, é baseado no capítulo 5 do livro de Gálatas 5. O objetivo geral da CF é identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humana, mobilizando cristãos e a sociedade brasileira para erradicar este mal, com vistas ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus.

Segundo o padre Luis Carlos Dias, assessor da CF, o tráfico de pessoas é um problema que existe há muito tempo, mas só agora está sendo acompanhado pela sociedade que entende ser essa atividade um atentado contra a dignidade.
– Na história da CF é a primeira vez que se aborda o tema do tráfico humano. Apesar do gigantismo da estrutura deste crime organizado, só recentemente a sociedade em geral começou a conhecer a gravidade deste problema social e a mobilizar-se para seu enfrentamento – afirma.

Desde o último mês de setembro a CNBB disponibilizou o texto-base da Campanha, com informações e estatísticas sobre a questão do tráfico humano, obtidas em órgãos oficiais e organismos internacionais, sobretudo da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). No Brasil, foram analisados dados do Ministério da Justiça, que apontam que este tipo de crime está presente em todos os Estados, com mais de 240 rotas de tráfico.

O lançamento da Campanha da Fraternidade será na quarta-feira de cinzas (05/03/2014), uma data bastante propícia. De acordo com o padre Luis Carlos, a CF é realizada na quaresma, tempo litúrgico que se apresenta como um itinerário de conversão para os cristãos em vista da celebração da Páscoa. Ele acrescenta que “por meio da Campanha da Fraternidade, a Igreja quer ampliar o âmbito de conversão para que este convite não permaneça alheio aos grandes problemas que nos atingem na vida em sociedade, especialmente aos irmãos e irmãs mais necessitados”.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Portuguesa x Fluminense e uma realidade que deveria ser pensada

Flávio Azevedo 
Sobre a queda da Portuguesa de Desportos no lugar do Fluminense, que sim deveria ser rebaixado pelo péssimo desempenho no Campeonato Brasileiro de 2013, é bom lembrar aos adeptos das teorias da conspiração que se alguém deve comemorar a queda da Lusa é o Flamengo. Aliás, caso a equipe paulista não escalasse Héverton de maneira irregular, quem cairia seria a equipe da Gávea e não a de Laranjeiras.

Agora vem a parte que dedico aos fãs da teoria da conspiração: o Flamengo jogou no sábado (quando escalou André Santos de maneira irregular) e a Portuguesa no dia seguinte. Bem, se existe a possibilidade de a Portuguesa ter colocado um jogador irregular para ajudar o tricolor a se safar da Série B, porque não podemos pensar que o mesmo esquema pode ter ocorrido para ajudar o rubro-negro a se safar da mesma Série B?

Penso que uma pedra deveria ser colocada sobre esse assunto, porque se formos seguir a lógica do “SE”, a história do futebol como conhecemos, hoje, deixaria de existir!

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Mínimo de 2014 será de R$ 724,00

Flávio Azevedo 
A partir do próximo dia 1º de janeiro, o salário mínimo será de R$ 724,00. A presidente Dilma Rousseff confirmado o valor na última segunda-feira (23). O reajuste representa um aumento de 6,78%. O mínimo atual é de R$ 678,00. A expectativa inicial era de que o mínimo seria de R$ 722,90, mas o valor foi ampliado na semana passada durante votação da proposta orçamentária pelo Congresso Nacional. A confirmação do valor de R$ 724,00 dependia d decreto presidencial, que veio nessa segunda.

Deputados e senadores revisaram o salário, porque o Produto Interno Bruto (PIB) de 2012, que é usado no cálculo do mínimo, foi atualizado. O mínimo é calculado com base na inflação e no PIB de dois anos anteriores, sendo que no caso de 2012 foi revisado de 0,87% para 1,03%. A ampliação do mínimo trará um custo extra aos cofres públicos de R$ 250 milhões por conta de benefícios previdenciários, assistenciais e seguro-desemprego.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Ministério da Saúde anuncia aumento do diabetes e pede atenção a população

Flávio Azevedo 
O Ministério da Saúde divulgou nos últimos dias de 2013, que o número de casos de Diabetes no Brasil está crescendo. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) revelou um aumento de 40% da doença desde 2006. Segundo um levantamento feito ano passado, o percentual de pessoas que se declararam diabéticas passou de 5,3% para 7,4% nesse período. A capital com maior percentual de diabéticos é São Paulo (9,3%), seguido de Curitiba (8,4%), Natal (8%) e Porto Alegre (8%). Os menores índices estão em Palmas (4,3), Macapá (4,9), Manaus (4,9%) e Porto Velho (5%).

