quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A formiga era surda, mas venceu!

Autor desconhecido

Um grupo de formigas pretendia alcançar um pote de mel que estava no ponto mais alto do armário da cozinha. O caminho a percorrer era muito difícil; cheio de curvas e dificuldades. Todas elas faziam inúmeras argumentações para justificar o motivo pelo qual jamais atingiriam o pote de mel. Centenas de formigas já haviam tentado, mas nunca conseguiram. Nisso apareceu uma formiguinha disposta a alcançar o pote de mel. As demais formigas ficaram descrentes e começaram a dar conselhos:
– Olha, é muito perigoso...
Outra disse:
– É praticamente impossível...
Outra falou:
– Não acredito que vá conseguir, porque outras já tentaram e não conseguiram...

Então a formiga começou a escalada e em cada ponto difícil e de obstáculo que aparecia, as companheiras, lá embaixo, gritavam:
– CUIDADO, É PERIGOSO... MELHOR VOCÊ DESISTIR... MELHOR VOCÊ VOLTAR...

Contudo, ainda sim a formiga seguia firme, sem olhar pra trás e sem se importar com o que as outras formigas diziam... Até que, finalmente, ela chegou ao desejado pote de mel.

Qual seria o segredo da formiga que chegou ao topo? Alguns podem pensar que foi a determinação, a superação pessoal, a iniciativa, a atitude, uma paixão, a resistência que demonstrou a palavra “desistir”, o pensamento positivo... Não foi nada disso! A formiga chegou ao pote de mel porque era SURDA. Ela simplesmente não ouviu o pessimismo das companheiras. Ela não podia ouvir que a situação estava feia ou que outras haviam tentado em vão.

A conclusão que tiramos dessa alegoria é que as dificuldades sempre estarão conosco... As lutas também... Mas para vencer é preciso ser “SURDO” diante dos conselhos negativistas e derrotistas, porque ainda que eles pareçam bem intencionados, o propósito deles é “desanimar”. No evangelho de João (16:33), Jesus Cristo, esse grande mestre, deixou-nos a seguinte orientação: “... No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, pois eu venci o mundo”.

2 comentários:

  1. Concordo e entendo que devemos ser surdos quando as críticas são vazias, a crítica pela crítica, porém as críticas construtivas aguçam a audição.

    ResponderExcluir