O avanço da diabetes está relacionado ao excesso de peso, falta de exercícios físicos, má alimentação e ao envelhecimento da população que está vivendo mais. A pesquisa aponta que 75% do grupo de brasileiros convivendo com o diabetes estão acima do peso. Ainda segundo a pesquisa, em 2012, pela primeira vez na história o número de pessoas com sobrepeso superou a metade da população, chegando a 51%.
– Os hábitos de vida dos brasileiros sofreram uma profunda mudança nos últimos anos, que estão provocando o aumento de doenças crônicas, entre elas o diabetes. Temos trabalhado para preparar o sistema de saúde para lidar com este novo quadro, com ações como a ampliação do acesso aos medicamentos para controle das doenças – declarou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha ao saber dos resultados do Vigitel.

Expansão da diabetes

De acordo com o Vigitel, o diabetes é mais comum em mulheres (8,1%) do que em homens (6,5%). Outro estudo revela também que a escolaridade é um fator importante de prevenção: 3,8% dos brasileiros com mais de 12 anos de estudo declararam ser diabéticos, enquanto 12,1% dos que têm até oito anos de escolaridade dizem ter a doença.

O crescimento ocorreu em todas as faixas etárias, porém, na faixa de 35 a 44 anos o aumento foi mais significativo: 26,6% de 2006 a 2012, ano em que o percentual de brasileiros, nessa faixa etária, que declararam ter diabetes foi de 3,9%. Em 2006, esse o volume de pessoas era de 2,9%. Outra faixa de destaque foi a de 65 anos ou mais, que passou de 19,2% para 22,9%, entre os anos de 2006 e 2012.

O que é Diabetes

Os alimentos sofrem digestão no intestino onde se transformam em glicose, substância que é absorvida pelo sangue. A glicose no sangue é usada pelos tecidos como energia. A utilização da glicose depende da presença de insulina, uma substancia produzida nas células do pâncreas. Quando a glicose não é bem utilizada pelo organismo ela se eleva no sangue o que chamamos de HIPERGLICEMIA. Diabetes é a elevação da Glicose no sangue: HIPERGLICEMIA.

Há três tipos de Diabetes: tipo 1, tipo 2 e Gestacional. A Diabetes tipo 1 também é conhecida como “Diabetes Insulinodependente, Diabetes Infanto-Juvenil e Diabetes Imunomediado. Neste tipo de diabetes a produção de insulina do pâncreas é insuficiente pois suas células sofrem o que chamamos de destruição autoimune. O diabetes tipo 1 embora ocorra em qualquer idade é mais comum em crianças, adolescentes ou adultos jovens.

No caso da Diabetes tipo 2, também chamado de diabetes não insulinodependente ou diabetes do adulto e corresponde a 90% dos casos de diabetes. Ocorre geralmente em pessoas obesas, com mais de 40 anos de idade embora na atualidade se vê com maior frequencia em jovens, em virtude de maus hábitos alimentares, sedentarismo e stress da vida urbana.


A presença de glicose elevada no sangue durante a gravidez é denominada de Diabetes Gestacional. Geralmente a glicose no sangue se normaliza após o parto. No entanto, as mulheres que apresentaram diabetes gestacional possuem maior risco de desenvolverem diabetes tipo 2 tardiamente, o mesmo ocorrendo com os filhos.

domingo, 22 de dezembro de 2013

O país do futebol se rende ao Handebol

Flávio Azevedo 
A partir de hoje, o país do futebol passa a figurar na galeria de mais um esporte: o Handebol. Sim senhor! A seleção brasileira de Handebol, modalidade feminina, conquistou nesse domingo (22/12), a primeira medalha de ouro desse esporte para o Brasil. Diante de uma Arena Belgrado fervendo e barulhenta, o escrete canarinho enfrentou 20 mil torcedores nas arquibancadas e sete rivais em quadra. As brasileiras não se intimidaram, jogaram muito e calaram a Sérvia ao vencer por 22 a 20. O título foi conquistado de forma invicta depois de nove jogos.

Desde 1995, com a Coreia do Sul, uma seleção de fora do eixo europeu não conquistava o Mundial Feminino de Handebol. O feito credencia o Brasil ao posto de real candidato a uma inédita medalha olímpica na modalidade em 2016. A melhor campanha do Brasil num mundial tinha sido o 5º lugar em São Paulo, em 2011. O Brasil foi defendido por Babi; Dara, Duda, Deonise, Alê, Fernanda e Ana Paula. Também jogaram: Dani Piedade, Mayara, Déborah Hannah, Samira e Dani Piedade. O treinador é dinamarquês, Morten Soubak.

Campanha

Primeira fase (Grupo B):
Brasil 36 x 20 Argélia
Brasil 34 x 21 China
Brasil 25 x 23 Sérvia
Brasil 24 x 20 Japão
Brasil 23 x 18 Dinamarca

Oitavas: Brasil 29 x 23 Holanda
Quartas: Brasil 33 x 31 Hungria
Semifinal: Brasil 27 x 21 Dinamarca

Final: Brasil 22 x 20 Sérvia.

Perdoar é sempre o principal desafio de um Ano Novo!

Flávio Azevedo

Diante do soberano o endividado ministro de finanças implorou clemência ao rei...
Aproveitando os bons fluidos do espírito natalino e as expectativas para um novo ano, seria salutar meditarmos nas lições contidas, por exemplo, na estória do “credor incompassivo”, uma alegoria narrada por Jesus Cristo depois de ter sido questionado sobre um espinhoso assunto: o PERDÃO. Embora a parábola tenha sido contada por Jesus há cerca de dois mil anos, ela retrata situações cotidianas e corriqueiras vividas por qualquer um de nós ainda hoje. O primeiro personagem da narrativa é o ministro de finanças de determinado reino. Ele devia, ao rei, 10 mil talentos. O segundo personagem é o servo do tal ministro, que devia 100 denários ao patrão.

Pesquisadores afirmam que o total anual de impostos que Herodes recebia dos súditos era da ordem de 900 talentos. Isso mostra o valor astronômico da dívida que o ministro de finanças tinha para com o rei (10 mil talentos). A outra dívida era de 100 denários, o equivalente a cem dias de trabalho. Aliás, um talento equivalia a 6 mil denários. Assim, 10 mil talentos são 60 milhões de denários, que representava 165 mil anos de trabalho.

Ao ser cobrado, o ministro de finanças implorou clemência ao rei e prometeu que saudaria o seu débito. O rei fez melhor: compadecido do ministro ele, simplesmente, perdoou toda dívida. Todavia, ao sair do palácio, o ministro encontrou aquele que lhe devia 100 denários. Irado com a demora em receber, ele obrigou o seu conservo a pagar-lhe a dívida. Sem condições de fazer o tal pagamento, o homem agiu da mesma forma que ele. Ou seja, pediu paciência sob o argumento que ele pagaria toda dívida.

... Mas ao encontrar quem lhe devia muito menos, ele não teve a mesma clemência que obteve do rei.
O ministro, porém, ordenou que aquele homem fosse lançado na prisão até que a dívida fosse paga. O fato revoltou quem presenciou as duas situações. É claro que o rei foi informado do ocorrido! Indignado, o soberano ordenou que o ministro fosse preso até que a dívida que ele tinha fosse quitada.

Bem, entre as muitas lições contidas nessa parábola, a principal é que todo aquele que é perdoado deve estar pronto para perdoar. Contudo, não é assim que a banda toca. Quantas vezes nós somos perdoados por faltas graves, repetitivas... E nos esquecemos de estender o mesmo gesto a quem fez uma coisinha boba contra nós?

Que ao começarmos um novo ano, nós nunca percamos de vista o fato de que se é importante ser perdoado, também é importante saber perdoar. Vamos colocar em nossos projetos para um novo ano, a superação de mágoas, rancores e ressentimentos, porque a melhor maneira de se vingar é oferecendo o perfumado bálsamo do perdão. Não é fácil, mas se agirmos assim nós teremos um “Feliz Ano Novo”.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Aluno de Rio Bonito é premiado por programa educativo da CCR ViaLagos

Victor Hugo Ximenes

O estudante Emanuel de Oliveira ao lado do vice-prefeito, Anderson Tinoco e da professora, Rosália Cazatti.
O estudante Emanuel Machado Ulisses de Oliveira, de 11 anos, aluno da Escola Municipal Judet Curi (Rio Vermelho), foi o grande ganhador de Rio Bonito, do concurso “Arte na Estrada” do programa educativo “Estrada Para Cidadania”, edição 2013. O projeto é promovido pelo Grupo CCR, concessionária que administra a RJ – 124 (ViaLagos). A premiação ocorreu no último dia 28 de novembro, no restaurante Casa da Praia, em Itaúna, Saquarema.

O projeto, realizado desde 2002 por todas as concessionárias do Grupo CCR, engloba 16 mil alunos da região e tem como objetivo disseminar informações sobre meio ambiente, segurança de trânsito e cidadania, entre os alunos do quarto e quinto ano (antiga 3ª e 4ª séries) das redes públicas de ensino fundamental nas cidades de atuação das concessionárias do grupo.

O “Estrada Para a Cidadania” busca incluir o tema em diversas disciplinas. Para facilitar ainda mais a assimilação pelas escolas é realizado, ainda, um treinamento com professores nas unidades escolares parceiras. As aulas são semanais e algumas das atividades envolvem também os familiares das crianças, com exercícios que precisam ser feitos em casa.

Os alunos com o melhor desenho de cada município participante puderam mostrar o que aprenderam em evento que contou com a presença de autoridades dos município participantes do programa e representantes da CCR Via Lagos.

Dono do desenho vencedor da etapa de Rio Bonito, o estudante Emanuel de Oliveira foi premiado com uma câmera digital e posou para fotos com o vice-prefeito, Anderson Tinoco; e a Secretária de Educação, Lucy Teixeira, que prestigiaram o evento.

A caravana de Rio Bonito contou ainda com os secretários, José Carlos Gomes Novais Júnior (Cultura); e Flávio Azevedo (Comunicação Social), além de diversos profissionais de educação do município.

Fonte: Secom/RB.

Dinheiro da Credi-RB está sendo devolvido à correntistas

Flávio Azevedo 
A agonia parece ter chegado ao fim! Cerca de dois anos depois da Cooperativa de Crédito Rural (Credi-RB) entrar em liquidação extrajudicial, os correntistas, muitos já descrentes num possível final feliz, começam a receber os valores a que têm direito. Nessa primeira etapa, segundo reportagem publicada na edição 684 do jornal Folha da Terra (30 de novembro), a primeira etapa de recursos liberados irá pagar 75% dos créditos inscritos no Quadro Geral de Credores, um valor da ordem de R$ 10 milhões. O pagamento começou a ser feito no último dia 27 de novembro, na nova sede da instituição, na Rua João Carmo, nº 47, no Centro de Rio Bonito (subida do Hospital Darcy Vargas).

Os correntistas deverão comparecer a sede da Credi-RB portando Documento de Identidade e CPF, de segunda a sexta-feira, entre 10 e 16h. A explicação para lentidão na devolução do dinheiro dos correntistas (cerca de dois anos), segundo o liquidante Sérgio Luiz Azevedo, se deu por conta da burocracia natural ao processo de liquidação judicial, que é demorado e depende de uma série de trâmites bem próprios a assuntos dessa natureza. O bloqueio judicial das contas da cooperativa também contribuiu para a morosidade de todo processo.

Ainda segundo informações da reportagem da Folha, assinada pelo jornalista Guilherme Duarte, o valor a ser pago nessa primeira etapa é de pouco mais de R$ 7 milhões. Ou seja, os correntistas receberão 75% do valor a que têm direito. O restante deverá ser disponibilizado até o fim do sexto mês do próximo ano. A Credi-RB conta com 742 credores, acumulando uma dívida da ordem de R$ 9,4 milhões, sendo que cerca de R$ 7,6 milhões é do Instituto de Previdência e Assistência de Itaboraí, o Itaprev.


Em relação aos motivos que levaram a queda da instituição, o liquidante informa que várias irregularidades estão sendo analisadas pela Justiça. Uma comissão de inquérito também foi montada pelo Banco Central. O objetivo é investigar a forma como era feita a administração da Credi-RB. Em virtude da decretação da liquidação extrajudicial, os bens dos ex-administradores da instituição tornaram-se indisponíveis.

Proerd forma mais uma turma em Rio Bonito

Victor Hugo Ximenes

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd) formou mais uma turma em Rio Bonito. No dia 5 de dezembro, em cerimônia realizada no Esporte Clube Fluminense, os alunos receberam seus certificados na presença de professores e autoridades.      O Proerd é desenvolvido durante 17 semanas e consiste numa parceria entre a Polícia Militar do Estado do Rio, as escolas e a família de cada aluno. O programa foi criado no ano de 1992.

O objetivo do Proerd é estimular os jovens do quinto ano (antiga 4ª série) a buscar qualidade de vida e afastá-los do caminho da violência e das drogas. São dezessete temas para cada turma, uma vez por semana. Numa das lições, os alunos fazem uma redação com a temática de tudo o que aprenderam e de que forma esses conhecimentos os ajudarão a viver livres das drogas.

Em Rio Bonito, o Proerd foi coordenado pelo cabo Elielton Pires e pelo sargento Arnaldo, que participaram ativamente da cerimônia, fazendo todos os presentes se emocionarem com a afinidade criada entre policiais e os 270 estudantes. Instrutores e alunos cantaram a música do programa e chegaram a dançar juntos no ritmo da canção. Os alunos, ao final da cerimônia, fizeram um juramento se comprometendo a “ficar livres das drogas e da violência”. O cabo Elielton ressaltou a importância do Proerd. “Ajuda a criar proximidade entre os alunos e a polícia e a explicar o nosso papel”.


Participaram da cerimônia, alunos do Colégio Municipal Duque de Caxias, Colégio Estadual Bernardino da Costa Lopes, Escola Estadual Municipalizada Annita de Souza Moraes, Escola Municipal Professor Honesto de Almeida Carvalho, Colégio Municipal Maurício Kopke e Colégio Municipal Professora Maria Lydia Coutinho. A Prefeita Solange Almeida, assim como o Presidente da Câmara Municipal, o Vereador Reginaldo Dutra, o Reis; e a Secretária de Educação, Lucy Teixeira, fizeram parte da mesa e discursaram. Também prestigiaram a solenidade o tenente Sodré, comandante da 3ª Cia de Polícia Militar (Rio Bonito); e o coronel Fernando Salema, comandante do 35º Batalhão de Polícia Militar.

Fonte: Secom/RB.

Empossados os novos conselheiros tutelares de Rio Bonito

Flávio Azevedo

Thiago Vieira, Carlinhos da DiskPel, Renato Melo, Jane de Jesus e Fabiano Pimentel, são os novos conselheiros de Rio Bonito.
Depois de uma árdua campanha, uma eleição que transcorreu debaixo de chuva e muita comemoração pela vitória, os cinco conselheiros tutelares, eleitos no último dia 24 de novembro, foram empossados pela prefeita Solange Almeida e pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Jorge Wallace Brettas. A solenidade aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores, no último dia 6 de dezembro. Além de vários secretários municipais, a cerimônia contou com a presença dos vereadores, Reginaldo Ferreira Dutra, o Reis (presidente da Casa); Marcos Fernando da Fonseca, o Marquinhos da Luanda Car; e Cláudio Fonseca de Moraes, o Claudinho do Bumbum Lanches.

A solenidade foi marcada pela emoção dos novos conselheiros e pela vibração dos seus correligionários. A prefeita Solange Almeida reconheceu que o poder Executivo precisa valorizar mais os conselheiros, investir na estrutura dos Conselhos, Tutelar e de Direitos da Criança e do Adolescente, e afirmou que em 2014 tudo será diferente.
– Tenho ciência das dificuldades dos nossos Conselhos e reconheço a importância desses órgãos para a sociedade. Como todo início, esse primeiro ano de governo está sendo difícil, foi um período que nós tivemos que arrumar a casa, o orçamento que nós pegamos para gerir não foi planejado por minha equipe, mas 2014 está prometendo ser muito bom para Rio Bonito – afirmou a chefe do poder Executivo, acrescentando que o sucesso da sua gestão dependerá, entre outras coisas, de parceria com os todos os conselhos existentes no município.

O presidente do CMDCA, Jorge Wallace Bretas, fez um breve histórico da representatividade dos Conselhos, Tutelar e CMDCA; falou sobre a importância dos conselheiros e Conselhos para a sociedade; discorreu sobre os problemas que os conselhos e conselheiros enfrentam no dia-a-dia; concluiu dizendo ser necessário uma atenção maior do poder público a todos os Conselhos; e abordou os desafios da função de um conselheiro tutelar.
– Concordo que nós podemos melhorar muito a nossa prestação de serviço, o poder público pode sim ser mais parceiro, vejo muita crítica aos conselheiros, aos Conselhos, mas a sociedade precisa ser mais participante. Ela precisa se apropriar dos seus direitos, mas não esquecendo dos seus deveres – destacou.

Eleitos

O novo conselho tutelar será formado pelo professor de educação física, Thiago Vieira, eleito com 781 votos (o mais votado); o representante comercial, Francisco Carlos de Souza (Carlinhos da DiskPel), que recebeu 605 votos; o gerente de logística, Renato Melo, eleito com 602 votos; a técnica de enfermagem, Jane de Jesus, que recebeu 580 votos; e o atual conselheiro, Fabiano Pimentel, único reeleito, que obteve 533 votos.

Na suplência ficaram os candidatos Dailane Azevedo (372); Eva Mouzer (357); Leidiane Fonseca (349); Cristiane Antunes (347), Maria Fernanda Varella (321), Hederaldo Santos (291), Marcelo Faria (275), Vanusa Azevedo (238), Leiliane Rangel (212), Raimundo Miranda (148), Manoel Lopes (84) e Elen Figueira (63). Segundo informações do (CMDCA), as urnas contabilizaram 6.158 votos válidos. Ainda de acordo com o CMDCA, 2.381 eleitores compareceram para votar. Dos 11.655 sufrágios apurados, 4.529 foram brancos e 968 foram nulos.

Dengue preocupa e a participação popular é fundamental no combate ao mosquito transmissor

Flávio Azevedo

Equipes do Programa Municipal de Combate a Dengue (PMCD) estão visitando os bairros de Rio Bonito, numa força tarefa que tem como principal objetivo impedir uma epidemia da doença. De acordo com o coordenador do programa, Roberto Carlos da Silva Gomes, o aumento das temperaturas e as constantes chuvas preocupam, porque torna o ambiente favorável para a proliferação do Aedes Aegypti.

Uma das operações ocorreu no 2º Distrito, nas localidades de Parque das Acácias e Parque Indiano. O grupo encontrou, segundo o coordenador, inúmeros focos positivos de dengue. “Nós fizemos uma ação de bloqueio, distribuímos telas para caixas d’águas, visitamos inúmeras residências e encontramos muito foco do mosquito”, comentou Roberto, destacando que as operações serão constantes.

O coordenador do programa reiterou que todos os bairros de Rio Bonito serão percorridos pela equipe do PMCD. Ele disse também, que a participação popular é fundamental para que os inúmeros episódios de dengue, como os que foram registrados em janeiro desse ano, não se repitam nos próximos meses.
– Qualquer reclamação ou denúncia é só ligar para nós, através do Disque Dengue (2734-4234). Estamos com 85 profissionais em nosso setor e não podemos permitir que o quadro de janeiro se repita, por isso, o cidadão tem que colaborar denunciando e fazendo a sua parte combatendo os prováveis focos – disse Roberto, acrescentando que todos os focos encontrados estão em residências.